Escola de Redes

Topico criado para acolher comentarios sobre o encontro que realizamos em 09/09/2009 do Nodo SP da Escola de redes.

Exibições: 217

Respostas a este tópico

Amigos!
Foi uma ótma confraternização.
Nada melhor que uma confraternização sem motivo prá combinar com um fazer em rede que é a escola de fazer em rede. Me lembrou dos desaniversários da Alice no País da Maravilhas.
E daí o dia 09/09 ficou instaurado como o dia da rede! :-)
Estou curiosa prá ver mais fotos!
Muito bom estar com vocês.
Abs,
MF
Não pude ir à reunião, mas gostaria de saber um pouco sobre o que aconteceu, quais os assuntos que ocuparam a atenção das pessoas, os sonhos e ... é claro, como não poderia deixar de ser... teremos próximos eventos ( presenciais e/ou virtuais)?

abs
Daisy
como dizia minha fiha: "eu gosti!"

:)
Caí de pára-quedas no encontro da Escola de Redes: sem conhecer ninguém - real ou virtualmente, num lugar estranho a mim, sem muita noção do porvir, movida apenas pela promessa alargamento dos meus horizontes (e alargamento horizontal?). Uma situação inusitada que o padrão organizativo de rede tende a propiciar, e o avanço tecnológico dos meios de comunicação, facilitar.

O encontro foi um pouco diferente do que eu esperava (sempre é, sabedoria é não criar expectativas). Imaginava um ambiente físico um pouco mais aberto, fluido. Talvez essa impressão seja devido ao fato de, particularmente, não ter facilidade em me inserir por conta própria em "novos mundos", ou com uma "transitividade autônoma". Mas conheci cerca de meia dúzia de pessoas durante as duas horas em que lá estive. Não é pouco, considerando que não tinha mesmo muito o que dividir - é bem recente meu interesse por redes sociais.

No entanto, o número limitado de conexões estabelecidas não impediu que me sentasse à mesa com alguém que tivesse algo em comum (mundo pequeno!) - e agora tenho que dar conta de uma antiga coleção doada à biblioteca em que trabalho, pois essa pessoa é guardiã da memória do antigo proprietário das obras, né Flávia? Hehehe... Não vou esquecer. ;^)

Aprendi sobre uma organização chamada Oásis, cidades em transição, bairros-escola e até biologia cultural, segundo a qual as pessoas são seres amorosos, cientificamente falando - quer notícia melhor? =^D

Enfim, estava lá para ouvir e absorver o máximo possível. E saí satisfeita. :^)
O encontro foi muito agradável!
Acabo de postar mais fotos do encontro em minha página. As fotos foram tiradas pela Natália Noguchi e ficaram muito boas!
Confiram!

Um abraço a todos.
Gostei de ter participado do encontro. Sendo sincero, senti falta de algum direcionamento, como o que foi feito no simpósio de Campos do Jordão. Mas foi bom para me aproximar de algumas pessoas da rede, e pegar algumas dicas novas de leituras e cursos nas minhas áreas de interesse.

Achei muito engraçado a maneira como tomou conta do pessoal a comemoração do dia 9 do 9 de 2009, às 9 e 9 da noite. O dia 9, dia da rede.

Também gostei daquela sobremesa de chocolate com granola... :)

Um abraço a todos, e espero vê-los em breve!

Iuri
Gente, não percam as fotos postadas pela Vera e tiradas pela Naty.
Parceria que deu certo: generosidade + máquina boa + fotógrafa boa + dedicação = talento!
Fotos super especiais, obrigada.
Gostei muito do encontro! Conheci pessoas muito interessantes e adorei rever as que já conhecia.
Não consegui conversar com todas as pessoas que gostaria... Enfim, esperemos o próximo!
Eu fui!

Conheci algumas novas pessoas, fiz conexões relacionais, afetivas :-)

Não conversei com todo mundo que gostaria :-( Gente que conheci em Campos do Jordão e só pude dar um abraço. Mas alimentamos a rede, certo?

Abs!
Pessoas,

cheguei sem conhecer o lugar, o grupo, quase nada. Fui mega bem acolhida logo de cara. O primeiro rosto que reconheci - por motivos óbvios - foi o do Augusto (por que será!) e do Carlos. Logo as conexões foram se dando. Fundamental foi ter sempre alguém se preocupando com um que chegava. Esta pessoa ficava meio guardiã do 'desgarrado' ou 'desgarrada' até que se iniciasse alguma fala, uma conversação.
Aprendi muito com isto: como as coisas começam.
Ser humano é lindo: a gente vai surfando no meio dos acontecimentos e, mesmo aos tímidos e tímidas, conforme um relato aí em cima, foi possível estabelecer algum contato.
Aí, num determinado momento, percebi que havia um rodízio na minha mesa e que eu ficava só sentada e resolvi inverter a lógica, indo ao encontro das pessoas, me apresentando etc. E a dança virou de outra forma. Foi muito bonito estar ali observando este movimento.
Cada pessoa que foi chegando na minha existência, foi trazendo uma novidade ímpar, interessante, agradável.
Senti que todos ali estavam em maior ou menor grau abertos e acolhedores. O que também fez uma boa diferença na qualidade das conexões.
Adorei o Otávio, mega multi função: toca numa escola de samba, foi fazer um curso blaster na Suíça ligado a questões ambientais, trabalha na prefeitura realizando projetos interessantíssimos ligados ao meio ambiente, parece ter um projeto de vida ligado às questões de sustentabilidade do planeta. Mas o que mais me chamou atenção foi sua postura altiva, assertiva o que encheu aos últimos remanescentes - sim, já eram umas 11 horas p.m. - de coragem, inspiração etc. Notei com isto que as pessoas que inspiram tem um papel fundamental nas ondas que criam.
Adorei também o rapaz de Santa Catarina - infelizmente não me lembro do nome de todos, pois sou daquele tipo de gente que absorve a postura da alma do outro ou da outra - e sua juventude e ao mesmo tempo um olhar para o futuro cheio de vontade de realizar-se no campo da construção de novas possibilidades. Eu o incentivei bastante quanto novo administrador, recém-formado. E também refleti sobre como é lindo ver alguém cheio de certeza de que a estrada que vem à frente é lotada de alternativas e vias de acesso.
Enfim, pessoas lindas, fazendo coisas lindas e inspiradoras.
Também pude compartilhar com alguns minha experiência com investimento sociocultural e o trabalho que está em processo, que são as indicações e inscrições ao Fundo Viva o amanhã , até dia 16 de outubro.
Não consegui conversar com todo mundo, mas pelo menos dei um oi pra maioria. Teve bastante qualidade e afeto.
Enfim, valeu do jeito como foi, com o número cabalístico 9 do 9 de 2009 ás 9 e 9. hehe.
Cada encontro pode ter um objetivo, um jeitão que vai ser bão demais. Abs. Cida
Ah, eu acho que a gente tem que fazer mais um encontro em um mês, o que acham? É bacana a economia das redes, que é a economia da abundância! A gente viu e sentiu tanta coisa no encontro que dá um gostinho de quero (muito) mais, né? eu também quero. quando?

:)
Pessoal,

encontrei a minha tribo...Cai na rede! Muito legal conhecer pessoas com afinidades e interesses comuns! Importante ver as pessoas na real.

josué

RSS

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço