Escola de Redes

Dependência de I em relação ao número de nodos - 2º gráfico

Segue análise, como da figura anterior (a dos pontos azuis):


Linear model Poly1:
y(x) = p1*x + p2
Coefficients (with 95% confidence bounds):
p1 = 3.109 (3.088, 3.13)
p2 = -2.818 (-2.909, -2.728)

Nessa amostra foi tomado um número maior de "mundos possíveis", conforme o número de nodos aumentava. As médias com uma quantidade de matrizes igual ao Cmax, isto é, igual a (N-1).N/2 .

Então, como os valores de N foram 10, 50, 90, 130 e 160,

o primeiro I foi média de 45 grafos;
o segundo I foi média de 1.225 grafos;
o terceiro I médio veio de 4.005 matrizes;
o quarto ponto é média de 8.385 sorteios
e no último ponto foram 14.365,

num total de mais e 28 mil matrizes de diferentes ordens.

Dadas as circunstâncias, parece que o I médio cresce com expoente fractal mesmo (curiosamente próximo de pi) . Vou tentar truncar o arredondamento de outra maneira, mudando o percentual de conexões, pra ver o que acontece.

Classificação:
  • Atualmente, 0/5 estrelas.

Exibições: 61

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Comentário de Augusto de Franco em 16 outubro 2009 às 20:14
Hummm...

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço