Escola de Redes

1 - A vida da nossa civilização continua sendo basicamente a mesma, há pelo menos seis milênios. Tal afirmativa não é óbvia. O mundo já passou por inúmeras transformações sociais nesse período. Já tivemos sociedades teocráticas, como o Antigo Egito. Depois tivemos várias sociedades escravistas, como Grécia e Roma. Depois, ainda, a Europa feudal e as sociedades modernas... Do Oriente ao Ocidente, a variedade é imensa. Todavia, essas sociedades são bastante semelhantes de certo ponto de vista: todas elas são sociedades de dominação.

2 - Estruscos e caldeus, vedas e hititas, incas e astecas, gregos e romanos, são muito parecidos deste ponto de vista: o ponto de vista do padrão civilizatório. Todos esses povos viviam em sociedades de dominação, baseadas num mesmo paradigma, o paradigma da tradicionalidade. Todas essas sociedades estavam baseadas num mesmo "modelo", que apareceu pela primeira vez na proto-história da antiga Suméria, entre meados do quinto e o início do quarto milênios. Antes disso tivemos com certeza pelo menos uma outra grande mudança de padrão civilizatório conhecida. Foi há onze mil anos, com o advento da aldeia agrícola neolítica, no início do nono milênio; ou, talvez, por volta de 7.500 a. E. C., coincidindo com a invenção da cerâmica.

3 - Depois que o protótipo sumeriano se instalou, depois que aldeia neolítica deu lugar ao complexo Templo-Palácio - quer dizer, à cidade sumeriana, sagrada e murada - não tivemos mais nenhuma mutação civilizacional. De lá para cá vivemos sob a égide do Templo-Palácio - da Coroa, do Cetro, do Bastão e da Espada - sob diversas aparências, mas escondendo um mesmo conteúdo basico. E ainda estamos imersos em uma sociedade de predadores eco-sociais, onde predominam as realidades do Estado-nação, da guerra como modo de resolver conflitos e, por conseguinte, da ordem militar e das armas, do patricarcado, da família monogâmica e de formas não-sociais de propriedade.

4 - Nossa política ainda é "uma guerra sem derramamento de sangue", como definia cruamente o líder comunista Mao Tsé-Tung. E nossos esportes ainda são praticados como "uma guerra sem mortes", como percebeu o escritor George Orwell décadas atrás.

5 - Nosso mundo ainda é um "espaço" hierarquizado e verticalizado, dividido entre superiores e inferiores: sábios e ignorantes, ricos e pobres, fortes e fracos. E onde tudo é separado: os sadios dos doentes, os jovens dos idosos, os adultos das crianças, os homens das mulheres - mantendo-se a prevalência e o domínio de uns sobre os outros, quer dizer, dos primeiros sobre os segundos.

6 - Nosso padrão de desenvolvimento continua sendo insustentável e os seres humanos prosseguem imaginando que podem dominar a natureza, esgotar recursos não-renováveis e encher o planeta de lixo.

7 - Nossa moralidade ainda está baseada nas idéias de um bem separado do mal e de uma ordem separada do caos. E persistimos demonizando o caos em todos os campos da atividade humana, desde a ordem social, passando pela expressão da sexualidade, até a organização do conhecimento.

8 - Estabelecemos cânones de uma ciência promovida à pansofia - nova "religião laica", onde graus, sacerdotais, são conferidos por castas que se condecoram mutuamente com títulos de Masters e Doctors. Tudo que foge desses cânones, porque não consegue tirar o "passaporte espistemológico" exigido e aceito, é liminarmente reprovado como conhecimento não-válido, inverdade ou heresia.

9 - Nossos tribunais superiores de justiça ainda são chamados de cortes, mesmo naquelas sociedades que já se desvencilharam da monarquia como sistema de governo há mais de um século, e seus membros são nomeados pelo poder político com base em critérios, mais uma vez sacerdotais, de notório saber.

10 - Fundamentalmente, porém, ainda vivemos - em plena sociedade moderna e a menos de quatro anos do terceiro milênio - sob o poder do mito, possuídos coletivamente por complexos que nos impelem a infligir sofrimentos a seres humanos e a outros seres sencientes. Neste livro reúnem-se algumas reflexões sobre um desses complexos, chamado Complexo Darth Vader.

Exibições: 23

© 2018   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço