Escola de Redes

É o que acontece agora. Participo dessa rede, não apenas como um curioso, mas como um pesquisador de meios de disseminação de atitudes proativas pela democracia deliberativa. Acredito que a construção de soluções não parte de um líder, ou de uma criatura iluminada... A sociedade conectada transpõe essa barreira incutida na massa. A deliberação de ideias possibilita alcançarmos soluções para diversos problemas de nosso dia a dia. Problemas esses que, muito embora possam nos angustiar, também promovem o nosso "ir além", " ir um pouco mais adiante". A permanente busca pelo melhor... mas o melhor em que?

A angustia encontra-se nesse "melhor". Sou um amante do tema Democracia, e avassaladoramente apaixonado pela democracia deliberativa. Acredito que esta fortalecerá o convívio social, não tão apenas pela construção de alternativas ao que temos hoje, mas pelo futuro que já acontece diante de todos nós. Ela pode não ser esse "melhor", contudo, favorece o constante diálogo visando alternativas a problemas simples de nosso cotidiano.

Exibições: 81

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Comentário de Benedito Nelson Rovida em 27 julho 2015 às 10:27

Que estamos em uma democracia, estamos de forma sempre instável, porque o ser humano é instável !! Deliberar nos remete ao liberalismo, e isto para mim, seria utópico como o comunismo.

A instabilidade é o motor da sociedade e as crises o seu combuistível, portanto não devemos temer as crises, mas sim o que podemos fazer com ela. Essa angustia que voce fala é muito interessante e daí grande número de pessoas angustiadas nos levam a angústia coletiva. Nisso os meios de comunicação tem uma responsabilidade enorme pois emite juízo de valores o tempo todo, certos ou errados e nisso reside o grande perigo da manipulação..... portanto a Polis hoje é mundial e vigiada pelo BIG BROTHER. As contradições são belíssimas e ainda mais como superá-las, sem dúvida ,requer talento e intelegência.

Comentário de Elizabeth de Lima Venâncio em 24 julho 2015 às 7:03

                "Democracia deliberativa" são palavras bonitas, mas  o que é exatamente isto? quem são os autores da democratização? toda  transmissão de experiências singulares ou ideologias-culturais de grupos que tentam criar significações para obter a homogeneidade de suas práticas discursivas. Nem tanto ao céu, nem tanto ao mar,  parece haver uma necessidade de que os conteúdos informacionais sejam disponibilizados livremente, mas também é preciso que hajam articuladores discursivos, das elites logotécnicas constituídas por jornalistas, financistas, professores, especialistas em marketing, artista, tecnoburocratas e que eles sejam fomentadores de políticas públicas democráticas para os serviços e espaços de comunicação, dentro de uma visão supranacional. 

Comentário de José Guerra de Andrade Lima Neto em 10 junho 2015 às 7:40
Farei isso, professor. Meu tema de dissertação de mestrado envolve Democracia, Reforma Política, Espaços públicos de deliberação e, ao final, como a rede pode aprimorar essa intersecção entre a Democracia e os espaços públicos de diálogo. Sabe aquelas correspondências oficiais dos governos italiano, espanhol, peruano, questionando como se deseja, por exemplo, como se prefere o gás fornecido em casa, se canalizado ou em botijões; se a rua de sua casa deve ser asfaltada ou a alimentação na escola do bairro deve ser melhorada... Essa possibilidade de interação cidadão - Estado, de fato, seria uma reforma política. E a rede?! Como entraria nessa questão para auxiliar?! Muito espaço subutilizado. O Estado utiliza a rede para panfletar ilusões... É por aí.
Comentário de Augusto de Franco em 10 junho 2015 às 6:38

© 2017   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço