Escola de Redes

Uma breve apresentação - Moisés Basílio Leal

No presente trabalho com educação, tanto formal, como professor de ensino fundamental da rede municipal de Sampa, como a não formal, junto às organizações sociais da região do Sapopemba, Zona Leste de São Paulo. Meu foco é direcionado para ações que contribuam para a melhoria da escola pública, priorizando a sua democratização. No ano 2008, em parceria como o programa Banco na Escola - www.banconaescola.com - pude desenvolver algumas ações para motivar e capacitar a participação de alunos, pais e funcionários na gestão da unidade escolar em que trabalho.
Minha aproximação com a temática das redes sociais se deu lá pelos idos dos anos 80. De um lado fui influenciado pelo pela visão do Francisco Whitaker, que desde dos anos 70 propunha a discussão das redes sociais como forma de organização alternativas aos modelos centralizadores tradicionais. Uma experiência da qual participei, a partir do final dos anos 90, junto com o Francisco Whitaker, foi a Repolítica, uma rede de cidadão que acompanhavam as câmaras legislativas de suas cidades.
Por outro lado, comecei a estudar um pouco da teoria de redes sociais com minha grande amiga americana, a socióloga Ann Mische. O tema da pesquisa de doutorado dela foi uma análise da participação das redes de juventude no processo de redemocratização brasileira nos anos 80 e 90, e que já virou livro lá nos EUA - Partisan Publics: Communication and Contention Across Brazilian Youth Activist Networks, Princeton University Press, EUA, 2008. - e que em breve espero que seja traduzido por aqui.
Minha formação escolar formal é: Técnico Mecânico nível médio; Bacharelado em Ciências Sociais pela PUC/SP; Pós graduação, especialização em História, Cultura e Sociedade pela PUC/SP; e no momento estou cursando o terceiro ano do curso de Pedagogia da FEUSP.

Exibições: 122

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Comentário de Ann Mische em 21 março 2009 às 14:51
Ola Moises -- obrigada pelo convite para me adicionar a este site -- e tambem por mencionar meu livro! Ten tanta discussao interessante por aqui. E uma combinacao muito viva de experiencia vivida, aventuras teoricas, e investigacoes tecnicas. Saudades de nossas conversas!
Um grande beijo,
Ann
Comentário de Luiz de Campos Jr em 4 março 2009 às 14:26
Olá Moisés.
O Claudio Estevam me sugeriu sua apresentação em um outro multiálogo aqui na E=R (CONFIANÇA - Ativo intangível...) e aqui estou. Talvez se interesse por uma outra rede em constituição que trabalha por uma educação verdadeiramente democrática, inspirada pelo José Pacheco, a Rede RC. Conectados nela encontram-se, dentre muitos, professores, coordenadores e diretores da Rede Municipal de Ensino de SP, inclusive da zona Leste e da EMEF Amorim Lima. Caso se interesse, seguem dois links:
Blog Nacional dos RCs e Site dos RC - núcleo SP.
Abraço.
Comentário de Moisés Basílio Leal em 1 março 2009 às 22:35
Caro Claudio, boa noite.

Agradecido pela sugestão, pois é sempre bom arriscar - "quem não arrisca não petisca". Tenho um conhecimento superficial da proposta da Escola da Ponte. Participei de uma exposição feita pelo José Pacheco no Congresso do Sinpeem (Sindicato do Professores da rede municipal SP) em 2007, e também já entrei por curiosidade no site da escola. Também tenho acompanhado de longe a experiencia da EMEF Amorim, um escola pública municipal do Butantan, que busca realizar uma experiência semelhante a da Escola da Ponte. Se te interessa, vamos conversar mais sobre essas experiências alternativas.

Axé,
Moisés Basílio
Comentário de Claudio Estevam Próspero em 1 março 2009 às 22:13
Moisés, boa noite.

Com base no trecho abaixo de sua mensagem e me arriscando a tentar "ensinar o Padre-Nosso ao Vigário" você conhece a experiência da Escola da Ponte, orientada pelo José Pacheco e retratada, com admiração, em livro pelo Rubem Alves? (http://pt.wikipedia.org/wiki/Escola_da_Ponte)

"Meu foco é direcionado para ações que contribuam para a melhoria da escola pública, priorizando a sua democratização. No ano 2008, em parceria como o programa Banco na Escola - www.banconaescola.com - pude desenvolver algumas ações para motivar e capacitar a participação de alunos, pais e funcionários na gestão da unidade escolar em que trabalho."

Abraço.
Claudio

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço