Escola de Redes

"Me vejo no que vejo": o olhar na práxis educativa psicopedagógica.


Novo livro de João Beauclair

"Me vejo no que vejo": o olhar na práxis educativa psicopedagógica.


“Me vejo no que vejo
como entrar por meus olhos
em um olho mais límpido
me olha o que eu olho
é minha criação
isto que vejo
perceber é conceber
águas de pensamento
sou criatura
do que vejo.”

Blanco, poema de Octavio Paz.

Introdução:

Na belíssima voz da cantora Marisa Monte, ouvi, faz algum tempo e de um outro modo, o poema Blanco, de Octavio Paz, impresso na página anterior. Antes, sua leitura só continha minha própria voz. Na voz de Marisa, parei para olharsentir, de um jeito diferente, as palavras arrumadas pelo poeta para nos dizer tantas coisas, a partir de nosso próprio olhar.
Já faz alguns anos que uso este poema e música em minhas oficinas psicopedagógicas, em cursos de pós-graduação, em eventos educacionais e psicopedagógicos, para fins diversos, mas sempre com a meta principal de sensibilizar nossos olhares sobre vida, sobre nós mesmos, sobre os outros, enfim, sobre o mundo e nossas visões sobre ele.
O desejo de escrever um livro com este movimento, tão próprio de minha subjetividade, surgiu como um acalanto, um canto cantado em um canto de minha alma, ao olhar estrelas na vivenda onde tenho sido beneficiado viver, e assim, ter o meu cantinho de paz neste mundo para escrever e dar vazão as minhas possibilidades de autoria de pensamento, validadas por minha produção, que tantas alegrias trazem ao meu coração, quando compartilho utopias e sonhos de melhores dias para todos, em diversas experiências, tempos e espaços.
Na minha práxis da docência em Educação e Psicopedagogia, não foram e nem são poucas as ricas experiências de intercâmbio, com profissionais em processos de especialização e formação continuada: muitas das idéias aqui tecidas são oriundas destas trocas, originadas com a dialogicidade da MOP Metodologia de Oficinas Psicopedagógicas, tema de tantos outros movimentos meus sobre ação e participação no fazer pedagógico, a meu ver, sempre potencialmente psicopedagógico.
Acredito que este pequeno livro pode ser útil para profissionais que atuam em áreas diversas de formação e capacitação, mas fazem da ação humana de aprender e ensinar um movimento de proposição, de produção de significados e sentidos, almejando novos processos de autoria de pensamento.
No primeiro olhar: “Me vejo no que vejo como entrar por meus olhos em um olho mais límpido”: aberturas, movimentos e plenitude, trato das necessárias movimentações, enquanto sujeitos, para que possamos desenvolver um olhar mais aberto, pleno e com novas significações.
Já no segundo olhar, “Me olha o que eu olho é minha criação isto que vejo”: aportes teóricos às dinâmicas na práxis educativa psicopedagógica, numa perspectiva transdisciplinar, busco mostrar alguns aportes teóricos à ensinagem, fazendo uso de fundamentos teóricos plurais, presentes na produção pedagógica e psicopedagógica.
O terceiro olhar, neste trabalho, “Perceber é conceber águas de pensamento”: uma proposição à autoria, é mais uma contribuição que construo no intuito de ampliar referenciais prático-teóricos sobre autoria de pensamento, tema que venho dedicando especial atenção ao longo de minha produção acadêmica e nas publicações de meus livros, artigos e ensaios em diferentes mídias.
“Sou criatura do que vejo”: novas dimensões ao nosso sentifazer e sentipensar, é o quarto e último olhar, onde ao fazer interlocuções com autores de diferentes campos do conhecimento, formato uma tessitura significativa sobre a necessidade de interagirmos com saberes múltiplos, na intenção plena de enriquecer nossas concepções, práticas, pensamentos e ações cotidianas.
Enredando olhares e idéias é uma espécie de conclusão em aberto, onde retomo alguns pontos colocados nas partes anteriores, numa síntese construída para provocar novos movimentos ao nosso pensar, com um tipo de escrita pouco comum em conclusões, mas que ouso aqui incluir.
Aos leitores deste trabalho, movimentos de feedback sempre são importantes e por isso, como sempre escrevo, disponibilizo-me ao intercâmbio através de meu website www.profjoaobeauclair.net e, também, pelo correio eletrônico joaobeauclair@yahoo.com.br ou joao.beauclair@gmail.com
Prof. João Beauclair


Exclusiva Publicações Ltda.
São Paulo
Tel.: (11) 55738110 Fax: (11) 50843807
e-mail:
faleconosco@direcionalescolas.com.br

Exibições: 1816

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

© 2021   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço