Escola de Redes

Escola de Redes - Novas Visões

Informação

Escola de Redes - Novas Visões

Novas visões sobre a sociedade, o desenvolvimento, a Internet, a política e o mundo glocalizado - de Augusto de Franco - Estudo compartilhado

Membros: 135
Última atividade: 16 Fev, 2015

Apresentação do grupo

Este grupo foi criado para propor e realizar um estudo sistemático e comparativo do livro:
Escola de Redes
Novas visões
sobre a sociedade, o desenvolvimento
a Internet, a política e o mundo glocalizado
Augusto de Franco


Com esta iniciativa reparo um erro cometido ao me preparar para o Simpósio de Campos do Jordão: não ter lido, com a profundidade merecida, os livros que o Augusto generosamente disponibilizou nesta Escola de Redes. Com este erro, tenho certeza, aproveitei muito menos do que seria possível a nossa Desconferência.

Ao reparar minha falha, desejo também estimular a leitura destes e outros livros [1], escritos ou sugeridos por ele, que já trilhou um bom trecho do caminho, intelectual e emocional, neste multiverso das Redes Sociais. Este caminho, que apenas começamos a percorrer, foi trilhado pelo Augusto com muito estudo e reflexão, explícitos na profundidade das idéias, diversidade, qualidade e quantidade de referências, analogias e imagens, utilizadas no livro. Também espero facilitar o entretenimento / estudo / trabalho (na concepção proposta por Domenico de Masi) com as idéias propostas pelo Augusto.

Sendo assim tenho dois objetivos iniciais para o grupo:

(1)Partindo de pontos ressaltados de minha leitura do texto – sintam-se a vontade para preencher as lacunas que certamente deixei – permitir seu estudo compartilhado, como estímulo a leitura, reflexão e discussão dos pares que se unirem a mim nesta tarefa. Como?

(1a) Para cada tópico elaborarmos novas perspectivas, citarmos exemplos de ocorrências em Redes Sociais ou sugerirmos / experimentarmos em nossas redes formas de aplicação.

(1b) “abusarmos” de links com Blogs e outros sítios da WEB de modo a criarmos uma enciclopédia sobre Redes Sociais, cujo núcleo o Augusto já disponibilizou. Mais uma vez só temos que seguir o exemplo dele, na forma de construção de seus textos.

(2)Agradecer e reconhecer o esforço do Augusto, este grande Empreendedor Social e Mentor, para gestar e cuidar deste GLOCAL, [E=R], que nos permite identificar e organizar afinidades, viabilizando encontros que estão gerando grandes “Capitais” Humanos e Sociais.

[1] Preocupa-me que, para quase 2.000 conectados à plataforma ning da Escola de Redes, tenham sido baixadas, aproximadamente, seiscentas cópias dos dois livros Escola de Redes (Novas Visões e Sustentabilidade). !!!!

Fórum de discussão

[E=R_213] O local como terreno da emergência 5 respostas 

Iniciado por Claudio Estevam Próspero. Última resposta de Claudio Estevam Próspero 28 Jul, 2010.

[E=R_003] A escola é a rede 1 resposta 

Iniciado por Claudio Estevam Próspero. Última resposta de Claudio Estevam Próspero 14 Set, 2009.

[E=R_192] A democracia como um erro no script da Matrix 1 resposta 

Iniciado por Claudio Estevam Próspero. Última resposta de Claudio Estevam Próspero 20 Ago, 2009.

[E=R_187] As relações entre redes sociais e democracia 3 respostas 

Iniciado por Claudio Estevam Próspero. Última resposta de Claudio Estevam Próspero 17 Ago, 2009.

[E=R_205] O mundo glocalizado 1 resposta 

Iniciado por Claudio Estevam Próspero. Última resposta de Clara Pelaez Alvarez 26 Jul, 2009.

[E=R_209] O local como mundo pequeno 1 resposta 

Iniciado por Claudio Estevam Próspero. Última resposta de Clara Pelaez Alvarez 26 Jul, 2009.

[E=R_211] O local como cluster 1 resposta 

Iniciado por Claudio Estevam Próspero. Última resposta de Clara Pelaez Alvarez 26 Jul, 2009.

[E=R_214] O local como comunidade 1 resposta 

Iniciado por Claudio Estevam Próspero. Última resposta de Clara Pelaez Alvarez 26 Jul, 2009.

[E=R_198] A política na sociedade em rede

Iniciado por Claudio Estevam Próspero 19 Jul, 2009.

[E=R_184] A política

Iniciado por Claudio Estevam Próspero 19 Jul, 2009.

[E=R_058] Notas e referências

Iniciado por Claudio Estevam Próspero 19 Jul, 2009.

[E=R_050] Definicoes_fenomenos

Iniciado por Claudio Estevam Próspero 19 Jul, 2009.

[E=R_046] Redes distribuídas e redes centralizadas

Iniciado por Claudio Estevam Próspero 19 Jul, 2009.

[E=R_045] Topologias de rede

Iniciado por Claudio Estevam Próspero 19 Jul, 2009.

[E=R_042] Redes Sociais

Iniciado por Claudio Estevam Próspero 19 Jul, 2009.

[E=R_010] Lista_fenomenos

Iniciado por Claudio Estevam Próspero 19 Jul, 2009.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Escola de Redes - Novas Visões para adicionar comentários!

Comentário de Sérgio Luis Langer em 6 agosto 2009 às 18:52
O rumo definido e especificado pela contemporaneidade social (onde nos inserimos como indivíduos), em inobservância a determinados preceitos organizacionais configurativos, como unidade funcional constituída, institui maneiras de adequação à proposição interpretativa do comportamento humano, no decorrer da sua existência biológica. A dinâmica contemplativa das diferentes realidades e experiências evidenciadas, sobre os parâmetros da inclusão e exclusão, instigam a personificação dos fatos como congruentes à imposição e inadequação de metodologias focadas aos pragmatismos educacionais; porém, suavizadas pela compaixão postulada em sua pedagogia de formação conferida nas análises antropológicas delineadas segundo o histórico das civilizações, então formadas. A pertinência da sociedade é estendida à condição dimensionada de seu desenvolvimento ecossocioeconômico; sendo, permanentemente, considerado íntimo de sua particular criatividade, na qual "o ser humano deve ser senhor do seu conhecimento, e não, escravo do mesmo". Assim sendo, a instrumentalização chama-se possibilidades ... uma vez que, a sua flexibilidade nunca deverá vir a ser proibitiva da consciência, responsabilização e mutualidade interpretativa da construção ética de uma ideologia em sua essência.
Um abraço.
Comentário de Vera Maria dos Santos Moreira em 29 julho 2009 às 17:42
Que lindo esse vídeo! Obrigada. Essa música para mim é definida por uma palavra : pul-sar. É uma série de antíteses. Eu escrevi aqui na margem do livro em Topologias de rede onde diz " Na dinâmica endógena das redes,porém existe toda uma fenomenologia ainda não compreendida, como pulsação e intermitência, os múltiplos laços de realimentação de reforço(feed-back positivo), a iteração (ou reiteração), o "relâmpago" eo assembleiamento, o loop e a reverberação"
Pulsação e intermitência são caracteristicas do que tem vida, por isso é que lembrei da música. Parece que pulsa. No livro do Capra 'O Tao da Física' ele diz que um ponto de luz que vemos se deslocando em movimento circular uniforme, se estivéssemos num plano (duas dimensões) perceberíamos como uma pulsação entre dois pontos opostos. Não sei se me faço entender, havia um desenho no livro que mostrava isso claramente. Isso aí eu lembrei agora, na hora só lembrei da música e vai ver que foi inspiração do Orfeu. Eu já li esse livro que você recomendou, vou ver de novo onde fala dele.
Aliás agora eu vou é ver o video de novo.
Comentário de Marcelo Estraviz em 29 julho 2009 às 16:49
Oi Vera! Viva o Orfeu! Herói lírico comentado no capítulo de O poder das Redes, do Ugarte. Leia, vale a pena: http://www.estudiolivre.org/tiki-view_blog.php?blogId=8&find=fundad&highlight=fundad

Compartilhemos Almir Sater: http://www.youtube.com/watch?v=9_A7SyvHAxo

E vamoquevamo nos comentários. :)
Comentário de Vera Maria dos Santos Moreira em 29 julho 2009 às 12:09
Marcelo, eu topo o "vamos comentando", sem se preocupar com os resultados, senão a gente fica como Orfeu ou a mulher de Lot que estragaram tudo olhando para trás. Pode ser até que seja um "brainless storm" e o pobre do Claudio tenha que tirar leite das pedras. Vamos ver.
Eu imprimi o livro e vou anotando nas margens o que me vem na cabeça durante a leitura mesmo que não tenha a ver com ela. Confesso que fiquei mais tranquila ao ler logo no início que o livro é fruto mais da imaginação que da análise, mas provavelmente é fruto de ambas. Solve et coagula . Corre-se o risco de gerar um dragão, que é o fruto da síntese prematura, mas às vezes garimpa-se ouro puro.
Estou aqui ouvindo uma música do Almir Slater, "ando devagar porque já tive pressa" e queria poder compartilhar, mas tem isso de direitos autorais, um saco. Gostei muito do livro TAZ, que tinha copyleft em vez de copyright.
Comentário de Marcelo Estraviz em 29 julho 2009 às 10:58
ok, claudio. eu topo. só acho que o "vamos comentando" corre o risco de esvaziar (ou nem encher). mas conte comigo sempre.
Comentário de Claudio Estevam Próspero em 28 julho 2009 às 21:12
Comentário de Marcelo Estraviz em 26 julho 2009 às 16:52:
Eu queria propor algo aqui, bem objetivo. Funcionou com outro amigo, que foi publicando trechos de um livro por posts, em um blog. Qul tal alguém ir publicando os trechos do livro do augusto em um blog para esse fim? aí vamos comentando. quem topa?


Marcelo e demais pares deste grupo, minha idéia é que vamos comentando sob cada tópico, para manter juntos os assuntos relacionados - e com hipertexto também, ligando a outros pontos da WEB.

Cada tópico seria um "blog", sendo que se desejarmos incluir mais trechos deste livro do Augusto, criaríamos um novo tópico.

Com isto criaríamos um Sumário Comentado Compartilhado. Para facilitar o estudo dos novos membros de E=R.

Um abraço
Claudio
Comentário de Edlaine Bôtto em 27 julho 2009 às 22:59
Obrigada pelo convite! Os temas estao otimos e os textos estao super bem estruturados, breves e objetivos. Muito bom mesmo! Abraços a todos!
http://edlainebotto.blogspot.com/
Comentário de Jose Parra em 27 julho 2009 às 9:59
Otima proposta , obrigado pelo convite . Tenho muito que aprender com o Grupo . Abraços, Parra
Comentário de Marcelo Estraviz em 26 julho 2009 às 16:53
o tal livro: http://alemdacivilizacao.blogspot.com/
Comentário de Marcelo Estraviz em 26 julho 2009 às 16:52
Eu queria propor algo aqui, bem objetivo. Funcionou com outro amigo, que foi publicando trechos de um livro por posts, em um blog. Qul tal alguém ir publicando os trechos do livro do augusto em um blog para esse fim? aí vamos comentando. quem topa?
 

Membros (133)

 
 
 

© 2017   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço