Escola de Redes

Blog de Amauri Lobo (8)

Rede Social Zumbidos articula Instituto Creatio com eventos culturais

Desde o mês de julho de 2009, diversas atividades culturais vêm surgindo na Grande Cuiabá (MT) da articulação entre o Instituto Creatio e parceiros, através da recém-criada Rede Social Zumbidos.



A primeira delas foi a produção do show musical Rockaipira, no sábado 18 de julho, que reuniu as bandas Osviralata, Lobo Folk e Strauss em uma única apresentação, durante o XV Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães (MT). A produção do Rockaipira foi coordenada pela Rede Zumbidos e… Continuar

Adicionado por Amauri Lobo em 19 agosto 2009 às 20:36 — Sem comentários

Rede Social Zumbidos inicia atividades em Cuiabá

Uma rede social é a união de pessoas e organizações com valores, identidade, interesses afetivos ou profissionais em comum, visando o benefício de todos e a melhoria das condições de vida de toda a sociedade. Quando uma rede se forma, surgem novas idéias, novas formas de ser, de produzir.



Em Cuiabá uma nova rede está nascendo, a Rede Social Zumbidos, que vai unir produtores, vendedores e consumidores das mais diversas áreas de forma fluente, em caminho de mão dupla. Quem produz… Continuar

Adicionado por Amauri Lobo em 18 agosto 2009 às 15:30 — Sem comentários

Um conceito construído de “juventude” e outras descobertas

Pretendo lançar uma visão crítica sobre a abordagem da temática juventude em nossa sociedade. É preciso conhecer melhor a história e o conteúdo do atual conceito construído sobre juventude, pois isto pode significar que esta, tal qual julgamos conhecer, não passe de uma “invenção burguesa”, literalmente. É preciso ainda levar em conta que este conceito não é válido apenas para a juventude européia, mas também para, no mínimo, a juventude das três Américas, devido aos movimentos político-sociais… Continuar

Adicionado por Amauri Lobo em 4 março 2009 às 19:53 — Sem comentários

Pequeno perfil de Gregory Bateson

Gregory Bateson nasceu 1904, na Inglaterra, em uma família acadêmica e de alta burguesia. Devido sua postura científica de estilo ‘outsider’, não conquistou, em vida, sucesso acadêmico. Terminou sua carreira como professor visitante em várias Universidades norte-americanas, a convite dos já muitos seguidores e, só por isso, conseguiu sustentar-se economicamente. Faleceu 1980, vítima de um câncer de pulmão.



Sua carreira acadêmica e profissional é, portanto, bastante particular. Começa… Continuar

Adicionado por Amauri Lobo em 18 fevereiro 2009 às 13:52 — 2 Comentários

A Rede Mundial de Computadores e a subjetividade: uma reflexão

Gostaria de aprofundar um pouco o olhar crítico sobre a rede mundial de computadores, mais especificamente no tocante à exclusão da subjetividade envolvida no processo. Este fato é freqüentemente encarado por muitos pesquisadores e analistas das novas tecnologias com uma boa dose de fascinação ingênua, sendo estes autores fortemente influenciados pelo deslumbre com a chamada globalização e seus desdobramentos, ou marcados por interesses imediatos – geralmente ligados a fatores econômicos e… Continuar

Adicionado por Amauri Lobo em 14 fevereiro 2009 às 9:07 — Sem comentários

O Memex, o Xanadu e o Hipertexto

A origem formal do termo hipertexto remete ao período final da Segunda Guerra Mundial, quando houve a formação do “esforço de guerra dos cientistas americanos”, cujo coordenador era Vanevar Bush, que já nos anos 30 havia concebido a calculadora analógica que propiciou o financiamento do projeto Eniac, que viria a ser a primeira calculadora eletrônica digital. No texto “As we may think” (Bush 2002 (1945)), Bush propõe imaginariamente um dispositivo chamado Memex, que funcionaria por associações… Continuar

Adicionado por Amauri Lobo em 10 fevereiro 2009 às 6:30 — 1 Comentário

Para Deleuze e Guatari, rizoma é...

“Diferentemente das árvores ou de suas raízes, o rizoma conecta um ponto qualquer com outro ponto qualquer e cada um de seus traços não remete necessariamente a traços de mesma natureza; ele põe em jogo regimes de signos muito diferentes, inclusive estados de não signos. O rizoma não se deixa reconduzir nem ao Uno nem ao múltiplo.”

Gilles Deleuze e Felix Guatari
(Deleuze 1996) pp. 32

Adicionado por Amauri Lobo em 7 fevereiro 2009 às 15:42 — Sem comentários

Para Bateson, comunicação é vida

“A priori, pode-se argumentar que toda percepção e toda resposta, todo comportamento e todas as classes de comportamento, todo aprendizado e toda genética, toda neuropsicologia e endocrinologia, toda organização e toda evolução – toda esta matéria – precisa ser considerada como uma comunicação na natureza e, conseqüentemente, base para a grande generalização das leis que se aplicam ao fenômeno comunicativo“.
Bateson 1972, pp. 282-283 em (Rieber 1989)

Adicionado por Amauri Lobo em 4 fevereiro 2009 às 10:30 — 2 Comentários

© 2021   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço