Escola de Redes

E=R Blumenau (Módulo 1) - Introdução a nova ciência das redes

Introdução a nova ciência das redes
Centralização / Descentralização / Distribuição
Fluzz - Volume 1 - A Rede

O mundo Único se despedaçou, com seu Deus Único, sua verdade única e todo seu aspecto singular. Sobraram muitos mundos, porém cheios de pessoas únicas e especiais. Mas nos novos mundos, porém, só existem lugares para pessoas comuns. E muitos ainda continuam sonhando em ser alguém especial, sem perceber, que isso não existe mais, já se foi a época dos ídolos.

"Quando questionadas, as pessoas que acreditam nesse tipo de coisa – e
são muitas – costumam dizer que a vida é assim mesmo. É uma luta. E que
é preciso vencer na vida: bah! A expressão, convenhamos, é muito
escrota: vencer quem? Por acaso estamos em uma guerra?

O problema é que estamos. E aí, como se diz, tudo é sacrificado em nome
da vitória, a começar pela verdade." 
Netweaver How-to

Mais centralizado do que distribuído

Hierarquia

Hierarquia - conversas depois do fim do mundo é um documentário em longa metragem produzido por Mário Salimon e que envereda pelas ideias do filósofo Augusto de Franco e do "emaranhado" de pessoas com que ele convive. Neste filme de cerca de hora e meia, discutem-se temas oportunos e quentes como escolarização, democracia, redes, autocracia e, é claro, o papel da hierarquia no tecido da sociedade. À venda em www.hierarquia.org.


A MATRIX


A matrix é uma grande metáfora usada para explicar os modos de organização existentes no velho-mundo. A matriz geradora do padrão de comportamento existente nas pessoas é um ambiente mental que facilita muito a reprodução deste mesmo comportamento. Esse comportamento é quase que completamento "carregado" nas pessoas, apenas por aprendizagem ao longo da vida.

Nas diversas instituições as quais humanos constituem, o padrão de interação é o mesmo, como vamos analisar nos tópicos ao longo da primeira parte deste módulo. Muitas vezes, nos mais diferentes contextos, você pode perceber uma mesma estrutura, pra não dizer essência. Assim como Augusto de Franco percebeu, é a maneira como vejo e como acho que deve ser compreendida a metáfora:

"A tese central do filme – refiro-me não apenas ao primeiro filme, mas à trilogia completa (1999-2003) – foi vista assim por alguns: "O que experimentamos como realidade é uma realidade virtual artificial gerada pela 'Matrix', o megacomputador acoplado às nossas mentes" (1). E, de certo modo, foi essa a visão que se generalizou. Mas eu não tinha tal apreensão da metáfora. Apreendia seu lado social, não o seu lado, por assim dizer, tecnológico. Inclusive porque achava (e continuo achando) que toda 'realidade' é virtual, em um sentido ampliado do termo." A Matrix Realmente Existente

Na família


Na escola
Na igreja
Nas organizações políticas

http://www.slideshare.net/augustodefranco/voc-o-inimigo-3900733


No quartel
Na universidade

"...uma corporação medieval meritocrática que remanesceu na modernidade e
chegou aos dias de hoje por força do monopólio da outorga de diplomas
(já que o suposto monopólio do conhecimento, que detinha há oito
séculos, foi perdido em algum momento do passado recente com a
emersão de uma sociedade-em-rede)."

No trabalho

 

A transição

Augusto de Franco no programa Diálogos
Para sair da Matrix

"Devemos ser a mudança que queremos ver no mundo"
"Quando me interessei por redes" é o meu depoimento de como cheguei na E=R e na ciência das redes e na verdade, é apenas um comentário inicial sobre os meus estudos sobre redes sociais.

Enquanto muitos ainda continuam achando que quem não busca diplomas, não tem muito futuro, eu continuo achando que na verdade esses são os poucos que realmente tem algum futuro. Na minha idade muitos estão na metade do caminho até o diploma, mas como eu pude experienciar, estão longe de algum conhecimento real sobre o que os cerca.

Rhizomatic Learner é o meu comentário sobre aprendizagem em rede, parte do curso Rhizomatic Learning na plataforma P2PU.

Mais distribuido do que centralizado

A nova sociedade em rede

Sociedade em Rede - Empreendedores Criativos

- os mundos altamente conectados - Fluzz

Míriades de aldeias globais - Glocalidades

Netweaving / Orbweave
Articulando redes sociais (ambientes físicos e virtuais de interação) ou desfazendo a matrix

Small Bangs

 

Cocriação
Reinventando o conceito

"No seu formato presencial a cocriação interativa acontece assim. Pessoas que têm ideias nascidas de seus desejos vão para um lugar encontrar outras pessoas que também têm ideias nascidas de seus desejos. Vão com seus próprios pés (ou de bicicleta, de patins ou patinete, de moto ou de carro, de ônibus, de metrô ou de trem, de barco ou jet ski, a cavalo ou de charrete, de avião ou asa delta, sei lá); quero dizer com isso que não são levadas ("acarreadas", como dizem os mexicanos). Ao chegar lá essas pessoas conversam umas com as outras, contam quais são as ideias que estão a fim de concretizar e a partir daí formam-se grupos dos interessados em desenvolver algumas dessas ideias. Como são várias ideias, formam-se vários grupos. E como uma ideia, em geral, não vira um projeto em uma única sessão, esses grupos tornam a se encontrar para continuar desenvolvendo as ideias em que estão trabalhando. E daí constituem (ou não) comunidades de projeto estruturadas em rede. Ponto.

É só isso? Sim, é só isso."

Multiversidade
Aprendizagem em rede

Como a universidade não detém mais o monopólio do conhecimento, as pessoas não precisam mais se estruturar ao redor do local onde se encontra o núcleo de acadêmicos. Com a evolução das plataformas de comunicação, é muito mais fácil articular comunidades de aprendizagem em torno de determinados temas, independente do lugar de acesso ao conteúdo remoto. Cada vez mais conteúdo é integrado com a rede, proporcionando alternativas de acesso a certos conteúdos. Quanto mais as pessoas vão parando de eregir hierarquias, mais rápida acontece a transição para esses novos mundos altamente conectados.

Um curso sobre aprendizagem rizomática, como é chamada pelo idealizador Dave Cormier, pode ser encontrado na plataforma P2PU. Tanto o curso, quanto a plataforma são as primeiras tentativas de aplicar os conceitos de peer-to-peer, crowdsourcing, netweaving em aprendizagem, entre outros sintomas da nova sociedade em rede.

Alterdidatismo
Buscadores e polinizadores

"...una serie de premios Nóbiles en los últimos años se han dado a psicólogos que tienen estudado comportamiento de los mercados financeros, en base a la psicologia del hiesgo, del miedecetra que son lo que realmente estamos indo nos mercados, no un modelo matematico de oferta e demanda "
El mundo según Manuel Castells

A grande mudança de paradigma, dentro dessa perspectiva, é a alteração na relação observador-ambiente. Esse paradigma altera de maneira a estabelecer no observador, essencial importância na relação, mas a psicologia ainda está tentando decidir entre o papel de cada um nessa relação e continua ignorando a relação em si. Esse é o outro paradigma destruído na ciência das redes.

Independente do conteúdo ou da caracteristica de cada nodo (pessoa), o padrão de interação entre elas (sua relação) determina muito da interação propriamente dita. Entre humanos, diferente de virtualmente todo o resto da natureza, essas relações se estabelecem de uma maneira peculiar, a hierarquia.

A visão que a internet proporciona, ainda que seja uma plataforma não-totalmente interativa, em diversos aspectos, é uma muito mais distribuída do que conectada. Diferentemente de todas as relações anteriores, em diversos âmbitos, a internet possibilita a conexão com literalmente, milhões de possibilidades diferentes.

Como diz o Augusto, alguém com banda larga e algumas noções básicas de línguas como inglês e espanhol, vai sozinho, só não vai se você não deixa. Ou como diz Rodrigo Souza no título de seu vídeo no youtube, dica de Daniel Fraga, "A educação online já é melhor que muitas universidades brasileiras".

ADENDO AO MÓDULO
(Esteja atento, a hierarquia pode vir em forma de dúvida ou em auto diminuição impensada)

Provavelmente você verá vários termos, os quais pode pensar: "Eu não sei o que significa" ou se você for realmente corajoso: "Será que significa isso mesmo que eu estou pensando?". Se você realmente achar que precisa aprofundar seu conhecimento em forma de significados de determinadas palavras, tem mais gente tentando quebrar esse código no GLOSSÁRIO E=R.

Comentar

Você precisa ser um membro de Frequência para adicionar comentários!

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço