Escola de Redes

Car@s.

Reforço a necessidade de divulgação e adesão.

Conheço pessoas que convivem com este problema em suas familias e sei o sofrimento causado.

Segue minha contribuição à este importante movimento

Tradução para o português da Carta

Carta Global Alzheimer's Disease

Estamos diante de uma emergência de saúde pública e assistência social e ação imediata é necessária!

A doença de Alzheimer é a causa mais comum de demência, sendo responsável por 60-70% dos casos. A doença de Alzheimer e outras demências são doenças progressivas e degenerativas que atacam o cérebro. Eles afetam as habilidades das pessoas, impactando em todos os aspectos da sua vida e outros em seu convívio, particularmente aqueles que cuidam deles dia após dia.

Todos os anos, 4,6 milhões de novos casos de demência são relatados em todo o mundo: Um novo caso a cada sete segundos. Em 2050, prevê-se que haverá 100 milhões de pessoas com demência no mundo. Nenhum país está suficientemente preparado para lidar com uma crise desta magnitude.

Falta de consciência e compreensão resultou em recursos insuficientes para resolver esta crise. Mundialmente, a atenção para este problema crescente é tão pequena que a maioria dos afetados continuam a sofrer sem ajuda, ou esperança. Isso tem de mudar! A qualidade de vida das pessoas com doença de Alzheimer e outras demências pode ser transformada. Demasiadas vezes, eles, suas famílias e cuidadores não têm o apoio que eles precisam e merecem.

Nós, os membros da Alzheimer's Disease International (ADI), representando 71 associações em todo o mundo, apelamos, com urgência, a todos os governos e as partes interessadas a agir agora.

A seguir seis princípios que devem ser adotados para tornar a doença de Alzheimer e outras demências uma prioridade global:

1. Promover a conscientização e compreensão da doença
2. Respeitar os direitos humanos das pessoas com a doença
3. Reconhecer o papel fundamental das famílias e cuidadores
4. Proporcionar o acesso à saúde e assistência social
5. Salientar a importância do tratamento ideal após o diagnóstico
6. Tomar medidas para prevenir a doença, através de melhorias na saúde pública


Dentro dos limites dos recursos disponíveis para diferentes países, um plano de ação de onze pontos, consistente com o Protocolo de Kyoto e com as declarações de Paris, deve ser executado da seguinte forma:

1. Fornecer informação ao público sobre os sintomas, tratamento e evolução da doença

2. Reduzir o estigma, promovendo a compreensão e conscientização

3. Fornecer treinamento e ferramentas para os profissionais de saúde (incluindo os assistentes sociais) e cuidadores familiares, para promover a avaliação precoce, diagnóstico, cuidados adequados e acesso ao tratamento ideal

4. Proporcionar o acesso a serviços de cuidados primários e secundários de saúde, que respondam às necessidades das pessoas com demência

5. Promover o acesso a uma gama de opções para cuidados de longa duração que priorizam a manutenção da independência, em casa e cuidados baseados na comunidade e apoio para os cuidadores familiares

6. Tornar todos os ambientes de cuidado, incluindo (aguda) hospitais e instituições de longa permanência, locais seguros para as pessoas com a doença

7. Incentivar a maior participação possível, das pessoas que vivem com a doença, na vida de suas comunidades e nas decisões sobre seus cuidados

8. Assegurar um nível de vida adequado para a saúde e o bem-estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação e cuidados médicos para as pessoas com a doença

9. Fornecer um quadro legislativo para regular e proteger os direitos das pessoas com demência que não têm capacidade para gerir o seu quotidiano

10. Prover recursos financeiros para programas de conscientização para promover uma maior compreensão de que o risco da doença pode ser reduzido

11. Priorizar a investigação sobre a doença de Alzheimer e outras demências.


A doença de Alzheimer e outras formas de demência não são parte natural do envelhecimento. A prevenção é possível. Cuidado pode melhorar a qualidade de vida para a pessoa com demência e suas famílias. A pesquisa médica vai continuar a melhorar os tratamentos eficazes existentes. Seja positivo e adote as soluções que irão ajudar milhões de pessoas hoje e amanhã.

Setembro 2008

Em 9 de abril de 2010 22:43, Celso Lima escreveu:

repassando...façam a adesão, é como um abaixo assinado pela Internet.

Queridos amigos,

Durante a Assembléia Mundial da Saúde, em maio de 2010, que acontecerá em Genebra, a ADI -Alzheimer Disease International -apresentará para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Carta Mundial sobre a Doença de Alzheimer desenvolvida para chamar a atenção das urgentes e necessárias medidas por parte dos governos e dos interessados para fazer a doença de Alzheimer e outras demências uma prioridade de saúde mundial. Em pouco mais de dezoito meses, a ADI coletou mais de 40.000 assinaturas ao redor do mundo e gostaríamos de agradecer a todos que já deram o seu apoio.

Com base nos estudos realizados pela OMS, que demonstram a alta incidência da doença de Alzheimer e outras demências nos próximos anos, um maior número de adesão se faz necessário. Solicitamos então, o seu apoio para promover a Carta, divulgando aos seus amigos e contactos e incentivando-os a aderir a este movimento mundial, objetivando uma melhor qualidade de vida para todas as pessoas com demência e seus cuidadores.

A petição online estará disponível em http://www.globalcharter.org/ até as 23h59 GMT de sexta-feira 30 de abril (horário de Londres).

Sua ajuda é imprescindível neste último esforço para que o maior número de assinaturas possíveis seja levado à OMS!

Se você tiver quaisquer perguntas, por favor, não hesite em contatar-nos.

Atenciosamente

Viviane Abreu
Presidente
Fonefax: 55 11 3237-0385
www.abraz.org.br / abraz@abraz.org.br

Exibições: 93

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço