Escola de Redes

Em anexo, segue em PDF um exercício pragmático do Paulo Ganns, recuperando a proposta inicial que estava em discussão neste grupo e acrescentando vários questionamentos relevantes.

No entanto, nos últimos dois anos, a coisa avançou um pouco. Novos processos vêm sendo desenhados (por exemplo, na Netweaving HCW, intitulado A Empresa Viva).

Eles se baseiam na idéia de que a transição, na verdade, só existe do ponto de vista de quem olha "de fora" o processo. Para quem "caiu no abismo", é tudo crise. Desse ponto de vista, o fundamental (como, aliás, já estava dito) é ensejar o surgimento de uma rede social dentro da empresa baseada nos desejos dos seus stakeholders (que a estrutura hierárquica não deixou surgir).

No exemplo mencionado isso é feito por meio de um creative social game. Tal game é instalado em um encontro presencial no qual se formam comunidades a partir de um desejo inaugural, estimulado a partir de uma única pergunta: "Se você pudesse fazer apenas uma mudança na sua empresa, que mudança seria esta?". Esta pergunta é respondida durante o encontro por uma comunidade que se forma quase-aleatoriamente (quase porque na sua formação deve-se evitar a presença de pessoas com relação direta de comando-obediência ou de um mesmo cluster funcional). Terminado o encontro as respostas (em forma de vídeo) são subidas para uma plataforma interativa do game que continua rodando no dia-a-dia da empresa. Outras pessoas, que não estiveram no encontro, são convidadas a escolher uma das comunidades formadas a partir de cada desejo. Ou, depois, a subirem outros desejos. Daí para frente...

Exibições: 186

Anexos

Respostas a este tópico

Olá Augusto,

Fue una grata sorpresa y me sentí agradecida cuando supe que podía acceder a las presentaciones online de CIRS2. Aproveché para conectarme en los momentos en que no trabajé y pude escuchar y tomar nota de esa fantástica pregunta "Se você pudesse fazer apenas uma mudança na sua empresa, que mudança seria esta?" Me pareció una genialidad total. Ahora puedo suponer que quien la formuló fue Paulo Ganns.

Me hizo recordar algo que decía Carl Sagan en su libro Cosmos (cito de memoria): que la genialidad del ser humano no radica tanto en lo que es capaz de descubrir sino en las preguntas que es capaz de formular.

Voy leer con tiempo el PDF y veo a dónde me lleva.

Na verdade a formulação da pergunta surgiu numa conversa a dois em Campos do Jordão (entre eu e o Cacau Guarnieri) a propósito de um trabalho que estávamos fazendo para uma empresa (e que acabou não se concretizando devido a mudanças gerenciais). Mas surgiu a partir da matriz do social game O Melhor Lugar do Mundo.

Essa sistematização do Paulo Ganns já é antiga, mas é muito importante mais pelas perguntas que coloca. Então fiz um PDF do texto que ele fez no Google Docs, já divulgado aqui, se não me engano, mas ficou um pouco esquecido (soterrado pelas camadas do Ning).

Lía Goren disse:

Olá Augusto,

Fue una grata sorpresa y me sentí agradecida cuando supe que podía acceder a las presentaciones online de CIRS2. Aproveché para conectarme en los momentos en que no trabajé y pude escuchar y tomar nota de esa fantástica pregunta "Se você pudesse fazer apenas uma mudança na sua empresa, que mudança seria esta?" Me pareció una genialidad total. Ahora puedo suponer que quien la formuló fue Paulo Ganns.

Me hizo recordar algo que decía Carl Sagan en su libro Cosmos (cito de memoria): que la genialidad del ser humano no radica tanto en lo que es capaz de descubrir sino en las preguntas que es capaz de formular.

Voy leer con tiempo el PDF y veo a dónde me lleva.

Obrigada pela resposta, Augusto. Tinha errado o contexto e a história, hehe. Seguimos rolando aquí, na esola, entre perguntas y respostas!

RSS

© 2021   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço