Escola de Redes

O DOM

Todos temos, poucos o exercem.  Muitos os silenciam para viver uma vida adaptável.

Mas um dia, um momento........ se veem em busca do lado de fora o que esta dentro de nós mesmos.

Esse dia se transforma em libertação ou em vazio.
Há tanto tempo que camuflamos, que sufocamos, que ignoramos o que somos quem nem mesmo a pergunta mais existe dentro de  nós.

Espelho? Para quê?  Apenas para melhorar a maquiagem, para aperfeiçoar exemplarmente a máscara que iremos externar.

Quanto mais exemplar for a máscara, mais e mais subimos na escala corporativa, nos enquadrando tão perfeitamente que agora nossa visão se restringe a um micro Universo, mas com a certeza eminente de que aquele é o Universo dos Universos.

Mandos, desmandos sempre e constantemente unilaterais, uma selva do salve-se quem puder, e mesmo que esse se salvar seja com um grupo, o próximo alvo é esse grupo.

Assim, cada vez mais e mais a pirâmide vai se estreitando e sobrando apenas os “comandantes” dessa, então, agora massa.

A máscara, nesse momento se torna uma tendência da qual a grande maioria toma posse dela.  Com a certeza de que só ela é a dona dessa máscara. 

Isso é tão bem organizado, que mesmo andando ao lado de centenas, milhares de máscaras idênticas a que você esta usando, ainda defende o ponto de vista de que a sua é diferente de todas. E isso se torna um paradigma tão arraigado, tão denso, que não tem mais como fugir.
E fugir para quê? Consegui o que queria. Agora uso a máscara que é só “minha”. Eu consegui!

Ah, que doce ilusão, ou melhor que amarga ilusão. Lembram da história da Branca de Neve? Quando a bruxa chega perto dela como uma velhinha toda coitadinha, para que seu sentimento de pureza, de compaixão fosse aflorado? Então, para cada pessoa essa máscara é apresentada de formas diferentes, com prismas distintos. 

Imagina que contra senso,a máscara sabe que cada um individualizado, mas você não!  Dá para acreditar nisso?

Que plano é esse, que tem o poder do conhecimento individual, tem plena consciência de que a individualidade existe, e você não se da conta disso. É inexplicável, inconcebível que a humanidade não perceba isso.

Nos deixamos manipular por poucos, que sabem que somos seres individuais, por isso,  para cada um, a máscara, como que por magia, é apresentada como se fosse única. Fazendo com que o que se apossa dela se torne um ser “todo poderoso” com a certeza que pode destruir pelo “ bem” do outro. Pois ele, só ele, sabe o que é certo e errado para todos.

Até que chega um dia, que esse proprietário da máscara começa a incomodar,  esta tomando vultos maiores do que foi planejado para ele, e puff.Tiram-lhe a máscara. Ele agora se encontra no “espaço sideral” sem gravidade, sem chão.

Onde esta toda a realidade tão concreta que vivia? Onde esta todo o poder que ele emanava? Hei, eu era o cara, o que aconteceu?
Esse é o momento da bifurcação, dos dois caminhos.

Aqui a grande chave do controle, TODOS TEMOS CERTEZA DE QUEM COMANDA A NOSSA VIDA SOMOS NÓS MESMOS.

Se desespera, pede arrego, e ai como dizia minha avó: Quem abaixa demais, mostra as calças!

Assim se tornando um mascarado, agora sim consciente de que é comandado. Isso vai tomando um vulto de insatisfação tamanha que começa a buscar preenchimento externo, mais uma vez, externo para o vazio que fez moradia dentro do seu ser. Ou,  para, pensa, se reestrutura, abre a consciência e vê que tudo o que estava vivendo não passava de um roteiro previamente escrito pelos diretores do filme, e que sua vida nada mais era do que um papel que permitiram que executasse, que interpretasse, mesmo você tendo certeza de que sua vida estava sob seu comando.

No momento que sua consciência é aflorada, agora sim sob o seu controle, você que se achava um ser livre, mas que era na realidade um escravo comandado, sob sua permissão....  Agora sim, você se torna um ser livre, com domínio, com poder, com conhecimento de sua grandeza.


Nesse momento você se torna um ser pensante!

Ah......, agora não tem para ninguém. Esse caminho que começa é infinito, pois é um universo múltiplo, infinito, com possibilidades infinitas.

O poder agora vem de dentro para fora, ele é seu, individualizado, você se despertou.

Tudo o que tentaram fazer com você durante todo o tempo, quando te deram a rasteira, foi o seu maior presente, pois agora, e só agora, você tomou consciência de quem você realmente é . Você agora pode tudo. E isso sempre foi do conhecimento dos comandantes, a sua individualidade sempre foi conhecida, mas escondida de você, e veja só, eles não tinham poder sobre você, mas você, escute isso, VOCÊ é quem lhes dava esse poder.

Repare que mesmo sem consciência de seu poder, era o seu poder que os permitia fazer o que quisessem com você.

Esse é o grande medo deles, no dia em que a humanidade despertar para o poder que existe em cada ser individualizado, o medo cai por terra.


Essa é a única moeda de troca que eles conhecem . O medo é a moeda que gera a subserviência.Você acordou, se tornou um ser pensante, agora você pode tudo!

Você e só você é o PROTAGONISTA  de sua vida!
Mil vivas para você que conseguiu!


Parabéns, Gratidão.

                     Denise Mucci

Exibições: 12

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

© 2017   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço