Escola de Redes

em agosto termino meu mestrado em Ciência da Computação no CIn da UFPE sobre o tema: aferindo o valor de membros de redes sociais digitais.

antes de mais nada, meu ponto de vista é computacional, ou seja, talvez eu passe batido por conceitos que sejam mais próprios da área sociológica. Parto do princípio que se tivermos acesso a ferramentas digitais de interação, como poderemos mensurar uma representação da rede social que nelas se manifesta? E qual a implicação dessa mensuração numa análise de influência de seus membros?

em resumo, estudo a combinação de técnicas de mineração de dados e análise de redes sociais para possibilitar uma abordagem computacional para o reconhecimento de especialistas e comunidades de prática na rede. Não defendo uma abordagem única, entendo que para cada caso existe a ferramenta mais apropriada e, no meu caso específico, estou considerando redes sociais de milhares membros espalhadas em milhões de interações pelos meios digitais.

uma das principais reflexões que me persegue é como mensurar a força dos relacionamentos observando apenas a interação digital? Certamente não é meu objetivo interpelar os membros da rede com questionários sobre o grau de confiança de suas relações. Então eu parti para a avaliação de uma economia da atenção dentro da rede, ou seja, quanto mais um membro cede atenção a outro lendo seus artigos, respondendo, favoritando, etc. mais forte será o link direcionado daquele para este.

bem, por enquanto é isso, nessa reta final é tudo um atropelo, mas espero que enventualmente eu possa participar mais e melhor dessa escola de redes.

Exibições: 149

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Comentário de Clara Pelaez Alvarez em 13 julho 2010 às 12:29
Raony, resolvo essa questão através dos graus de entrada/saída de cada nodo.

Levo em consideração que pode ser que exista um vínculo numa situação de (por exemplo)assincronia 3-0 (alto-nulo) porém o fato é que apenas tenho a informação de saída de um para outro, e é isso que considero: grau de saida para um e grau de entrada para outro...

Em tempo, é bom dizer que desenvolvi um programa de cálculo para isso.
Comentário de raony araújo em 13 julho 2010 às 9:57
carla, para minha pesquisa eu passei por esse tópico, numa resposta curta, granovetter em "the strength of weak ties" sugere que a força do vínculo é uma combinação (provavelmente linear) da intensidade emocional, da frequencia e longevidade, da intimidade e da reciprocidade das interações. Então reciprocidade seria apenas uma das componentes da equação, se nossas trocas são meramente informativas sem peso emocional é possível que não nos "conheçamos" de fato.
Comentário de Clara Pelaez Alvarez em 13 julho 2010 às 9:33
Evandro, tocou num ponto interessante: a reciprocidade dos vínculos. penso que isso é absolutamente essencial. Se eu digo que troco com vc em nível alto, sempre estamos conversando e vc diz que não me conhece, existe um vínculo? Eu costumo trabalhar em termos de fluxos síncronos, relações com reciprocidade e fluxos assíncronos relações sem reciprocidade.
Comentário de raony araújo em 12 julho 2010 às 23:15
bem, se é por reciprocidade o ucinet satisfaz muito bem, a questão aí me parece como vc vai construir a representação da rede, ou seja, o que a rede mede. Se isso estiver bem resolvido então mete bronca, a licença estudantil do ucinet, se nao me engano, sai por US $ 40 se você não receber financiamento de algum tipo (feito bolsa). Se você tiver algum conhecimento computacional pode usar pacotes matemáticos para calcular métricas de reciprocidade, são fáceis.
Comentário de Evandro Paulo Bolsoni em 12 julho 2010 às 22:18
digo com base na reciprocidade ou não entre dois atores na rede, esta reciprocidade deixa rastros, verificar a interatividade entre os atores é importante, mas creio que devemos olhar se é reciproco entre os mesmos.
Comentário de raony araújo em 12 julho 2010 às 14:56
o que você quer dizer por 'rastros de sociabilidade'? um dos softwares mais completos e fáceis de usar para análise de redes sociais é o UCINET
Comentário de Evandro Paulo Bolsoni em 12 julho 2010 às 14:47
Então Raony, para estas duas redes sociais, que as transformei em segmentada, qual software devo utilizar para tentar verificar estes rastros de sociabilidade?
Comentário de Augusto de Franco em 22 junho 2010 às 6:08
Bacana Raony. Talvez você possa ajudar: veja uma tentativa de buscar indicadores de interatividade. Abraços.

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço