Escola de Redes

A MULTIPLICAÇÃO DE IDÉIAS

Você sabe o que é memética? É a ciência que estuda como as idéias e  crenças passam a se  comportar como "coisas  vivas", dotadas da capacidade de passar de um cérebro para outro como se fossem um vírus.

Codificadas inicialmente pelo biólogo inglês Richard Dawkins, recebeu o nome de "memes". E "memética" e a  ciência que estuda como eles se propagam, suas particularidades e suas propriedades.

Um "meme" pode ser qualquer coisa. Pode ser uma idéia, uma crença, uma informação, uma logomarca, um fundamento religioso, um provérbio, uma teoria científica, uma instrução, um comportamento, uma música ou um refrão. Lembra-se daquele refrão de música que não te sai da cabeça desde que você ouviu pela primeira vez; mesmo não gostando da música. Isto é um "meme" ou um vírus de idéia.

Os "memes" se propagam porque nós os seres humanos somos exelentes imitadores uns dos outros, temos como prova disso a moda. Todos nós temos a necessidade de pertencer a um grupo.

Um "meme" escrito tem mais chance de sobrevivência do que um oral. Um "meme" transmitido pela televisão em geral é melhor do que um transmitido pelo rádio. Aquelas mensagens populares portadoras de boa-novas conhecidas como "correntes" nada mais são do que "memes".

Os "memes" que giram em torno dos nossos instintos básicos costumam se vencedores. Somos atraídos primeiramente para questões relativas a perigo, comida e sexo. As notícias que mexem diretamente com sobrevivência, poder e sexualidade se difundem mais rapidamente.

Portanto os botões cerebrais que mais colocam os "memes" em ação  tem a ver com: perigo, sobrevivência, poder, status, comida e sexo. Estes são os "memes" mais poderosos.

Historinhas que ordenam o caos, que dão sentido a nossas vidas, que tranquilizam nossas mentes e nosso coração são "memes" poderosos.

Imagine as duas historias abaixo. Qual você escolhe?

Primeira :"Os problemas naturais da idade e as  crises decorrentes do transtorno afetivo bipolar que o acometeram quando eventos adversos vieram a agitar sua estrutura familiar, forçando-o a fazer escolhas e a assumir responsabilidades além daquelas compatíveis com sua estrutura psicológica, o colocaram no caminho das drogas".

Ou

Segunda: " As más companhias o levaram  para o caminho das  drogas".

A segunda afirmação seduz muito mais porque traz embutido o "meme" do poder que implica autoridade e julgamento.

As más notícias se propagam mais rapidamente do que as boas. Tudo o que promete o máximo resultado com o mínimo esforço é mais bem-vindo. Um "meme" tem a capacidade de se autocopiar e de passar de uma pessoa para outra. Todo "meme" é um replicador por excelência. O "meme" existe por causa de nossa capacidade de imitação. O "meme" é o replicador cultural.

Se você quiser encontrar um sentido para sua vida que vá além dos interesses dos seus "memes", você tem que superar-se continuamente. Einstein dizia que o poder não está em saber as respostas, mas sim em formular as perguntas.

Alguns exemplos de "memes" poderosos:  Coca-Cola, CNN, Harry Potter, Star Wars, IBM, Walt Disney.

Exibições: 1144

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço