Escola de Redes

Enfim um tempo para relatar e compartilhar sobre a CIRS. Desde domingo (14.03) venho numa movimentação e tarefismo incessante e só hoje, consegui me conectar com as memórias da Conferência.

(O desejo de compartilhar minhas impressões e anotações sobre a CIRS deixou-me num estado tal de frustração que andei pensando na dimensão viciante do compartilhar. Deve ser porque "...as coisas se tornaram cada vez mais fáceis – tecnologias de comunicação para compartilhar" (Clay Shirky/). Uma dinâmica natural do padrão mais distribuído de relacionamentos em que vivi na CIRS )

CIRS
Encontrar pessoas é a melhor parte. A escadaria , o mural, espaços sociais, interação, curiosidade sobre o outro.
As inteligências, as idéias sedutoras, os memes. As afinidades.
As individualidades.

Tiveram muita ressonância em mim:

a frase/imagem do Augusto: as organizações hierárquicas deformam o campo social no seu interior e no seu entorno. Quando centralizo, deformo a rede social de algum modo.

o diagrama síntese que o Levy apresentou , com os ideogramas e os capitais (econômico, ...). IIntegrador, complexo e sofisticado.

esta fala do Maturana/Chimena
A inovação depente da surpresa do outro. Por que gosta ou por que não gosta.
Desejamos inovar por um futuro desejável para as cidades e seus habitantes?
Nos encontramos vivendo no agora. O passado é uma construção explicativa do presente e o futuro também. E negamos o presente, pensamos no futuro e negamos o presente em que existimos. O agora de nosso viver deveria nos ocupar.

achei estranho o formato da presença dele e da Chimena, mas eles devem ter chegado a esta forma de expressão atual por algum caminho. Para mim não fez sentido, virou um ruído na comunicação.

Adorei e continuo curtindo
- a twittagem - achei fantástica a cobertura em tempo real da conferência. Rastreamento multifocal. descobri que o twitter compartilha informações condensadas, unidades informacionais e emoção.

- a tendência à auto-organização e a resistência coletiva à verticalização.

- a circulação do conhecimento que iniciou na Cirs e se espalha em nossas redes pessoais.

- o compartilhamento de imagens, textos, experiências, dos momentos vividos.

Exibições: 93

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Comentário de Maurilia Valderez em 20 março 2010 às 14:00
Obrigada pelo convite Vivianne. Ainda estou sob o impacto do que vi, ouvi e experimentei. Principalmente o contato com os outros, a multiplicidade de perspectivas, pontos de vistas, novas formas de aprender e produzir conhecimento. E o mais importante a capacidade de autorganização que temos. beijos.
Comentário de Guaraciara de Lavor Lopes em 20 março 2010 às 10:28
Obrigada por traduzir, com tamanha clareza, a twittagem.
Bjs,
Comentário de Angela Regina Pilon Vivarelli em 20 março 2010 às 8:07
Bacana a frase do Clay Shirky...fiquei pensando sobre ela...e sobre o aspecto viciante (rs.) do compartilhar...Bj.
Comentário de Marcelo Estraviz em 19 março 2010 às 20:39
manda pra nós tuas anotações da desistência, please?

© 2020   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço