Escola de Redes

Colaborações e comentários com a "Ideia Semente"

Agora, algumas colaborações e comentários:

Leonel Narvaez
Publicada há 10 dias

La codependencia y las formas de superarla son temas todavía en su infancia dentro de las ciencias sociales no obstante que sea un tema bastante importante en la sociedad actual. Gracias Denise, por el esfuerzo y el aporte valioso que nos das.

Resposta:

Denise Pires
Publicada há 10 dias

Sim, Leonel ! Creio que seja um tema novo para as Ciências em geral. Há pouca pesquisa. Os meios de comunicação abordam apenas raramente e de forma errônea, e que faz uma quantidade enorme de vítimas a cada dia. Eu é que agradeço o aporte afetivo e científico valiosos que encontrei nas EsPeRe Brasil

--------------------------------------------------


Publicada há 6 dias

Gostaria de contribuir acrescentando o discurso do ator Patrick Stuart: http://www.youtube.com/watch?v=TqFaiVNuy1k&feature=player_embedded

--------------------------------------------------


Publicada há 4 dias

Nossas idéias teriam muito a "namorar".

--------------------------------------------------


Publicada há 4 dias

Muito interessante! Eu nunca tive informações sobre essa abordagem científica da questão. Na ideia que estou apresentando, parto do mesmo prisma para tentar encontrar referências sobre a questão dos moradores de rua. A proposta é "tratar mais a cabeça do que o estômago". Buscar transformações pessoais. Suas informações sobre codependência vão ajudar muito.

--------------------------------------------------


Publicada há 3 horas atrás

Denise, acho que pode acrescentar comentar alguns aspectos sobre influência social e assertividade. Sabe-se que mulheres que dão seguimento a relacionamentos onde há violência doméstica normalmente apresentam-se em condições de favor, muitas vezes uma forma de favor material (Aronson, Wilson & Akert, 2002, Psicologia Social, LTC). Cialdini também é um autor que aborda a questão da influência social e mostra como gestos de favores, mesmo quando não cobrados, podem gerar situações de desigualdade mediante a lei de retribuição. Com certeza para neutralizar esses dois aspectos é necessário trabalhar de um lado com a assertividade da mulher e de outro com o reconhecimento de limites do homem no reconhecimento de tais trocas. Indico também um questionário de avaliação de agressividade que pode ser uma das ferramentas para estruturar os resultados do trabalho com as pessoas. Acho que essa transformação da agressividade em assertividade é importante. Vou procurar uma ferramenta que meça assertividade também e comunico.

Exibições: 49

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

© 2018   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço