Escola de Redes

O PROCESSO EM REDE DA MINERAÇÃO DAS HINFAS FÚNGICAS


Com uma espécie de broca química e agindo com força mecânica, a fim de distribuir sua comunicação e busca de nutrientes, os fungos cavaram redes de túneis em uma gema de granada, pedra com uma dureza de Mohs de 7,5, um mineral que resiste tanto à agressão física quanto à química.

A pedra foi encontrada no rio Chiang Mai, na Tailândia e no seu interior foi descoberto uma teia de redes nas quais as hifas buscavam nutriente mineral, transportando os resíduos das escavações por sua própria carne para fora, conforme cita a pesquisa de Magnus Ivarsson e Cia. (https://bit.ly/2xtDOWq)

“Fungos em escavação também podem detectar e seguir gradientes químicos nas rochas que estão minerando. Isso pode explicar a aparência de muitos túneis paralelos, como os de fungos, perseguindo os mesmos nutrientes, como cães que farejam uma raposa” citou a jornalista Jennifer Frazer (https://bit.ly/2zmhLlZ).

A sincronia da mineração fúngica emergiu por processo em rede, coordenando seus túneis em suas curvas na mesma direção mas com ângulos distintos para conjuntos co-ocorrentes que se projetam em outras direções. Tal fenômeno síncrono pode ser atribuído pela rede de clones fúngicos formada ao redor da pedra e seu interior, favorecendo a distribuição da comunicação.

A pesquisa ainda identificou “redes de ramificação e anastomose que podem começar como túneis retos, mas depois se dividem dicotomicamente em um ou mais pontos de ramificação sucessivos. Freqüentemente, uma ramificação separada se une a um túnel vizinho, de modo que uma rede mais ou menos complexa se estabelece. O mesmo sistema de túnel de ramificação interligado pode, portanto, ter contato com a superfície mineral em vários locais. (...) O comportamento de ramificação, ramificação em série e anastomose dos túneis resulta em complexas redes de túneis que se estendem da superfície mineral e aprofunda no grão mineral.”

A notícia foi triste para os vendedores de pedras preciosas, pois essas teias no interior da granada a desvaloriza, mas para os cientistas foi uma descoberta fantástica, já que não havia caso de fungos que mineraram substratos em pedras resistentes à agressão física e química.

Exibições: 20

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

© 2018   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço