Escola de Redes

LAIS BACILLA
  • 59, Feminino
  • CURITIBA
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de LAIS BACILLA

  • Tupã
  • Gilbert Simionato
  • Augusto de Franco
 

Página de LAIS BACILLA

A ULTIMA CHANCE DE SALVAR O PLANETA

O PROTOCOLO DE KYOTO e OS SETORES DA SOCIEDADE.

Nos últimos dois anos, estamos vivenciando uma verdadeira mudança no clima do planeta.
São verões sem e até medida, invernos com recordes de frio, ondas gigantes lavando as costas, vemos blocos de gelo do tamanho de continentes desprendendo-se de grande geleiras. Os piores números na agricultura e na pecuária, são secas e chuvas demais. Todos estes fenômenos são facilmente percebidos , Afinal algo está mudando com o clima do Planeta?
O protocolo de Kyoto assinado em 1997, pelos paises signatários, começou nos mostrar uma triste realidade o planeta está mudando.Temos gases gerados (CO4) em quantidade para mudar a ordem natural que nossa atmosfera pode agüentar, o resultado é esse processo de aquecimento.
Como seres viventes deste planeta, estamos também mudando, afinal fazer parte deste mundo é sentir e perceber as mudanças que nele acontecem e ir se moldando se transfigurando segundo o meio em que vivemos para sobreviver nele e com ele.
Além disso, estamos intervindo na ordem natural das coisas, o resultado muitas vezes é o desequilíbrio e o descompasso, especialmente com o ritmo da natureza.Talvez por isso inúmero estejamos verificando os inúmeros casos de doenças endêmicas, como HIV e o estress, a doença que mais mata pessoas nos dias de hoje.
Esse processo de desarticulação e desentrosamento, vem sendo infelizmente constatado também dentro dos projetos de MDL -Mecanismos de Desenvolvimento Limpo.
Começando com o primeiro setor-público, entendam-se principalmente Prefeituras, Secretaria e seus funcionários despreparados e desatualizados, que deveriam agir como os organismos de fiscalização que ainda não entenderam como devem agir dentro dos projetos de MDL, principalmente o Ministério Público e aos organismos fiscalizadores estaduais e federais.
Quanto ao segundo setor (as empresas e indústrias), é o mais interessado e com certeza o mais beneficiado com os projetos de MDL. Porém a meu ver, ainda estão carentes de orientações e visão das potencialidades deste mercado. Portanto abre-se ai, um grande espaço as consultorias e consultores do mercado.
E por último o terceiro setor, que embora muitas vezes atue em projetos sócio-ambientais, finalmente encontra-se desinformado e desaparelhado para participar dos projetos deste novo Mercado.





Durante o último ano, estive participando de vários projetos e percebo que pelas intenções de projetos de MDL- nosso mercado interno está recém desabrochando para este novo capítulo da história da humanidade. Como simples observadora, constatei que em diversos projetos a procurar pelos roylties dos projetos torna-se o principal alvo, os recursos auferidos pela venda são na verdade a única preocupação em todo o processo na captura dos recursos das vendas dos chamados créditos gerados. Sem dúvida o mercado financeiro é muito atraente e promissor a cada COPE-reunião internacional as partes do acordo internacional do Protocolo de Kyoto, mas tenho insistido em que os parceiros tenham outra visão mais global deste processo como a introdução de diversas parcerias com outros segmentos da sociedade.
Os lucros gerados pelas vendas dos créditos devem e podem ser bem empregados quando estamos realizando boas parcerias em que TODOS estejam ganhando, de forma direta ou indireta.
Este processo pouco articulado, tão criticado incluvise pelos nossos primos ricos(do hemisfério norte) quando em visita aos primos pobres (hemisfério sul), estão nos levando as perdas de oportunidades únicas, como por exemplo, programas locais de educação ambiental com as comunidades locais.
Tenho observado, como consultora, que poucos fazemos com as agendas 21 locais, cidadãos ávidos de participação, mas como poucos recursos para ações e ou campanhas para engajamento das comunidades locais. Não seria este um grande momento para que os três setores da sociedade pudessem afinal realizar um verdadeiro pacto social, pelo bem comum deste Planeta? Mesmo porque nosso LAR vem apresentado sinais de extremo esgotamento. Não seria o caso de uma mudança radical de nosso conduta pessoal, acredito que caso ela persista, estamos todos fadados a nosso própria destruição.
È neste sentido que este artigo vem ressaltar para uma visão mais ampla do próprio processo do Protocolo de Kyoto, não apenas o mercantilista, mas a excelente oportunidade de nós todos desta sociedade brasileira, poder nos confraternizar. Com lucros para todos sim , mas dentro de um espírito, de união por um bem maior , a saúde de nosso Planeta e nossa casa Planetária!

LAIS BACILLA, é assistente social, pós-graduada em marketing e com especialização em marketing social, é presidente da ONG IFAS, Instituto de Fomento Ambiental e Social, consultora em projetos de MDL.
Maiores informações da ONG-www.ifas-pr.org.br
Contatos; lais_ifas@hotmail.com

Blog de LAIS BACILLA

oi ajudo o encontro de redes..lais bacilla

oi gente da rede!!

como já trabalhei com cerimonial e eventos, contribuo 1 ou 2 dias para ajudar no que for preciso...

quanto apoiadores e material está tudo ok!!

exsite distribuição de brindes aos palestrantes?/

vejam lá e me avisem

lais bacilla
curitiba

Postado em 20 janeiro 2010 às 7:23

sugestão para palestra ou oficina..

olá amigos...

vou insistir no tema , pois além de atual é muito importante. o professor GENEBALDO FREIRE, da PUC-braislia, além de vários livros, assessor da OMS, conhece o tema "pegada ecológica", acho super importante o tema nas escolas e principalmente o tema mudanças climáticas e educação, meu tema de pesquisa no mestrado.
será que aceitam este professor para uma painel ou palestra??
abraços a todos!!

lais bacilla
mestranda

Postado em 19 maio 2009 às 14:00 — 1 Comentário

meus textos para a biblioteca da rede escola

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ-

LAIS DENOVARO BACILLA-

Mestranda em educação e políticas públicas da UTP-Paraná

Lais_ifas@hotmail.com



EDUCAÇÃO PARA O NOVO CENÁRIO MUNDIAL DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS.

RESUMO:. Como está sendo tratado este tema dentro das escolas e nos programas de governo Nacional e Estadual, dentro da ótica de Educação Ambiental. O pressuposto de que a formação humana e ética na construção de um ser humana, está dentro do espaço escola, sendo assim o… Continuar

Postado em 6 março 2009 às 15:53

Caixa de Recados (1 comentário)

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Às 22:02 em 11 dezembro 2009, Sandra disse...
olá Lais,
Obrigada pelo retorno, só agora que pude acessar, pois meu PC esteve com problemas. Obrigada pela dica, irei acessar o site que me sugeriu. Abraços Sandra.
 
 
 

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço