Escola de Redes

INTELIGÊNCIA ATÉ OS OITO ANOS.

O psicólogo Tony Buzan afirma que: "No momento em que uma criança nasce, ela já é realmente brilhante. Ela capta a linguagem com muito mais facilidade do que um doutor em filosofia sobre qualquer tema, em apenas dois anos,  e por volta de três ou quatro torna-se um mestre no assunto".

Buckminister Fuler afirma que: Todas as crianças nascem gênios e nós passamos os seis primeiros anos de suas vidas tentando "desgenializá-las".

Ruth Rice da Universidade do Texas afirma em sua tese que: Se você embalar, massagear, envolver e afagar um bebê prematuro por apenas quinze minutos, quatro vezes ao dia, estará aumentando extremamente sua  capacidade de coordenar os movimentos  e, por conseguinte, sua capacidade e aprender.

A Dra. Lyelle Palmer, professora de Educação de Winona State University em Minnesota, demostra em seus estudos com crianças de jardim-de-infância que: se todos os dias as crianças forem estimuladas a executar rotinas simples como; girar, pular corda, balançar, virar cambalhota, rolar, caminhar sobre vigas móveis, equilibrar-se em barras simétricas de baixa altura, escalar, patinar; além de  atividades com jogos que estimulem a visão, a audição e o tato;  quando ao final do ano foram submetidas ao "Metropolitan Readiness Test", que avalia se tiveram desenvolvimento suficiente para ingressar no ensino de primeiro grau quase todas passaram nos testes entre os primeiros 10% das vagas do estado, e muitas estão entre os 5% primeiros, sendo que quase todas vêm de famílias e classe operária.

Nunca se esqueçam que todo processo de aprendizado é mais eficaz quando é divertido.

As crianças crescem de uma forma padronizada. Já são exploradoras ao nascer. Sendo assim incentive-as a fazer suas explorações em um ambiente seguro, porém interessante.

Glenn Doman autor de:  "Teach Your Baby to Read" em entrevista na Filadélfia em 1990 afirma que: A natureza construiu o cérebro e tal forma que, durante os primeiros seis anos de vida, ele é capaz de captar informações com um ritmo extraordinário e sem o mínimo esforço.

Janet Doman diretora do The Institutes for The Achievement of Human Potential, da Filadélfia afirma que: " Os bebês são relmente capazes de se arrastar desde o nascimento. Entretanto,em geral são limitados por uma quantidade tão excessiva de roupas que não desenvolvem essa capacidade a não ser mais tarde. Quanto mais eles se arrastam, mais cedo engatinharão, e quanto mais engatinharem, serão capazes de andar mais cedo e naturalmente a maturação neurológica se completará em menos tempo. O recém-nascido não tem a capacidade de convergir os dois olhos, porém quando começa a se arrastar, nasce a necessidade de usar os dois olhos de uma só vez e isto acelerará o desenvolvimento do cérebro". A lógica deste processo é simples: para se arrastar e engatinhar, o bebê precisa utilizar todos os quatro membros. Esse movimento fortalece as trilhas dos trezentos milhões de células nervosas que ligam os dois lados o cérebro através do corpo caloso, isto cria uma coordenação completa entre os dois hemisférios.

 

Exibições: 105

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço