Escola de Redes

UMA QUESTÃO COLOCADA PARA TODOS OS MEMBROS DO GRUPO "A MATRIX EXISTE"


O GRUPO "A MATRIX EXISTE" - http://www.facebook.com/groups/386567554735801/ - foi criado no Facebook com o objetivo de escrever interativamente um texto que acabou tendo por título HIERARQUIA: EXPLORAÇÕES NA MATRIX REALMENTE EXISTENTE.

O texto ficou pronto (vejam a última edição, batizada como novíssima): vejam abaixo os arquivos anexados, em Word e PDF.

Tivemos a colaboração da Vilu e do Paulo para fazer a revisão. Eles também colaboraram para encontrar um editor e viabilizar a impressão. Conseguiram um preço superbarato para a edição de 1.500 exemplares (colorida) = R$ 13.500,00 (incluídos ISBN, formatação ou editoração e acabamento). O que dá R$ 9,00 o exemplar.


A edição virtual está pronta e disponível. Mas achamos (pelo menos alguns de nós acharam) que, para disseminar o conteúdo, seria bom ter uma edição impressa e distribuí-la e vendê-la em rede, de modo distribuído. 

Não tenho qualquer interesse lucrativo com a venda dos exemplares. Gostaria apenas de ficar com alguns exemplares (10% da edição) para doar para pessoas que podem aumentar a disseminação.

O problema agora é como arrumar os R$ 13.500,00.

Juntar esse dinheiro na base da vaquinha tradicional é muito difícil. Sugeriu-se aqui usar o crowdfunding (do Catarse, por exemplo). Acho legal, mas fico meio sem jeito de começar isso. Se for só eu interessado em imprimir para espalhar uma versão em papel, não faz sentido tomar qualquer iniciativa. E ainda teríamos que gravar um vídeo.

O crowdfunding, neste caso, teria boas chances. Quem doasse R$ 11,00 (preço de custo + despesas de remessa postal) receberia em troca um exemplar do livro (muito abaixo do preço de mercado). Funcionaria quase como uma pré-venda.

Um amigo me aconselhou ontem baixar o valor a ser arrecadado, entrando com uma parte do custo. Achei correto. Pensei aqui e decidi que posso entrar em R$ 4.000,00. O total a ser arrecadado seria, portanto, de R$ 9.500,00. Parece razoável.

Se depender apenas de mim, não tomarei a iniciativa. Por duas razões: 1) não tenho qualquer interesse lucrativo no empreendimento; e 2) Se apenas eu acho que vale a pena fazer a impressão e distribuir o livro para disseminar a mensagem é um sinal de que não há um interesse coletivo forte no empreendimento.

Alguém também pode avaliar que não vale a pena o esforço, que a versão em papel não é tão útil assim já que temos disponível - e entregue ao Domínio Público - a versão digital.

Então, o que vocês acham?

Exibições: 1568

Anexos

Respostas a este tópico

Que texto espantoso! Parabéns. Faz lembrar um update de A Reprodução, de Pierre Bourdieu (há uma recensão aqui: http://www.lusosofia.net/textos/rosendo_ana_paula_a_reproducao_elem...).

Era muito útil haver uma versão em inglês. Está previsto?

Artur

Seria bom mesmo ter uma versão em inglês, Artur. Mas não tenho a menor ideia de como fazer isso (pois eu mesmo não consigo verter para o inglês). Sim, conheço A Reprodução do Bourdieu. Abraços.

Artur Silva disse:

Que texto espantoso! Parabéns. Faz lembrar um update de A Reprodução, de Pierre Bourdieu (há uma recensão aqui: http://www.lusosofia.net/textos/rosendo_ana_paula_a_reproducao_elem...).

Era muito útil haver uma versão em inglês. Está previsto?

Artur

Posso tentar ajudar com a tradução em inglês.

Devido ao fato do texto ser longo, demoro alguns dias...

Seria ótimo, Jose Borbolla! :)

Jose Borbolla Neto disse:

Posso tentar ajudar com a tradução em inglês.

Devido ao fato do texto ser longo, demoro alguns dias...

UMA QUESTÃO COLOCADA PARA TODOS OS MEMBROS DO GRUPO "A MATRIX EXISTE"

O GRUPO "A MATRIX EXISTE" - http://www.facebook.com/groups/386567554735801/ - foi criado com o objetivo de escrever interativamente um texto que acabou tendo por título HIERARQUIA: EXPLORAÇÕES NA MATRIX REALMENTE EXISTENTE.

O texto ficou pronto (vejam a última edição, batizada como novíssima): vejam acima os anexos em WORD e PDF.

Tivemos a colaboração da Vilu e do Paulo para fazer a revisão. Eles também colaboraram para encontrar um editor e viabilizar a impressão. Conseguiram um preço superbarato para a edição de 1.500 exemplares (colorida) = R$ 13.500,00 (incluídos ISBN, formatação ou editoração e acabamento). O que dá R$ 9,00 o exemplar.


A edição virtual está pronta e disponível. Mas achamos (pelo menos alguns de nós acharam) que, para disseminar o conteúdo, seria bom ter uma edição impressa e distribuí-la e vendê-la em rede, de modo distribuído. 

Não tenho qualquer interesse lucrativo com a venda dos exemplares. Gostaria apenas de ficar com alguns exemplares (10% da edição) para doar para pessoas que podem aumentar a disseminação.

O problema agora é como arrumar os R$ 13.500,00.

Juntar esse dinheiro na base da vaquinha tradicional é muito difícil. Sugeriu-se aqui usar o crowdfunding (do Catarse, por exemplo). Acho legal, mas fico meio sem jeito de começar isso. Se for só eu interessado em imprimir para espalhar uma versão em papel, não faz sentido tomar qualquer iniciativa. E ainda teríamos que gravar um vídeo.

O crowdfunding, neste caso, teria boas chances. Quem doasse R$ 11,00 (preço de custo + despesas de remessa postal) receberia em troca um exemplar do livro (muito abaixo do preço de mercado). Funcionaria quase como uma pré-venda.

Um amigo me aconselhou ontem baixar o valor a ser arrecadado, entrando com uma parte do custo. Achei correto. Pensei aqui e decidi que posso entrar em R$ 4.000,00. O total a ser arrecadado seria, portanto, de R$ 9.500,00. Parece razoável.

Se depender apenas de mim, não tomarei a iniciativa. Por duas razões: 1) não tenho qualquer interesse lucrativo no empreendimento; e 2) Se apenas eu acho que vale a pena fazer a impressão e distribuir o livro para disseminar a mensagem é um sinal de que não há um interesse coletivo forte no empreendimento.

Alguém também pode avaliar que não vale a pena o esforço, que a versão em papel não é tão útil assim já que temos disponível - e entregue ao Domínio Público - a versão digital.

Então, o que vocês acham?

olá Augusto, amigos, estou disposta a doar um valor pequeno, mas preciso um número de conta. Abraços.

Augusto, eu acho importante ter a versão em papel, já que muitas pessoas (que conheço) preferem a leitura em papel à digital. Eu posso contribuir e quero disseminar a mensagem.

Sonia

Bom, vou contribuir com minha opinião: trabalho há anos com papel e entendo que o mundo ainda não está totalmente preparado para abrir mão deste material, que representa a cultura do homem - já que foi o meio pelo qual as idéias foram disseminadas (antes presas à paredes das cavernas ou a poucos pedaços de couro ou papirus). Acho a idéia de usar o Catarse super bacana, pois é um meio bastante interessante de divulgação e coleta de fundos. Admiro muito sua forma desprendida de compartilhar suas idéias, pois só temos a ganhar com as mesmas! Como podemos (ou posso) contribuir?

Oi, olhei no Catarse e vi duas coisas lá:

- os benefícios: ter o nome no livro e alguns exemplares ( teríamos que pensar a relação contribuição - nº de exemplares) seria um benefício suficiente? 

- se não se alcança o valor total definido dentro do prazo temos que devolver o dinheiro  ou vamos para uma segunda  tentativa e daí temos que fazer novo vídeo.  O custo se o projeto conseguir o recurso é 7,5%.  As regras estão aqui: http://catarse.me/pt/faq e aqui: http://catarse.me/pt/guidelines

Outra alternativa seria fazemos um crowdfouding mais informal, talvez por aqui ou  usando a grupo no face, bastando ter uma conta. Todos os que apoiarem, independente do valor teriam direito a um livro. teríamos que pensar como esse livro poderia chegar  até as  pessoas - valor de correio, etc.

Eu estou disposta a trabalhar na captação - seja informal ou no Catarse. Aguardo mais pessoas.

Enviei uma mensagem ao Catarse perguntando quem define o prazo de captação pois não encontrei essa informação por lá.

O que acham?

abraços,

Vivianne

acho que abrir um grupo aqui é uma ideia boa, mas...

também acho que o Catarse pode dar maior visibilidade ao livro [já pode ficar disponível para baixar lá também], ao projeto de impressão e - principalmente - facilitar a administração de contribuições, recompensas, etc.

de qualquer maneira, quero alguns!... pena que acho que não dará para presentear no natal... (:

Oi Luiz, tudo bem? :-)

O prazo lá  para captação é 60 dias. vencido este prazo temos que fazer novo vídeo e nova disseminação por  mais 60 dias.  Minha dúvida é conseguirmos, apesar de que  é não muito  dinheiro. Me preocupa também a distribuição dos livros impressos.

Quanto à distribuição, creio que podemos fazer um esquema simples (já aventado lá no grupo do Facebook). As pessoas pegam para vender (o objetivo é espalhar, mas não pode ser de graça) e, se quiserem, ficam com 30% do preço de capa. Portanto, ao preço de custo devemos acrescentar: a) no caso da pré-compra via crowdfunding, se este for o caso, o preço da remessa postal (tarifas dos correios + embalagem); b) no caso da venda por distribuidores pessoais, 30% ao preço de custo. Também podemos vender na MySocialShop do Facebook (já aberta para os programas de aprendizagem mas que pode ser usada para isso) pelo mesmo preço. Só a pré-compra (ou pré-venda) não teria esse acréscimo.

Articular uma rede de distribuição de pessoas me parece mais fácil do que levantar os recursos. Posso estar enganado, porém.

RSS

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço