Escola de Redes

Ferramenta do SAS Institute analisa mídias sociais

Lançado em fórum da empresa, SMA reúne dados históricos de sites como Facebook, Twitter e blog e produz métricas e previsões sobre marcas e produtos

Por Computerworld/Canadá
16 de abril de 2010 - 17h39


A empresa de software estatístico SAS Institute anunciou uma nova ferramenta voltada para o cenário de mídia social. Chamado Social Media Analytics (SMA), o produto trabalha com dados estruturados e não estruturados e produz métricas e previsões sobre esses tipos de serviço.

O vice-presidente sênior e principal executivo de marketing do SAS Institute, Jim Davis, disse no anúncio, durante fórum da empresa realizado esta semana em Seattle (EUA), que "a verdade é que os dados não-estruturados podem fazer uma grande diferença nos negócios". A empresa afirma que apenas 5% dos dados no mundo são do tipo estruturado.

"A solução de ferramenta analítica de mídia social pode ter um forte apelo não apenas a grandes empresas, mas a pequenos negócios também", disse Davis.

Múltiplas fontes
O SMA é uma solução hospedada que coleciona e analisa dados de múltiplas fontes online, como Facebook, Twitter, YouTube, blogs e fóruns. Os resultados em tempo real são mostrados por meio de painéis web, relatórios e alertas.

A ferramenta fornece informações sobre sentimentos - se os comentários são positivos ou negativos, de onde vêm, quando ocorreram e até seu conteúdo. Ela também mede a influência dos comentários.

Um blogueiro com 5 mil seguidores, por exemplo, pode na verdade alcançar 15 mil pessoas, enquanto um site estabelecido com 10 mil seguidores pode influenciar apenas metade desse total.

O arquivo do SMA inclui dados de até dois anos atrás e mantém a gravação contínua de dados online, que permite às empresas fazer "análises históricas", afirma o SAS.

13 línguas
O produto está preparado para interpretar 13 línguas, incluindo o português - uma habilidade necessária, sustenta a empresa, já que mais de 50% das atividades no Twitter são em outras línguas que não o inglês.

A configuração inicial, chamada Quick Start Program, pode levar de duas a seis semanas. O preço depende do número de marcas monitoradas e começa em 50 mil dólares. A taxa mensal, calculada com base na quantidade de dados, começa em 10 mil dóalres.

Exibições: 41

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço