Escola de Redes

Comentários de Claudio Estevam Próspero

Caixa de Recados (27 comentários)

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Às 2:23 em 25 janeiro 2018, Leonardo Curvello de Castro disse...

Oi , tudo bem?

Eu não sei trabalhar muito bem com essas coisas.

Mas, me parece que estas pedindo algo.

Como posso contribuir com o trabalho?

Às 10:04 em 9 agosto 2013, nedio antonio seminotti disse...

Bem,... antes de mais nada, convém dizer que Morin fala da incerteza. Do fim das certezas anunciada pela modernidade. Portanto, precisamos conviver com o inesperado, impensado, instável. Assim, não podemos prever se haverá transformação, metamorfoses, ou desintegração do sistema, mas apena ter, segundo ele, esperança e, em nosso âmbito de poder, proceder com entusiasmo no sentido das transformações que esperamos.

Lembremos que Morin para conceber a auto-organização do sistema na direção da transformação foi se inspirar, como ele próprio diz, especialmente, nas ideias da biologia de Atlan e na física de Von Foerster. Para ambos o sistema, para se auto-organizar em direção à vida, buscando a neguentropia, mesmo diante da tendência da vida para entropia, é preciso haver uma estabilidade mínima do sistema, sem a qual ele tende a degradação, à entropia, à morte. Agora, além disso, é preciso assinalar que, segundo Von Foerster, é possível o sistema manter a neguentropia, sem negar a segunda lei da termodinâmica. Para respeitar essa lei e considerar também a possibilidade da neguentropia, a organização do sistema, basta pensar em um sistema qualquer não infinito, mas delimitado, finito, distinguido pelo observador, e que esteja aberto para intercâmbios com outros sistemas/ambientes, também distinguidos pelo observador. Quer dizer, um sistema delimitado que mantenha um estado permanente de interação com outro. Nessa interação ele troca energia, informação e organização. Na troca de organização um sistema pode se organizar a expensas da desorganização do outro sistema com quem mantém intercâmbio, sem prejuízo para o sistema desorganizado. Nesse intercâmbio os sistemas criam condições, oportunidades de desorganizar-se - condição primeira para novas organizações - e reorganizar-se buscando uma nova organização, rearranjo, do conjunto de informações e energia indispensável para o sistema se manter com vida.

Morin leva em conta as propriedades do sistema do ponto de vista da física e da biologia para conceber o sistema social. Alinhados com o pensamento de Morin, sublinhamos duas questões fundamentais para a transformação social: a abertura dos sistemas e o intercâmbio entre sistemas (o sistema de ideias, por exemplo). Buscar o diálogo de ideias. Constituir a dialógica. Para a dialógica sublinho três princípios sistêmicos que me parecem indispensáveis: a autonomia e dependência (interdependência), a abertura e fechamento e a recursão organizacional.

 

Às 22:04 em 21 julho 2010, NADIA STABILE disse...
OI CLAUDIO!! AGRADEÇO!!! vc é mesmo um grande cara!! GRANDE ABRAÇO AMIGÃO!! vou lá ver seus blogs e Twitter!!
Às 21:14 em 2 julho 2010, Ignacio Muñoz Cristi disse...
Oi caro Claudio, mias multiplas identidades operativas agradecen a las suas por la finesa de sua escuta y el brillo de sua profunda reflexividad. Fue um pracer conhecerlo em pessoa. Forte abrazo.
Às 11:05 em 26 abril 2010, Ignacio Muñoz Cristi disse...
Obrigado Cladudio.
Saudos.
Às 0:33 em 30 janeiro 2010, Lía Goren disse...
Hola Claudio
Gracias por el artículo sobre la identificación de valores comunes en la comunidad de la PNL.
Cuando recibí el mail de aviso, el link me llevó al mensaje y pensé que se trataba de un post, estaba ocupada me propuse verlo después. Lo busqué en el área de blogs y no lo encontraba. Así fue que recién hace un rato lo encontré en la caja de recados... Me hubiera gustado responderte antes. A veces me confundo con los distintos espacios de la plataforma.

Leí el artículo y está bueno, especialmente la intención de afirmar el espacio ético de ejercicio de la profesión. Además, está escrito de manera muy accesible. Gracias por compartirlo.

Tengo pendiente avanzar más en la participación en el grupo Novas Visoes, pues me parece muy valioso y me motivó mucho a la lectura. Es algo que haré más en cuanto pueda. Había comenzado a leer este libro de Augusto y a tomar algunas notas para luego compartirlas, pero no alcanzo a tener tiempo para leer tantas cosas increíbles que se promueven en la red.
Actualmente sigo con la lectura del libro de Capra y estoy cada vez más feliz de haberlo comprado. Complementa los escritos de Augusto y los temas que en en E=R se tratan y aporta un marco teórico e histórico sólido, que tan bien me viene. Incluso le regalé a mi hijo mayor un ejemplar para que tenga el suyo propio y profundice ese conocimiento. Está encantado con la lectura.

Al margen, hoy reservé pasajes para Curitiba por lo que si todo va bien estaré por vuestra patria en marzo.
Grande abraço,
Lía
Às 11:01 em 25 janeiro 2010, Lía Goren disse...
Hola Claudio,
Gracias por la consideración al dar tus disculpas pero no hacen falta. Te cuento que no tengo problemas con el portugués escrito (si me falta alguna palabra la busco en algún diccionario online), el ansia de participar también me está enseñando el idioma, no sólo a ser parte de una red y entenderlo, jaja.
Eso sí, si lo escucho hablar... es como si me hablaran otro idioma, me cuesta muchísimo más.
Saludos,
Lía
Às 7:41 em 29 setembro 2009, Cláudia Amaral disse...
Oi Cláudio! Obrigada por seu comentário. Acho que vou postar mais coisas. Faço um clipping diário para o meu blog pessoal e sempre penso em publicar algumas coisas interessantes que encontro aqui. Depois penso que vou "chover no molhado", mas por seu comentário (e de outros), acho que vou compartilhar mais coisas. Um abração!
Às 6:47 em 25 setembro 2009, Luiz de Campos Jr disse...

Olá Claudio. Recebi o livro, obrigado.
Sua compreensão sobre esse contexto relacional atual é tranquilizante, mas eu próprio não consigo eliminar um desconforto, ansiedade mesmo, gerada por tal extrema "fragmentação" nos relacionamentos. Seguimos falando...
Abraço, Luiz.

Às 17:01 em 24 setembro 2009, Luiz de Campos Jr disse...

Caro Cláudio. Me desculpe pela demora em responder, por favor não confunda com desinteresse, embora tenha sido indelicado.

Trata-se, na verdade, de pura impossibilidade física (psíquica?) de acompanhar tantas opotrtunidades de di(multi)álogos interessantes e muito pertinentes. E isso não é só no "virtual", na conferência do Augusto no Masp, por exemplo, não consegui trocar mais do que cinco palavras com ninguém (inclusive vc), talvez com o próprio Augusto tenha trocado umas dez...

Vc teria o Pedagogia dos Sonhos possíveis em formato digital? Temos vários textos do P. Freire na Biblioteca Digital da Rede RC, mas este não se encontra lá nem na Bib. Dig. Paulo Freire. Se puder enviar, meu e-mail é l.campos@futuroeducacao.org.br. Se não dispuser do arquivo do texto, tentarei responder a partir das outras referências que citou.
Um fraternal abraço, Luiz.

Às 5:24 em 22 setembro 2009, Evaldo Bazeggio disse...
Cláudio, bom dia. Obrigado pela mensagem de chegada. Espero me ambientar rapidamente para aproveitar ao máximo e também poder contribuir.
Às 5:04 em 19 setembro 2009, Augusto de Franco disse...
Não conheço os livros de pedagogia que você citou, caro Cláudio. Mas em princípio concordo com suas observações. Forte abraço.
Às 12:14 em 22 agosto 2009, Maria Fernanda T. da Costa disse...
Oi Claudio, que bom que vc confirmou sua presença no encontro!
Será um prazer reencontrá-lo!
Bjs,
MF
Às 8:09 em 4 agosto 2009, Cynthia Fior disse...
Cláudio, bom dia. Conheço esses movimentos, pis uma das minhas parceiras na elaboração do livro "Como Sair Dessa?" é a Ester Scheffer, que esteve com vocês nesse movimentos e no Viva Rio e me manteve informada sobre os trabalhos. Essas iniciativas são importantes pois focam os indicadores, fundamentais para que a sociedade possa monitorar os governos. Me preocupa quando a sociedade acha que vai mudar tudo ignorando os governos. Nós precisamos incomodá-los sempre, boa parte dos nossos recursos e energia estão sendo sugados por eles e não podemos reinventar as coisas sem usarmos esses recursos. Penso que o terceiro setor tem esse papel fundamental de, ao mesmo tempo contrapor e integrar as ações de Estado e Mercado. É um pouco disso que estamos fazendo nesses anos todos em MT e que busco compartilhar e aprender com todos na Escola de Redes. Vou aceitar seu convite e entrar no site indicado. Abs,
Às 20:29 em 20 julho 2009, Ines Cozzo Olivares disse...
Oi Claudio, vou adorar ler todo material do link que vc me mandou e, assim que me sentir preparada, contribuirei com certeza... e com prazer!

Às 19:45 em 19 julho 2009, Haroldo Vilhena disse...
Fico Grato, amigo.

Um grande abraço
Haroldo
Às 16:49 em 19 julho 2009, Carlos Boyle disse...
Claudio, encontré el original de los papers en inglés, y me lo bajé también encontre otros dos papes realcionados con este que tienen que ver con cooperación, sobre algo de esto ya escribí.
http://rspb.royalsocietypublishing.org/content/276/1655/355.full.pdf


el otroe es http://www.uv.es/fatas/papers/PNAS_2009.pdf

Y el de clara es este http://www.sciencemag.org/cgi/content/abstract/318/5850/636 Hay que registrarse en la revista Science pero es gratis
Às 10:18 em 9 julho 2009, Daniela Ramos Teixeira disse...
OI meu amigo Claudio,

Bom te encontrar por aqui também!

Vamos em frente 'trocando figurinhas' juntos sobre os mais variados assuntos: Redes Empresariais e de Colaboração, Redes Sociais, Desenvolvimento de Redes de Valor de Negócios, Inteligência Empresarial, INteligência Competitiva etc.

abçs Daniela Ramos Teixeira
http://inteligenciaempresarial-brasil.blogspot.com/
Às 5:47 em 16 abril 2009, Augusto de Franco disse...
Oi Cláudio,
acho que seria bom você entrar no grupo Biblioteca E=R para ir colocando lá suas traduções e indicações de texto.
Às 5:15 em 17 março 2009, Augusto de Franco disse...
Traduzir o Chris Lucas e outros lá da turma é uma inestimável colaboração, Cláudio.

© 2018   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço