Escola de Redes

Os fundamentos teóricos

Juntamente com uma ampla rede de investigadores estou trabalhando há alguns anos em uma teoria interativista da aprendizagem. Já percorremos algum caminho. Falta muito, porém. Uma teoria propriamente dita da aprendizagem humana depende do avanço das investigações da chamada nova ciência das redes sobre a fenomenologia da interação social.

Para uma teoria interativista da aprendizagem tipicamente humana as ideias centrais são a alostase social e a alterpoiese. Mas essas ideias são metáforas úteis do ponto de vista heurístico, não conceitos integrantes de um corpo teórico coerente. Ainda são noções vagas demais para compor uma explicação científica.

Para ficar com o que já temos, entretanto, podemos elencar alguns pontos fundamentais:

1 - A aprendizagem é um processo interativo. Somente redes podem aprender.

2 - A aprendizagem ocorre em seres vivos (organismos, partes de organismos e ecossistemas) e em redes de seres vivos (conjuntos de seres vivos em interação), em redes de seres não-vivos (capazes de interagir) e em seres sociais (pessoas ou redes de pessoas).

3 - O animal humano (o indivíduo da espécie homo sapiens) pode aprender por meio de processos que são comuns aos seres vivos. Esses processos são interativos (não-instrutivos).

4 - Na aprendizagem tipicamente humana quem aprende é a pessoa.

5 - Quando aprende, a pessoa se modifica.

6 - A pessoa se modifica quando muda de comportamento no relacionamento com outras pessoas (alostase social).

7 - Quando a pessoa se modifica, modificam-se necessariamente a topologia e a dinâmica do emaranhado (a rede) onde ela está e é (quer dizer, existe como pessoa).

8 - Quando a pessoa se modifica, criam-se novos mundos sociais (novos emaranhados, novas redes). Toda aprendizagem tipicamente humana é criativa, não reprodutiva.

9 - O único fundamento da aprendizagem tipicamente humana é a liberdade (que depende da livre-interação entre pessoas).

10 - Toda aprendizagem tipicamente humana é livre-aprendizagem.

11 - A livre-aprendizagem é criativa: é uma criação-entre (alterpoiese).

Das sentenças acima pode-se inferir (pulando algumas passagens) que a livre-aprendizagem (a aprendizagem tipicamente humana) acontece quando pessoas aprendem na sua livre-interação; ou seja, quando seus caminhos não são bloqueados, restringidos ou pré-determinados ou quando não são forçadas a aprender (mas isso não significa que seres humanos não possam aprender por meio de processos interativos que não são os de uma aprendizagem tipicamente humana e sim, apenas, que essa não será uma aprendizagem tipicamente humana). E também quando aprender não é necessário para alcançar algum objetivo já prefigurado.

É o que sabemos até agora. No entanto, esse pouco que sabemos já é suficiente para nos orientar na configuração de ambientes favoráveis à livre-aprendizagem.

Para saber mais, clique no link: http://edu.inova.vc/

Exibições: 216

Respostas a este tópico

A pessoa muda quando muda sua forma de sentir,de pensar e agir no relacionamento com outras pessoas (alostase social).

RSS

© 2017   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço