Escola de Redes

A internet como ela é hoje ainda é plana, bi dimensional, com a interface estática, monolítica no sentido de antiga, parada e sem a a terceira dimensão, pois estamos atras da tela.
O que vai mudar?
Com computadores melhores, mais rápidos, com mais capacidade, placas de vídeos melhores, soft e hard baratos ou gratuitos, cabeamento via fibras ópticas e operacional de distribuição de conteúdo otimizado, veremos o surgimento de uma nova e dinâmica internet. Os jogos massivos já dão um "startup" neste novo mundo digital, milhares ou milhões de pessoas conectadas na mesma plataforma jogando. Um jogo que ainda que não tenha emplacado o "second life" (segunda vida) é um "lay out" (rascunho) desta nova internet, lá vestimos um avatar, (personagem em 3D, terceira dimensão) aonde podemos ir para uma praça desenhada e nos encontrarmos com outros avatares e conversar, nos relacionar enfim a antiga maneira de se sentir inserido na cidade.
Do rascunho a realidade virtual, todo o desenvolvimento do setor corre a velocidade da luz, com uma criatividade individual e ampliada ao coletivo, fazendo com que as mídias, os serviços se acoplem e se conversem entre si, com objetivos e objetos se interagindo em todos os campos. 
O avatar, de nós mesmos está já pronto para ser usado, programas que nos fotografam em todos os ângulos nos transformam em 3D (terceira dimensão digitalizado) para ser impresso ou para ser usado como personagem em jogos ou imagem.
Os programas de autocad, design, fazem e se comunicam entre si, objetos em 3D. Com tamanha precisão e qualidade que impressiona, na casa de 0,0001 mm e com instalação do objeto em espaços reais simulando a posição em gps ou criando a luz natural do local nesta realidade.

No futuro, vamos falar com nosso gerente de banco, no banco virtual, sentado na cadeira diante da sua mesa, navegar virtualmente pela nossa futura casa, detalhe real ou virtual aonde moraremos em cidades, mundos, em marte ou outro planeta que nos interessar morar, Falaremos em português e vamos ser entendidos em mandarim.
Veremos e teremos quadros e esculturas virtuais deste autor, em paredes de museus nestes mundos.
Vestiremos roupas virtuais e testaremos produtos diversos para experimentar virtualmente, e se ficar bom, compraremos com trabalhadores virtuais como balconistas destas lojas, com dinheiro novo que pode ser gerado destes novos e futuros trabalhos. 
Vemos hoje, e veremos mais a interação das industrias criando produtos como fabricante de pisos, metais, portas e janelas, tintas, telhas, móveis e etc enviando aos arquitetos reais e virtuais produtos desenhados em 3D para instalação nestas casas, imóveis, ou lojas de departamentos específicos ou não. 
Nossa segunda vida já começou... 


 

Exibições: 44

© 2018   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço