Escola de Redes

OPEN LABE=R | COCRIAÇÃO INTERATIVA

ÀS TERÇAS-FEIRAS O LABE=R PERMANECERÁ ABERTO DAS 15 ÀS 18 HORAS

Segunda sessão de cocriação no LABE=R (07/02/2013)

Pode chegar pessoal. Não precisa nem avisar. Sessões abertas para cocriação, cofazeção e conversas: agora das 15 às 18 horas, toda quinta-feira (chova ou faça sol). Praça Ernani Braga 180, esquina com Avenida Pedroso de Morais (a última praça antes da PanAmericana, para quem vai do centro). Outro endereço mais fácil é Avenida Pedroso de Morais 2127.

Cada lugar de cocriação é diferente, único. Depende do emaranhado que frequenta o lugar. Cada lugar tem um "astral", uma "egrégora" própria. Isso tudo, porém, é muito pessoal (no sentido social do termo, hehe).

O que ocorre nas terças-feiras a tarde, no LABE=R não é o que acontece no Festival de Ideias da Pamplona 1005. Não é o que acontecerá em outros lugares em que está se distribuindo o Festival de Ideias.

Nessas sessões abertas do LABE=R vai acontecer o que as pessoas quiserem que aconteça. Na verdade o lugar não é casa, o logradouro, o local físico. O ambiente é o lugar. O lugar no espaço-tempo dos fluxos é o emaranhado, sua identidade é a assinatura do campo que se formar, a configuração particular que ali se instalar. 

A cocriação interativa (livre e aberta) é um processo que depende fundamentalmente das pessoas que querem fazê-la, que assumem isso como uma dimensão da sua vida, que atuam como guardiães do kernel (daquele kernel particular, glocal) e como netweavers. 

Essa é uma atividade que não pode ser delegada a um funcionário, a um contratado, a um obediente. Quando acontece em uma organização hierárquica é sinal de que ali uma rede subterrânea (de pessoas) está florescendo, está emergindo e furando o bloqueio de todo entulho hierárquico que a sufocava.

Comentar

Você precisa ser um membro de LABE=R para adicionar comentários!

Comentário de Augusto de Franco em 1 junho 2013 às 17:50

Vou colocar aqui para não perder.

No dia 14 de maio de 2013 houve uma cocriação no LABE=R sobre os antigos AEL = Arranjos Educativos Locais. O texto está disponível em http://www.slideshare.net/augustodefranco/ael É uma proposta tem mais de 3 anos. De lá para cá muita coisa mudou nas nossas conversações (e, portanto, no que chamamos de mente, hehe). Mas, quem sabe, valha a pena dar uma espiada e mudar o que deve ser mudado...

O velho texto do AEL deve virar UMA PROPOSTA INTERATIVISTA DE APRENDIZAGEM

Revisar totalmente o documento de 4 anos atrás: 

1) Mudar o nome para algo como AGA = Ambiente (em vez de arranjo); glocal em vez de local (tramado por dentro e conectado para fora: o local conectado é o mundo todo); de aprendizagem em vez de educativo. 

2) Incorporar a perspectiva de não-separar investigação de aprendizagem; 

3) Eliminar os passos da metodologia (e, a rigor, a própria metodologia); 

4) Co-investigação <-> co-aprendizagem <->cocriação; 

5) Desenvolver uma teoria da aprendizagem interativista (não somente conectivista).

© 2018   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço