Escola de Redes

ORIENTAÇÕES PARA ABERTURA DE FÓRUNS E GRUPOS

Esse negócio de ficar criando regras é uma armadilha. Quando a gente se dá conta já burocratizou e engessou a coisa toda.

Mas algumas "quase-regrinhas" podem ser experimentadas aqui, no tocante a abertura de Fóruns e de Grupos. Essas orientações só são necessárias porque este site http://escoladeredes.ning.com/ é aberto, permitindo que qualquer pessoa tome a iniciativa - sem nenhuma mediação ou interferência do administrador - de abrir um Fórum ou instalar um Grupo. Como o número de registrados tem aumentado continuamente, ultrapassando já a casa do milhar, não há como estabelecer uma regulação a partir da convivência regular e da interação freqüente.

FÓRUNS

Fóruns são espaços privilegiados de discussão coletiva. Não devem ser abertos por qualquer motivo.

1 - Fóruns devem ser reservados para assuntos de interesse geral da Escola-de-Redes.

2 - Tudo que puder ser publicado como mensagem de blog não deve ser publicado como Fórum, só para permanecer mais tempo em evidência.


GRUPOS

Grupos são ferramentas de netweaving para os chamados Nodos da Escola-de-Redes. Nodos são aglomerados de pessoas, constituídos sem qualquer tipo de centralização (ou seja, em rede distribuída), em uma localidade ou por tema, em torno de uma agenda compartilhada de atividades. Os Nodos devem ser comunidades de aprendizagem da Escola-de-Redes.

Não são quaisquer atividades que podem dar origem a um Nodo da Escola-de-Redes e, portanto, servir de motivo para a abertura de um Grupo.

Seria dizer o óbvio que essas atividades devem ter relação com as atividades da Escola-de-Redes. Por exemplo, não podemos fundar um Nodo (e abrir um Grupo aqui) para realizar uma atividade que não tenha nada a ver com o estudo das redes sociais (entende-se por estudo: a leitura, a investigação, a experimentação e a vivência compartilhadas e não apenas o exercício propriamente intelectual).

Essas agendas que são compartilhadas pelos Nodos podem compreender, por exemplo, conferências, seminários, palestras, cursos, publicações ou, simplesmente, encontros regulares para bater-papo sobre o assunto (as redes sociais). E podem envolver também a realização de um projeto, ação ou campanha em rede, desde que tais atividades sejam feitas do ponto de vista de quem estuda redes sociais. Como a Escola-de-Redes é uma escola, voltada ao estudo (no sentido amplo descrito acima) das redes sociais, nela não cabem iniciativas de ação social, política ou empresarial que não sejam oportunidades explícitas de aprendizagem sobre redes sociais.

Assim, por mais importantes e meritórios que sejam os projetos, ações e campanhas que um conjunto de pessoas queira desenvolver, se eles não forem um motivo para a formação de comunidades de aprendizagem da Escola-de-Redes não devem ser abertos aqui. Recomenda-se, neste caso, a articulação de redes sociais específicas para discutir ou executar tais projetos, ações e campanhas.

Semelhantemente às orientações para a abertura de Fóruns, podemos adotar - para ir aperfeiçoando com o tempo - as seguintes "quase-regras" para a abertura de Grupos:

1 - Grupos devem ser ferramentas de articulação e animação de Nodos da Escola-de-Redes (que são, por sua vez, comunidades de aprendizagem).

2 - Grupos podem ser abertos por localidade ou atividade (projeto, ação, campanha etc.) em torno de agendas compartilhadas (direta e explicitamente relacionadas às atividades da Escola-de-Redes).


O objetivo dessas orientações é não banalizar nem desvirtuar esse importante recurso, evitando a abertura indiscriminada de Grupos (os quais, muitas vezes, respondem apenas ao impulso circunstancial de uma pessoa que logo se esquece de animá-los). E evitando, igualmente, que algumas pessoas - motivadas por boas ou más intenções - usem os Grupos para fazer propaganda de seu projetos sociais ou políticos, de suas entidades ou empresas ou de seus produtos ou serviços, instalando-os aqui no site da Escola-de-Redes como uma espécie de centros de recrutamento ou entrepostos de venda.

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Comentário de André Giuliano Santos de Souza em 4 outubro 2010 às 9:28
Ufa...
Consegui terminar toda a leitura sobre a apresentação da Escola de Redes.
Compreendi muitas coisas, mas restam muitas dúvidas e questionamentos. Acredito que aos poucos nos apropriamos das dinâmicas e coisa tende a fluir.
Conheci a escola quando buscava mais informações sobre Fitjof Capra (que observações tem esse cara), alguns artigos e livros.
Sou movido à investigação, baseada na dialética e no materialismo científico, na descoberta do mundo, na construção de uma perspecitva libertária do homem enquanto ser universal, baseada no logus. Caros amigos, isso realmente é o alimento da minha alma.
Quanto ao corpo, nesse exato momento preciso retomar as minhas atividades funcionais, pois sou servidor público da Justiça Federal, assim que possível estarei me relacionando mais com todos.
Um grande abraço e boa formação a todos.
André Giuliano
Comentário de Rosângela Maria ReginaldoTenório em 31 agosto 2009 às 15:19
A informação é o ingrediente mais importante na formação do conhecimento. Estava, procurando informação para alargar meus conhecimentos, quando de repente recebo um e-mail com a carta social falando sobre a Escola-de-redes. Foi justamente lá, que encontei o que procurava. Muito obrigada Augusto, continue semeando informações e construindo pontes para facilitar o nosso acesso a esse ingrediente, a fim de, melhorar qualidade de vida do povo brasileiro.
Parabéns.
Comentário de Debora Fontesl Palmeira em 31 maio 2009 às 8:33
VII SEMINARIO UNIVERSITARIO DE MEIO AMBIENTE SOS ÁGUAS. NO POLO UNIVERSITARIO SANTO AMARO DE IPITANGA LAURO DE FREITAS. PARABÉNS pelo site RECOLA NA REDE. Convido todos companheiro para participar deste evento. Aqui na Bahia. Atenciosamente. Débora Fontes

© 2018   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço