Escola de Redes

AS 5 TAREFAS INICIAIS SUGERIDAS AOS MEMBROS DA ESCOLA-DE-REDES

Esta página foi publicada em 21 janeiro 2009

1 - Contar um pouco a HISTÓRIA de como você chegou até aqui, ou seja, de como começou a se interessar por redes sociais.

2 - Elaborar o seu próprio ITINERÁRIO DE LEITURAS, listando e eventualmente comentando as publicações que leu e os videos que assistiu sobre o assunto (redes sociais).

3 - Apresentar um resumo da sua BIOGRAFIA e, se for o caso, da sua BIBLIOGRAFIA sobre o tema.

4 - Disponibilizar para download (ou colocar um link para) TEXTOS ou VÍDEOS com resultados de suas investigações ou experiências ou vivências com o tema.

5 - A quinta tarefa caducou (era uma sugestão para entrar em nodos: mas descobrimos ao longo do caminho que as pessoas são os nodos e... que as pessoas são redes!)



Quase tudo isso pode ser feito na sua própria página neste http://escoladeredes.net

Você também pode postar mensagens de BLOG com os conteúdos acima.

Alguns depoimentos de membros da Escola-de-Redes contando a história de como chegaram até aqui, ou seja, de como começaram a se interessar por redes sociais.

Célia Schlithler | HÁ DEZ ANOS TRABALHO COM REDES SOCIAIS DE DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO (SCHLITHLER: 2008).
Augusto de Franco | MEU CAMINHO PARA AS REDES SOCIAIS: 10 ANOS DEPOIS... (FRANCO: 2008)
Jandira Feijó | E ASSIM EU CAÍ NA REDE (FEIJÓ: 2009)
Clara Alvarez | VOU CONTAR UM POUCO DA MINHA HISTÓRIA... (ALVAREZ: 2009)
Cristiano Lafetá | MEU INTERESSE POR REDES... (LAFETÁ: 2009)
Wiliame Jansen | COMO CHEGUEI À ESCOLA DE REDES (JANSEN: 2009)
Silvio Belbute | UM RESUMO MESCLADO COM UM POUCO DE BIOGRAFIA (BELBUTE: 2009)
Maria Barreto | O QUE TENHO FEITO (BARRETO: 2009)
Cynthia Fior | MEU CAMINHO PELAS REDES (FIOR: 2009)
Lia Diskin | MINHA HISTÓRIA COM AS REDES (DISKIN: 2009)
Fernando Dolabela | MINHA RELAÇÃO COM REDES (DOLABELA: 2009)
Ailton Teixeira | MINHA HISTÓRIA (TEIXEIRA: 2009)
Luiz de Campos Jr | UM POUCO SOBRE MIM E COMO ME ENREDEI... (CAMPOS: 2009)
Cinthia Sento Sé | CAÍ NA REDE... (SÉ: 2009)
Nilton Lessa | PORQUE INGRESSEI NA ESCOLA DE REDES (LESSA: 2009)
João de Paula Monteiro | REDES EM MINHA VIDA (MONTEIRO: 2009)
Marcelo Estraviz | COMO EU VIM PARAR AQUI? (ESTRAVIZ: 2009)
Cintia Alves | MINHA HISTÓRIA COM REDES (ALVES: 2009)
Sergio Storch | ME APRESENTO (STORCH: 2009)
Elisabete Ferrarezi | COMO E POR QUE AQUI CHEGUEI (FERRAREZI: 2009)
Fernando Viana | MINHAS VIAGENS PELAS REDES (VIANA: 2009)
Dalberto Adulis | MINHA TRAJETÓRIA (ADULIS: 2009)
Mario Salimon | MINHA RELAÇÃO COM O TEMA DAS REDES (SALIMON: 2009)
Fabiano Morais | MINHA HISTÓRIA NA REDE (MORAIS: 2009)
Camila Santo | O QUE ME TROUXE ÀS REDES (SANTO: 2009)
João Paulo | EU - APRENDENDO SOBRE REDE (PAULO: 2009)

Confira abaixo (nos comentários) outros depoimentos (e não se esqueça de deixar o seu.

Esta seção está sendo permanentemente atualizada. Se você contou sua história mas ela ainda não foi publicada aqui, mande uma mensagem com o link.

ITINERÁRIOS DE LEITURAS FUNDAMENTAIS

Indicações de livros, artigos e vídeos que constituiram caminhos peculiares de leituras e referências importantes de pessoas e grupos criativos que participaram ou participam da investigação ou da experimentação sobre redes sociais:

David de Ugarte | ITINERÁRIOS DE LEITURAS FUNDAMENTAIS 1: UGARTE (2008)
Carlos Boyle | ITINERÁRIOS DE LEITURAS FUNDAMENTAIS 2: BOYLE (2009)
Carlos Lopes | ITINERÁRIOS DE LEITURAS FUNDAMENTAIS 3: LOPES (2009)
Clara Alvarez | ITINERÁRIOS DE LEITURAS FUNDAMENTAIS 4: ALVAREZ (2008)
Marcelo Estraviz | ITINERÁRIOS DE LEITURAS FUNDAMENTAIS 5: ESTRAVIZ (2009)
Augusto de Franco | ITINERÁRIOS DE LEITURAS FUNDAMENTAIS 6: FRANCO (2006-2009)

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes para adicionar comentários!

Entrar em Escola de Redes

Comentário de Romulo de Amorim Correa em 13 fevereiro 2009 às 9:38
olá todos,
cheguei aqui através do meu amigo Sergio Storch. Já temos conversado e trabalhando juntos e o tema das redes sociais está sempre presente. Acredito que aqui poderemos ter conversas mais estruturadas sobre o assunto.

O assunto me interessa por vários motivos. Trabalho numa empresa que oferece soluções de estratégia digital, que incluem a atuação e a construção e ativação de redes sociais. Mas também me interessa pessoalmente porque meu mestrado em sociologia foi sobre inclusão digital e parte desse processo de participação no mundo digital é fazer parte de redes. Moro em Brasília, portanto, faz parte do meu dia-a-dia projetos relacionados a instituições públicas.

Espero poder colaborar com todos no compartilhamento de informações e conhecimento sobre o tema.
Comentário de Michele Schmitt Choaire em 9 fevereiro 2009 às 7:46
Olá, acabo de conhecer a Escola de Redes. Recebi através de um e-mail de um amigo para fins de estudo. Nos último anos tenho investigado e procurado saber sobre as Redes Sociais através do uso da tecnologia e como podem mobilizar pessoas em todo Mundo por um mesmo objetivo. Sou profissional da área de Marketing e espero contribuir a aprender mais. Em breve esatrei atualizando meus dados e abastecendo minha página com maiores informações. Parabéns pela iniciativa.
Comentário de Regina Maria Santos Murad em 8 fevereiro 2009 às 16:32
Entrei hoje na Escola de Redes atendo convite do Augusto de Franco, pois sou cadastrada para receber a Cartas que periodicamente ele envia. Meu contato com Redes se deu através de leituras dos escritos de Castells e de um Curso que fiz com Cássio Martinho e os textos deste mesmo professor. Tenho trabalhado com redes no desenvolvimento local sustentável tanto em municípios do interior do ES quanto em bairros de periferia da Grande Vitória. Venho estudando o assunto para me aprimorar e participo de debates e palestras sobre o tema. No momento estou me organizando para planejar e realizar um estudo empírico sobre o assunto
Comentário de dalberto adulis em 5 fevereiro 2009 às 14:21
Ola Augusto,
Finalmente encontrei tempo e energia para as tarefas sugeridas por voce. Com o tempo irei postando, gradualmente, minha trejetoria, com historia, biografia, leituras e textos sobre redes...
O primeiro post esta aqui.
Comentário de Luiz Fernando Mathia em 4 fevereiro 2009 às 16:17
Recebi o convite do meu amigo-irmão Fernando Viana, da Fundação Brasil Criativo - FBC. O meu contato com redes sociais começou na época dos BBSs. Antigo hem!! Todos os "curiosos" por tecnologia e sedentos por conhecimento já tinham admiração pela possibilidade de trocar arquivos de textos, receber mensagens e acima de tudo conectar-se com mais e mais pessoas. A minha maior experiência com redes sociais esta relacionada com a FBC, desde de 1998, alguns amigos com algumas idéias "malucas" receberam convite para iniciar um movimento para divulgar e potencializar a aplicação da criatividade e inovação no Brasil e mais especificamente no Nordeste. Em 2009 estamos comemorando 10 anos de muito trabalho, destes amigos e parceiros, e isto só foi possível devido as conectividades das redes sociais que manteve este grupo sempre próximos, apesar das distâncias em kilómetros.
Comentário de Luiz Algarra em 3 fevereiro 2009 às 23:50
Venho do curso de jornalismo d PUC na década de 80 onde vivi intensamente a experimentação de mídias eletrônicas (TV/Rádio) e o ativismo da democratização da comunicação no Brasil (TV Livre). Migrei para a web em 94 e participei de projetos de educação digital desde cedo. A cinco anos busco atuar nos sistemas humanos para a construção de redes e me aproximei desta Escola porque acompanho o Augusto como referência na web. Estudo com o prof. Maturana em um curso semi-presencial e trabalho com conversações e inteligência de grupo (worldcafe, investigação apreciativa e aprendizagem informal).
Comentário de Augusto de Franco em 2 fevereiro 2009 às 5:24
Uma sugestão para todos os que deixaram aqui microcurrículos mencionando de alguma forma seu envolvimento com as redes sociais: transformem esses comentários em mensagens de blog, explicitando melhor por que resolveram se envolver com as redes. Feito isso, vamos transferir esses textos para uma página própria, indexando-os na nossa homepage, que tal?
Comentário de Lucineide Vito Lopes Gambarra em 31 janeiro 2009 às 20:41
Até hoje não consigo definir se cai na rede ou ela caiu em mim. No ano de 2004 participei da 4ª Expo Brasil - Desenvolvimento Sustentável, em Recife - PE e lá tive a oportunidade de assitir a uma palestra com o Augusto de Franco. Nessa época trabalhava numa instituição que atende crianças e adolescentes com suas famílias no Município de Princesa Isabel, alto sertão da Paraíba, onde resido. Através do apoio do SEBRAE estávamos tentando organizar uma cooperativa de artesanato com as mães dessas crianças e adolescentes, o que infelizmente não vingou. Contudo esse foi meu primeiro contato com o assunto da sustentabilidade. A partir daí, passei a ler todas as cartas enviadas pelo Augusto, hoje Carta Rede Social e me apoixonei pelo assunto. A cooperativa não progrediu, não estou mais no Educandário São José, que continua realizando suas atividades, inclusive com a divulgação da medicina alternativa e do melhor aproveitamento dos alimentos, assuntos que sou fascinada, porém continuo tentando realizar alguma coisa em prol da minha comunidade. Sou membro da associação de bairro e líder da Pastoral da Criança, desta forma, meu envolvimento com a comunidade permanece e o contéudo dessa Escola me motiva a não desistir de meus ideiais. Os comentários aqui postados me fazem crer que um trabalho em rede é possível e não desistirei de buscá-lo. Se alguém tiver alguma experiência possível de ser aplicada a partir de uma associação de bairro, me indique. Estou aguardando.
Abraços,
Neide
Comentário de Walter Tesch em 30 janeiro 2009 às 14:58
1-Li os comentarios e encontrei interessante os diversos enfoues e motivações para utilizar esta plataforma para trabalhar o tema. Penso que quando "Bentevi" me sugeriu que era este caminho para meus objetivos acertou.
2-Quando estudei sociologia no Uruguai e Peru meu foco foi a autogestão, cooperativismo e sindicalismo. Sempre trabalhei promovendo organização e articulações e o fortalecimento de redes de relações sociais apontando intervenções na realidade com mais eficiencia e eficácia.
Publiquei um Dicionário Básico de Cooperativismo onde estão conceitos como "cooperação", "solidariedade", "ajuda mútua" que fundamentam as estratégias de redes socioeconomicas. O russo Peter Kroptkin em 1902 divulgou um texto "Ajuda Mútua Um Fatot de Evolução", onde penso tems um embrião das relações redes e natureza. No Mu trabalho de gestor de Parelheiros na área dos mananciais da cidades busquei promover na prática estas conexões entre interesses apontando a sustentabilidade social em base as multiplas dimensões do patrimonio local, de uma forma descritiva esta abordagem como um "diario de campo' pode ser visto em . e no livro Parelheiros: O futuro é Hoeje ao ingressar nesta rede quero conhecer me capacitar para promover seu uso para o acompanhamento e a informação das comunidades locais.
Comentário de Ely Joana Belotto em 30 janeiro 2009 às 12:16
Cheguei até aqui através da indicação de um amigo, Sérgio Storch, com qual, ao longo de um longo tempo, tive oportunidade de, mesmo sem saber o nome, viver e disseminar os princípios das redes sociais. O Sérgio usava uma frase que eu sempre gostei muito: "we are a people networking composed by networking people". Nós sentíamos que éramos "networking people" devido á nossa paixão por aprender e partilhar o que aprendíamos. Adorei o texto "UMA INTRODUÇÃO ÁS REDES SOCIAIS" do Augusto Franco, que organiza tão bem os pensamentos e conceitos em torno do tema redes sociais. Tenho a sensação que caí na rede certa!
Não sou uma pessoa acadêmica. Não tenho títulos nem trabalhos publicados. Minha formação universitária é em Física (USP), e a profissional em informática (indústria) onde ocupei vários cargos e desenvolvi diversos trabalhos (Marketing e Vendas), seguida por muitos anos de consultoria (empresa própria) na área mercadológica para empresas de tecnologia. Nos últimos dois anos me afastei do mercado com a sensação de que não havia mais espaço para uma pessoa como eu. Nesse interim, dei aulas em algumas escolas (Planejamento Estratégico, Gestão do Conhecimento, Gestão de Sistemas de Informações), mas foram experiências difíceis. Conhecer a Escola de Redes está sendo uma agradável surpresa. Obrigada, amigo Sérgio!!!
Comentário de Bárbara Bello em 30 janeiro 2009 às 10:08
Recebi um convite do prof. João Beauclair para participar da rede, após ter participado do III Congresso Internacional de Transdisciplinaridade, Complexidade e Ecoformação realizado na UCB, onde apresentei o trabalho "O Olhar Poliocular da Educação à luz da Transpsicomotricidade". E é na busca desse olhar Poliocular que estou aqui; acreditando na capacidade de transformação pessoal e social que podemos conseguir através do ato de compartilhar saberes.
Sou funcionária pública e atuo na área da Educação. Sou pedagoga, Psicomotricista e Transpsicomotricista Educacional.
Comentário de Augusto de Franco em 30 janeiro 2009 às 7:53
Transcrevendo para cá um post de Paulo Moura (29/01/09 22:32). Ele vai apagar um perfil duplicado e a sua mensagem sumirá.
Caí na rede em função de pesquisa acadêmica, pois tenho muito interesse no impacto da tecnologia sobre as relações sociais; assunto que estudo desde o final da década de 1980. Mais recentemente, em meados de 2007, tive uma polêmica com Augusto de Franco através de artigos publicados no site do jornalista Diego Casagrande. A partir daí tomei contato com seu enfoque e as fontes teóricas que ele passou a me indicar, momento em que passei a ver as redes sociais sob novo olhar. Cá estou, tentando entender as transformações da sociedade atual sob o paradigma das redes sociais.
Comentário de Ana Maria Ferreira Ribas em 29 janeiro 2009 às 10:24
Eu comecei a me interessar pela Escola de Redes a partir do dia em que participei de um Curos de Policiticas, Redes Socias e Democracia, em Guarapuava-PR, ministrado por Augusto de Franco.
Comentário de luci em 25 janeiro 2009 às 15:30
O meu encontro com Escola de Redes foi casual , estava pulando de um site a outro , buscando material da minha área de trabalho e de repente li um comentário muito interessante .. gosto de estar dialogando com pessoas que sabem o que dizem .. e então estou aqui ....
Comentário de Odilene do Socorro P. Silva em 24 janeiro 2009 às 21:51
Belém, a Capital do Forúm Social Mundial, Belém vive a agitação do Forúm Social Mundial aos que poderem vim serão bem recebidos, nossa Cidade das Mangueiras estará de bortas abertas.
Abraços
Comentário de Maria Paula Puglisi Yoshihara em 23 janeiro 2009 às 9:12
Bom dia pessoal! Conheci a Escola de Redes através de um convite de colegas do Senac, onde trabalho no Programa de Redes Sociais. Mas meu interesse pelo tema iniciou-se quando fui convidada para participar de um encontro no Bairro da Bela Vista e conforme fui me envolvendo nos trabalhos fui naturalmente percebendo a importância dos relacionamentos que foram se formando e se fortalecendo. A escola de redes tem me proporcionado muito conhecimento a respeito e muita reflexão. Tem sido uma importante ferramenta para meu trablaho e minha vida como um todo. Um abraço a todos.
Comentário de Horacia Alves Lopes em 22 janeiro 2009 às 21:05
Encontrei a Escola de Rede em meu email mandado pelo grupo da Economia Solidaria Movimento em que faço parte, a Economia Solidaria propoe a criação de redes para o fortalecimento da produção, comercialização e conssumo para o desenvolvimento o sustentavel, Por isso me enterecei por redes sociais para a contrução de uma dinamica diferenciada de desenvolvimneto onde a troca aproxima pessoas e facilita o acesso ao conhecimento em especial da Escola de Rede. Sou Líder comunitaria aqui em Planaltina-Go, e trabalho como voluntaria com as comunidades carentes de tudo e em potencial de conhecimento e conciencia. A Escola de Rede me ajuda muito atravez dos artigos, videos e comentarios. Um abraço a todos.
Comentário de YÊDA SILVEIRA em 22 janeiro 2009 às 18:59
Olá pessoal!!! cheguei aqui procurando sobre redes socias no google, pois fiz um curso de pós graduação em REDES SOCIAIS na Universidade bolivariana do Chile e fiquei encantada, de como uma boa rede pode nos trazer inúmeros benefícios e leva-los a muito mais pessoa do imaginamos.Tentei formar uma rede social em uma comunidade rural, mais a experiência não deu certo. Como oriento trabalhos de conclusão de curso de graduação, identifiquei um aluno que teve interesse no tema. então juntos elaboramos e ele fez a apresentação pública no auditório do CCSA na UEPB, e foi um sucesso. logo estou trandsformando otrabalho em um artigo e deixarei disponível para todos.
Sou professora universitária dsde 1990, faço o que gosto e gosto do que faço ( SOU FELIZ), meu Cv está disponivel no google, ou na pagina do CNPQ - Plataforma Lattes. Meu nome é : YÊDA SILVEIRA MARTINS LACERDA. Ainda não faço parte de nenhum Nodo, mas quero muito fazer.Quem sabe será no seu. Um abraço em rede, Yêdinha.
Comentário de Lonise Gerstner em 21 janeiro 2009 às 9:49
Cheguei até aqui através do convite da Lisandra Maioli com quem trabalhava até o final de 2008. Sou curado da www.pensamentodigital.org.br e acredito que possamos usar a internet para melhorar este país. Sou formada em Informática, Psicologia e tenho um MBA em e-gov pela Una. Livro publicado: Paralelo 30.

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço