Escola de Redes

Apresentações do Minicurso Programas de aprendizagem sobre redes sociais

Programa MINI Curso

 

BLOCO 1 - Introdução | Augusto de Franco

[Apresentação de 20']

1 - Por que montar programas de aprendizagem sobre redes sociais

2 - O que significa e em que consiste um programa de aprendizagem sobre redes sociais

3 - Programas heterodidatas e não-heterodidatas (baseados no autodidatismo e no comumdidatismo)

4 - Por que o entendimento das redes sociais não pode ser alcançado apenas pelo estudo teórico

 

BLOCO 2 - Leituras fundamentais | Ricardo Bitencourt, Raquel Costa, Luis Fernando Guggenberger

[Apresentações provocativas de 10' cada]

5 - O livro Linked de Albert Barabási (2000) | Ricardo Bitencourt e Raquel Costa

6 - O livro Six Degrees de Duncan Watts (2003) | Luis Fernando Guggenberger

 

BLOCO 3 - Outros textos e vídeos de apoio | Mila San, Vivianne Amaral, , Luciana Annunziata, Sergio Storch, Mariana Oliveira

[Apresentações provocativas de 5' cada]

8 - A entrevista de Fritjof Capra (2007) - concedida a Francis Pisani - intitulada Redes como um padrão unificador da vida | Mila San e Vivianne Amaral

9 - O artigo O futuro é a rede de Venessa Miemis (2010) | Luciana Annunziata

10 - O filme O poder dos seis graus com Albert-László Barabási, Steve Strogatz, Alessandro Vespignani, Marc Vidal e Duncan Watts, entre outros (BBC 2008) | Sergio Storch 

11 - O vídeo Redes sociais: como funcionam as ligações entre as pessoas com Augusto de Franco (TEDxSP 

Mila San

12 - O vídeo A influência oculta das redes sociais com Nicholas Christakis (TED 2009) | Mariana Oliveira e Luiz de Campos Jr


BLOCO 4 - Os temas fundamentais | Beth Kuhnen, Marcelo Salgado, Rafael Reinehr, Renata Santiago, Nilton Lessa, Elisa Corrêa, Bruno Ayres, Luciana Annunziata, Augusto de Franco, Maria Thereza do Amaral, Oswaldo Oliveira, Luis Fernando Guggenberger, Sergio Storch

[Apresentações provocativas de 5' cada]

14 - O que são redes distribuídas: a diferença entre descentralização e distribuição | Beth Kuhnen

15 - As redes sociais não surgiram com as novas tecnologias de informação e comunicação | Marcelo Salgado e Rafael Reinehr

16 - Redes sociais são pessoas interagindo, não ferramentas | Marcelo Salgado

17 - Redes sociais são redes de comunicação, não de informação | Marcelo Salgado

18 - Redes sociais são ambientes de interação, não de participação | Marcelo Salgado

19 - Os fenômenos que ocorrem em uma rede não dependem das características intrínsecas de seus nodos | Nilton Lessa

 20 - O conhecimento presente em uma rede não é um objeto, um conteúdo que possa ser arquivado e gerenciado top down | Elisa Corrêa

21 - Redes sociais poderiam ser ambientes de mensuração de resultados? | Nilton Lessa e Bruno Ayres

22 - Hierarquia não é o mesmo que liderança | Luciana Annunziata

23 - A escassez que gera hierarquia é aquela introduzida artificialmente pelo modo de regulação | Augusto de Franco

24 - Centralização (hierarquização) não é o mesmo que clusterização | Augusto de Franco

25 - Em redes distribuídas não se pode diferenciar papeis ex ante à interação | Nilton Lessa

26 - Pessoas e indivíduos nas redes sociais | Maria Thereza do Amaral 

27 - As redes sociais já são a mudança | Beth Kuhnen

28 - A transição da organização hierárquica para a organização em rede | Oswaldo Oliveira

30 - Fenomenologia da interação: clustering | Augusto de Franco

31 - Fenomenologia da interação: swarming | Augusto de Franco

32 - Fenomenologia da interação: cloning | Augusto de Franco

33 - Fenomenologia da interação: crunching | Augusto de Franco

34 - Os novos papéis sociais em mundos altamente conectados: hubs, inovadores e netweavers | Sergio Storch

35 - Como ser um netweaver | Rafael Reinehr e Augusto de Franco

 

Exibições: 241

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

Minicurso
Anexos
MInicurso
Anexos
MInicurso
Anexos
MInicurso
Anexos
MInicurso
Anexos
MInicurso
Anexos

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço