Escola de Redes

POR FAVOR, DÊ UMA RESPOSTA A ESTA MENSAGEM

Esta mensagem é dirigida especialmente àquelas pessoas que se conectaram aqui mas ainda não tiveram oportunidade de se apresentar e de interagir com as demais pessoas conectadas.

Se este é o seu caso, seria ótimo se você, que se conectou à Escola-de-Redes, pudesse dar uma resposta a esta mensagem. Nem que seja para dizer: "- OK, recebi". Ou: "Alô: estou vivo(a)".

Vou explicar os motivos.

Acabo de fazer um pequeno (ou breve?) levantamento: listei os nomes das pessoas conectadas aqui que fizeram alguma "aparição" (ou que emitiram algum tipo de sinal ou menção de compartilhamento: postando ou comentando mensagens de blog, vídeos, fóruns, grupos) nos últimos 267 dias (que são, exatamente, os dias de existência desta plataforma), pelo menos três vezes, mais ou menos distribuídos nestes quase 9 meses. A lista deu cerca de 80 nomes. Isso representa 3,7% dos registrados aqui.

Refinando a lista para elencar apenas os que comparecem proativamente de modo recorrente (semanal ou mensal), a lista cai para 25 pessoas, representando 1,2% do total de conectados pela plataforma Ning. Arredondando: 1% !

Imagino que, ao longo dos nossos nove meses de existência (no Ning), essa proporção não tenha se alterado significativamente.

E assim voltamos àquele misterioso 1%.

Sobre isso disparei hoje uma bateria de 3 twitts:

#E_R Não se desespere: em redes abertas muito numerosas apenas 1% das pessoas interagem de modo recorrente

#E_R Para alcançar o mínimo do intervalo de Dunbar (comunidade = rede distribuída 'todos-com-todos'), uma rede aberta deve ter 8 mil pessoas

#E_R É especulativo? É. Mas é o misterioso 1% http://bit.ly/1b5eui

Não estou reclamando, nem comemorando. Estou apenas constatando. Baseado em contas simples de freqüência.

Bem, mas continuando. Tenho a impressão - que pode não ser verdadeira - de que existem centenas de pessoas conectadas aqui que jamais responderam uma mensagem porque jamais receberam uma mensagem. Imagino que tenham se registrado neste Ning com um e-mail que não verificam. Simplesmente entraram um dia, fizeram login e senha, e nunca mais voltaram...

Será? Não tenho certeza. E não teremos segurança para afirmar isso se você não responder agora.

Sei que a dinâmica de uma rede virtual aberta - sobretudo quando proliferam tantos sites de relacionamento - é complicada mesmo.

Outro dia (01/08/09) a Daisy Grisolia fez um comentário sobre isso. Ela disse:

"As pessoas se associam com graus diferentes de disponibilidade e interesse, que variam ao longo do tempo - e isto não é necessáriamente ruim. Há uma série de publicações mostrando que, para uma determinada rede, há pelo menos tres grupos distintos de participantes: primeiro - aqueles que animam, em segundo - aqueles que comentam/dialogam com frequência e, finalmente, um terceiro grupo daqueles que orbitam (nuvem) em torno do tema. A proporção gira em torno de algo como 1:10:100 respectivamente. Estes "papeis" não são fixos, ao contrário, são intercambiáveis ao longo do tempo. O sentido de pertinência dá a coesão necessária para a continuação e conclusão das tarefas, mesmo que a intensidade de participação não seja exatamente a mesma.

Harrison Owen no Open Space Technology discute de uma forma interessante a função destas pessoas que ficam nas margens, ou aparentemente, andando de um grupo para outro, sem fazer aparentemente nada (veja Bumblebees and Butterflies). Ele os define como polinizadores (bumblebees) - que levam notícias de um lado para outro ou como criadores de espaços de silêncio (butterflies) igualmente importantes para que exista espaço de reflexão (=respiro) entre um fazer e outro."

Sim, temos de considerar tudo isso. Mas esta plataforma da Escola-de-Redes não deveria - pelo menos, como foi pensada - ter a mesma dinâmica de um site de relacionamento como MySpace, Facebook ou Orkut. Este site - o http://escoladeredes.ning.com - não é um site de relacionamento. E também não é uma rede social e sim uma das ferramentas de articulação e animação de uma rede social em construção: a Escola-de-Redes.

Para saber mais sobre a Escola-de-Redes, se você ainda não leu, sugiro que leia até o fim o texto Sobre a constituição da Escola-de-Redes.

Depois de tal leitura, seria interessante refletir também por que você se registrou. Só para ler o que está escrito, assistir os vídeos e fazer downloads dos textos não é necessário qualquer registro: esta é uma plataforma totalmente aberta. Ninguém precisa de convite para entrar, nem para sair. Ninguém precisa de registro para fazer nada, a menos que queira compartilhar alguma coisa com os outros conectados: escrever uma mensagem de blog, fazer um comentário, convidar para um evento, propor uma discussão, fazer upload de um texto, foto ou vídeo ou entrar em um grupo. Quem não pretende fazer nada disso, quem acha que, para se conectar a uma rede, não é necessário interagir com as outras pessoas ou dar qualquer tipo de sinal ou menção de compartilhamento, não precisa se registrar.

Fique tranqüilo(a). Ninguém terá seu registro cancelado aqui. Não acontecerá nada com quem deixar de responder esta mensagem. A não ser, é claro, com os outros, com o coletivo formado pelos registrados aqui: todos nós teremos mais dificuldade de avaliar a real dimensão desta plataforma e de aprender como usá-la construtiva e criativamente para a tarefa que se espera dela: ser um bom instrumento de netweaving da Escola-de-Redes.

Então, reitero o pedido: quando tiver um tempinho - bastam 10 segundos - responda essa mensagem usando o campo de comentários. Basta um "- OK".

Exibições: 751

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Comentário de Julia Caliman em 2 agosto 2012 às 10:46

Acabei de me cadastrar no site, estou conhecendo um pouco por aqui... Adorei e abriu caminho para outros sites também interessantes e com conteúdo, parabéns aos organizadores.

Comentário de Oliveira, E em 7 junho 2012 às 22:35

Conforme sua solicitação, ai vai o comentário de meu ingresso na rede. Ingressei na escola após uma conversa com um amigo que falou a respeito de sua inserção em uma rede social. Achei interessante.  Parti em busca de uma na internet e me deparei com essa. Me inscrevi, dei uma olhada e ficou por ai.  Fazendo o doutorado lá na ECA começei a ter contato com os autores que havia lido por aqui Pierre Lévy, Morin etc. Voltei a rede e me cadastrei no grupo de discussão. Busco uma discussão mais afiada em torno dos leitores de alguns pensadores; atualmente estudando a Educação/Comunicação ou Educomunicação acredito mais ainda no aprendizado em rede (grupo). Algumas discussões faltando eu mesma me considerei o tal nuvem, mas com muita vontade de ser terra e, além disso - atuante. Penso que são necessárias atuações mais efetivas no moderador do grupo. enfim... é isso.

Comentário de cassia costa em 16 janeiro 2012 às 22:29

Obrigada Augusto! A primeira idéia que me ocorre é agradecer. Admiro profundamente as pessoas que disponibilizam seu tempo, sabedoria e conhecimento para promover o crescimento coletivo. Sou do time! Meus grandes interesses no momento são a Desescolarização e a Educação Domiciliar, e estou querendo urgentemente formar um grupo de estudos aqui em Blumenau (tenho um filho com seis anos). Já estou participando de alguns grupos aqui e percebi que as postagens são antigas, creio que essa coisa de ter que correr atrás da máquina faz com que as pessoas não tenham muito tempo para pensar e mudar. É exatamente esse o jogo, e eu estou definitivamente pulando fora. Menos consumo, menos trabalho, menos posses, mais convivência, mais consciência. Acredito no ser humano, acredito em nossa origem divina e no despertar da humanidade, é uma questão de tempo. Bem, é mais ou menos isso, sigamos em frente! Um grande abraço a você e a todos!

Comentário de Minom Pinho em 16 setembro 2011 às 11:01

Oi Augusto, olá todos

Meu nome é Minom Pinho e realizo algumas ações socioculturais em rede por meio da minha produtora e consultoria - Casa Redonda Cultural(www.casaredonda.com.br) e Casa Redonda Patrocinio Sustentável(www.casaredonda.com.br/patrociniosustentavel) e recentemente a rede SOCIOCULTURAL EM REDE (www.socioculturalemrede.com.br), uma plataforma colaborativa de aprendizado envolvendo cultura e sustentabilidade. Tenho atuado como espectadora/aprendiz aqui na lista. Me identifiquei com um post abaixo onde um dos membros se dizia com "vergonha" pela sua baixa interação na rede. Neste momento, estou ministrando um curso na Escola São Paulo sobre Gestão de Empreendimentos Culturais e Criativos e utilizarei o teu post como instrumento de reflexão para a turma. Deixo aqui minha promessa de participar mais ativamente e devolver resultados ao grupo. Um abraço, Minom

Comentário de Alberto Silva em 16 setembro 2011 às 9:44

Saudações a Todos!

 

Deixo a minha presença e com ela a fome de aprender estarei a ver os videos, ler, e participar.

 

Comentário de Bassetto, Valdemar Donizeti em 11 setembro 2011 às 17:17

Caro Augusto!

Acompanho seu trabalho já há alguns anos. Recebi uma de suas primeiras "Cartas Rede Social", com as quais aprendi muito. Recém chegado a Escola de Redes, depois de algum tempo afastado de suas "Cartas" (deixei de recebê-las por alguma razão), percebi o quanto fiquei desatualizado em relação ao assunto Redes Sociais. O que me conforta é que para ficar desatualizado basta ficar um dia sem informação (rs). Tenho lido os artigos, assistido aos vídeos e pesquisado nesse acervo riquíssimo de material aqui disponibilizado.

Ainda me ambientando na Escola, sei que em breve terei com que contribuir, mas não mais do que tenho para aprender. 

 

 

 

Comentário de Bosco Carvalho em 29 março 2010 às 9:13
Augusto,

tenho acompanhado o que ocorre aqui.
Vez ou outra baixo algum arquivo que me interessa e leio o que me interessa.
Em alguns momentos pude colaborar.
Atualmente, o tempo anda cada vez mais escasso.
O que me incomoda mais, é o hábito das pessoas de 'roubarem' nosso tempo deixando-nos esperar por eles, numa atitude de desrespeito com o tempo alheio.
Coisas de Brasil... rsrs

Abraços
Comentário de Manoel Antunes em 25 março 2010 às 15:12
OK! Me regsitrei por me interessar muito pelo assunto. Neste momento, minha intenção é a de acompanhar opiniões diferentes, ler artigos, fazer downloads de vídeos e textos, ter acesso a biblioteca.
Comentário de bdieu em 7 março 2010 às 20:33
Aqui uma ilustração do Power Law of Participation (Ross Mayfield) a que você se refere. Normal.

Comentário de EDISON LUIZ FREITAS MARQUES em 7 março 2010 às 20:08
ainda estou vivo,mas "quase" morrendo de vergonha...

© 2017   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço