Escola de Redes

Informação

MULTIVERSIDADE

Grupo para conversar sobre o tema do artigo Multiversidade. Da Universidade dos anos 1000 à Multiversidade nos anos 2000 de Augusto de Franco em colaboração com Nilton Lessa. Versão preliminar de 1 de janeiro de 2012.

Membros: 99
Última atividade: 25 Mar, 2017

O ARTIGO

Fórum de discussão

MULTIVERSIDADE NO FORMATO DE LIVRO (BOOKLET)

Clique no link abaixo para fazer download do PDF.Continuar

Iniciado por Augusto de Franco 24 Set, 2012.

Notas e referências

(1) Cf. FRANCO, Augusto (2011). Fluzz: vida humana e convivência social nos novos mundos altamente conectados do terceiro milênio. São Paulo: Escola de Redes, 2011. Sobretudo a primeira seção do capítulo 8 intitulada Ensinadores. “Os primeiros…Continuar

Iniciado por Augusto de Franco 2 Jan, 2012.

IMAGINANDO MULTIVERSIDADE NOS ANOS 2000

Capítulo anteriorAntes de qualquer coisa é preciso pensar na cidade. Foi na cidade murada e fortificada, governada…Continuar

Iniciado por Augusto de Franco 2 Jan, 2012.

MULTIVERSIDADE NÃO É UMA INSTITUIÇÃO

Capítulo anteriorEstamos vivendo agora a transição para a sociedade-rede ou o estilhaçamento do mundo único…Continuar

Iniciado por Augusto de Franco 2 Jan, 2012.

SUPERANDO A UNIVERSIDADE DOS ANOS 1000

Capítulo anteriorEm determinadas condições e dentro de certos limites, acontecerá o que formos capazes de inventar. A isso chamamos de antecipar…Continuar

Iniciado por Augusto de Franco 2 Jan, 2012.

INTRODUÇÃO

Pierre Levy (2010) tuitou recentemente que as universidades não têm mais o monopólio do conhecimento, apenas do diploma. É difícil discordar da sentença. Cabe agora ver por quê. E o quê surgirá no lugar dessas instituições medievais que remanescem…Continuar

Iniciado por Augusto de Franco 2 Jan, 2012.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de MULTIVERSIDADE para adicionar comentários!

Comentário de Lía Goren em 5 janeiro 2012 às 14:10

Gostei seu síntesis, Ericsson Santana Marin:

Menos Centros e mais Caminhos. Menos Ensinadores e mais Co-Criadores. Menos Replicação e mais Inovação.

Muestra con claridad que no se trata de "opuestos" (dirigir vs dejar hacer, por ejemplo).

Comentário de Stefano Carnevalli em 4 janeiro 2012 às 13:44

Olá! Ótimas contribuições. Realmente a "escola" é um lugar chato onde é premiada a repetição. Percebo isso cada vez mais ouvindo as indagações do meu filho de 8 anos. Mostro a ele outras possibilidades de apreender e principalmente co-criar. É um grande desafio. abs 

Comentário de Ericsson Santana Marin em 4 janeiro 2012 às 10:52

Fantástico o texto. Parabéns ao Augusto e ao Nilton. Resumiu todo o sentimento de quem participa e vislumbra um novo horizonte para a livre aprendizagem. Menos Universidade e mais Multiversidade. Menos Centros e mais Caminhos. Menos Ensinadores e mais Co-Criadores. Menos Replicação e mais Inovação. Galgar essa estrada não vai ser nada fácil, mas como eles próprios afirmam no texto, será o diferencial para a nova sociedade do terceiro milênio, que troca o lema de ensinar o único por fazer os múltiplos.

Comentário de Ramon C. Lopes em 4 janeiro 2012 às 5:51

Caros colegas, paz e crescimento em 2012,

 

Gostei do tema. Vi alguma coisa nessa direção no link playingforchange.com, principalmente no tema Groove in G. Obviamente mais relacionada a música, mas talvez existam outras iniciativas associadas a outras áreas ou até integrando várias delas...

Comentário de Orlando Silvestre Filho em 3 janeiro 2012 às 15:29

Em pleno 2012 e com um mundo web...

#MULTIVERSIDADE_JÁ

10 anos de Uni-Versidade, cheguei a uma Reitoria, fui assesor especial do reitor (UFMS 1989-1992); Caminhos e caminhos...; O Augusto de Franco está certo, estamos presos a cinco, quatro, tres, dois, mil anos...

Comentário de José Luis Braga em 3 janeiro 2012 às 9:47

Gostei muito do texto, um enorme desafio. Tenho escrito sobre algumas partes no meu blog, por exemplo http://zeluisbraga.wordpress.com/2011/01/24/sincronismo-saladeaula-...  e http://zeluisbraga.wordpress.com/2010/11/27/voce-tem-publicacao-rel...

O modelo vigente está falido, como deixa bem claro o texto, tem que ser repensado e reiniciado. É uma tarefa monstruosa, mas que tem ser iniciada.  Espero poder contribuir no debate. 

Comentário de Antonio Latorraca Netto em 2 janeiro 2012 às 19:56

Gente, tô achando super interessante. Me lembrei de um documentário que contou a historia de uma grande professora catedrática da Russia, e ela disse a reportagem (é uma senhora de pelo menos 90 anos): "Se eu soubesse que o conhecimento estaria disponivel nos livros, nem iria entrar na universidade."

 

 

Comentário de Augusto de Franco em 2 janeiro 2012 às 19:31

Muita interação no Twitter sobre o texto. Bem mais de 100, só hoje. Vejam abaixo a do Levy:

http://twitter.com/#!/plevy/status/153944684299943938

Comentário de Lía Goren em 2 janeiro 2012 às 17:21

Començo lendo. Acho que vai ficar bom esta conversa.

Comentário de Maria Thereza do Amaral em 2 janeiro 2012 às 15:51

.

Eu vou ler o texto semana que vem, mas espero contribuir já com dois artigos meus:

http://mariatherezaamaral.wordpress.com/2011/07/07/a-transdisciplin...

http://bit.ly/s8NpLW

.

.

 

 

Membros (98)

 
 
 

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço