Escola de Redes

Bom dia dos EUA. (Estou vendo agora que fiquei um membro aqui em Julho, mas nunca recebi -- ou nunca vi a chegada do -- meu password.) Me deixa me introduzir.

Morei no Brasil durante os anos de chumbo. Cheguei com o Peace Corps em São Paulo três semanas antes do AI5. Sou agora um cientista política desenvolvendo que chamo "uma teoria de complexidade de poder", seguindo muito Edgar Morin, mas também outros autores que vejo discutidos aqui. Meu tempo no Brasil continua sendo uma forca muito forte na minha vida intelectual.

Aqui e um exemplo da teoria aplicada num post (28 de julho) a meu blog "Complexity Revolution"

http://complexity-revolution.blogspot.com/ intitulado

A Complexity Theory of Power Applied to “Putin’s War on Gays”. 

A mensagem básica ai e que importante distinguir entre o poder de dominação e empoderamento democrático. O poder de dominação (inclusive o poder ditatorial) e um poder linear. O poder que não se impõe sobre os outros e um poder não linear. E uma esfera onde o consenso prevalece. E a diferença entre sistemas de fechamento e sistemas de abertura. Claramente, a realidade, onde milhares de sistemas enormes e pequenos interagem, com uma variação enorme de graus de abertura e fechamento, e muito mais complexo que isso. Mas a teoria de complexidade da um quadro de referência útil, inclusive sobre a crise de bifurcação atualmente evidente nas ruas do Brasil.

Trabalho de tempo pleno com a Cidade de New York. Tenho ensinado a ciência política de tempo parcial mais que 25 anos aqui na cidade. Não ensino atualmente.

Mike McCullough

New York, NY

Exibições: 78

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço