Escola de Redes

Informação

BIBLIOTECA IVAN ILLICH

Grupo para reunir, comentar e estudar a obra de Ivan Illich

Membros: 47
Última atividade: 2 Maio

REUNINDO A OBRA DE IVAN ILLICH


PARA ACESSAR TODOS OS LIVROS DA BIBLIOTECA CLIQUE AQUI

A BIBLI.E=R já dispõe a versão digital dos seguintes títulos de Ivan Illich

PARA BAIXAR DE UMA VEZ BOA PARTE DOS TEXTOS LISTADOS ABAIXO CLIQUE NA BIBLIOTECA IVAN ILLICH REORGANIZADA

ILLICH, Ivan (1070): La sociedad desescolarizada

ILLICH, Ivan (1968): Cuernavaca speech to U.S. students

ILLICH, Ivan (1970): Deschooling Society

ILLICH, Ivan (1970): The Church, Change and Development

ILLICH, Ivan (1970): La sociedad desescolarizada

ILLICH, Ivan (1970): Sociedade sem escolas

ILLICH, Ivan (1971):  A Consitution for Cultural Revolution (from Celebration of Awareness)

ILLICH, Ivan (1971):  Celebration of Awareness (intro, Erich Fromm)

ILLICH, Ivan (1973):  Energy and Equity

ILLICH, Ivan (1973):  Tools for Conviviality

ILLICH, Ivan (1975): Nemesis da medicina: a expropriação da saúde

ILLICH, Ivan (1976):  Medical Nemesis

ILLICH, Ivan (1978): O direito ao desemprego criador: a decadência da idade profissional

ILLICH, Ivan (1980):  Vernacular Values (Shadow Work)

ILLICH, Ivan (1983):  Silence is a Commons

ILLICH, Ivan (1987):  Hospitality and Pain

ILLICH, Ivan (1988):  The Educational enterprise in the Light of the Gospel

ILLICH, Ivan (1989):  ASCESIS. Introduction, etymology and bibliography

ILLICH, Ivan (1989):  Letter to David Ramage 

ILLICH, Ivan (1989):  Posthumous Longevity

ILLICH, Ivan (1989):  The Shadow that the Future Throws 

ILLICH, Ivan (1990):  Declaration on Soil 

ILLICH, Ivan (1990):  HEALTH AS ONE'S OWN RESPONSIBILITY - NO, THANK YOU! 

ILLICH, Ivan (1990):  Needs 

ILLICH, Ivan (1990):  The Sad Loss of Gender

ILLICH, Ivan (1991):  Text and University - on the idea and history of a unique institution

ILLICH, Ivan (1992):  AUTOSTOP, Ivan Illich and Jean Robert

ILLICH, Ivan (1993):  In the Vineyard of the Text Gabbard-Sensual_Literacy

ILLICH, Ivan (1993):  To Honor Jaques Ellul 

ILLICH, Ivan (1994):  BRAVE NEW BIOCRACY: HEALTH CARE FROM WOMB TO TOMB

ILLICH, Ivan (1995):  Death undefeated - From medicine to medicalisation to systematisation

ILLICH, Ivan (1996):  Philosophy... Artifacts... Friendship 

ILLICH, Ivan (1996):  Speed? What Speed? 

ILLICH, Ivan (1996):  THE WISDOM OF LEOPOLD KOHR

ILLICH, Ivan (1996):  We the People, KPFA - Ivan Illich with Jerry Brown

ILLICH, Ivan (1997):  Ivan Illich in conversation with Majid Rahnema

ILLICH, Ivan (1998):  The Cultivation of Conspiracy 

ILLICH, Ivan (1998):  THE SCOPIC PAST AND THE ETHICS OF THE GAZE 

ILLICH, Ivan (1999):  The Conditional Human (.pdf)

ILLICH, Ivan (2000):  "The Oakland Table" Conversations Between Ivan Illich and Friends (.pfd)

ILLICH, Ivan (2000):  The Loudspeaker on the Tower (.pdf)

ILLICH, Ivan (2001):  Guarding the Eye in the Age of Show (.pdf)

ILLICH, Ivan (s/d): Antologia


É necessário agora levantar, procurar a versão digital e pendurar aqui os demais.

Mais 42 de Ivan Illich (falta baixar, subir e colocar no formato canônico da BIBLI.E=R):
1968 Cuernavaca speech to U.S. students
1970 The Church, Change and Development
1970 Deschooling Society, (PDF version)
1971 Celebration of Awareness (intro, Erich Fromm)
1971 A Consitution for Cultural Revolution (from Celebration of Awareness)
1973 Energy and Equity
1973 Tools for Conviviality
1976 Medical Nemesis
1978 Disabling Professions
1987 Toward a History of Needs (excerpt)
1980 Vernacular Values (Shadow Work)
1981 Shadow Work
1982 Gender (book review)
1983 Silence is a Commons
1985 H2O and the Waters of Forgetfulness
1987 Hospitality and Pain (.pdf)
1988 ABC: The Alphabetization of the Popular Mind
1988 The Educational enterprise in the Light of the Gospel
1989 Posthumous Longevity (.pdf)
1989 ASCESIS. Introduction, etymology and bibliography (.pdf)
1989 Letter to David Ramage (.pdf)
1989 The Shadow that the Future Throws (.pdf)
1990 Declaration on Soil (.pdf)
1990 HEALTH AS ONE'S OWN RESPONSIBILITY - NO, THANK YOU! (.pdf)
1990 The Sad Loss of Gender
1990 Needs (.pdf)
1991 Text and University - on the idea and history of a unique institution (.pdf)
1992 AUTOSTOP, Ivan Illich and Jean Robert (.pdf)
1992 In the Mirror of the Past
1993 To Honor Jaques Ellul (.pfd)
1993 In the Vineyard of the Text (Gabbard-Sensual_Literacy.pdf)
1994 BRAVE NEW BIOCRACY: HEALTH CARE FROM WOMB TO TOMB
1995 Death undefeated - From medicine to medicalisation to systematisation
1996 We the People, KPFA - Ivan Illich with Jerry Brown
1996 THE WISDOM OF LEOPOLD KOHR
1996 Speed? What Speed? (.pdf)
1996 Philosophy... Artifacts... Friendship (.pdf)
1997 Ivan Illich in conversation with Majid Rahnema
1998 The Cultivation of Conspiracy (.pdf)
1998 THE SCOPIC PAST AND THE ETHICS OF THE GAZE (.pdf)
1999 The Conditional Human (.pdf)
2000 The Loudspeaker on the Tower (.pdf)
2000 "The Oakland Table" Conversations Between Ivan Illich and Friends (.pfd)
2001 Guarding the Eye in the Age of Show (.pdf)

Audio Recordings
2009 Audio recording of Illich's friend and colleague, John McKnight
Illich in conversation with David Cayley. Recorded 1988. 53 minutes, 14MB mp3
Illich speaking on schools. Date Unknown. sideA (13MB mp3) - sideB (12MB mp3)

Fórum de discussão

Este grupo ainda não possui nenhum tópico.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de BIBLIOTECA IVAN ILLICH para adicionar comentários!

Comentário de Augusto Cuginotti em 13 junho 2011 às 8:39
Um pequeno vídeo e artigo sobre o tema:
http://jarbas.wordpress.com/2011/06/12/desescolarizacao/
Comentário de Augusto Cuginotti em 20 fevereiro 2011 às 7:58

Acabei de ler esse abaixo e achei fantástico - recomendo:

1996 Speed? What Speed? (.pdf)

Comentário de Ieda Garms Macedo Lamb em 20 fevereiro 2011 às 2:20
 Li e recomendo o livro de A.Gortz: "Cartas a D.... "  Gorz e sua companheira, Dorinne, conviveram intimamente com Ivan Illich...O livro encantandor,está a todo o tempo relacionado com a obra de Illich,Nemesis da medicina, e apontando as consequencias da medicalização da saúde.
Comentário de Luiz de Campos Jr em 9 agosto 2010 às 9:37

Fiz a proposta de um trabalho de tradução coletiva do texto publicado abaixo pelo Augusto. É a agenda do grupo colaborativo Compañeros de viaje para La Sociedad Desescolarizada, aqui:
http://escoladeredes.ning.com/group/traduzindomoriarty
Abraços, Luiz CJr.

Comentário de Augusto de Franco em 8 agosto 2010 às 12:36
Comentário de João Paulo Brandão Barboza em 25 julho 2010 às 15:49
Comentário de Augusto de Franco em 24 julho 2010 às 5:38
UNISINUS IHU On Line 46 (2002): Ivan Illich, pensador radical e inovador
Comentário de Augusto de Franco em 24 julho 2010 às 5:26
Illich: o currículo oculto

Um breve resumo do livro “Sociedade sem Escolas” de Ivan Illich, colhido na página http://xoomer.virgilio.it/direitousp/giddens1.htm

Um dos autores mais controversos da teoria educacional é Ivan Illich. É reconhecido por suas críticas ao desenvolvimento econômico moderno, que ele descreve como um processo por meio do qual as pessoas, que anteriormente eram auto-suficientes, são privadas de suas habilidades tradicionais e obrigadas a dependerem de médicos que tratem de sua saúde, professores que as ensinem, televisão que as divirta e patrões que garantam sua subsistência.

Illich argumenta que a própria noção da obrigatoriedade da educação escolar - hoje aceita no mundo inteiro - deveria ser questionada (1970).

O autor enfatiza o elo existente entre o desenvolvimento da educação e as exigências da economia por disciplina e hierarquia. Illich afirma que as escolas evoluíram para lidar com quatro tarefas básicas: o cuidado custodial, a distribuição dos indivíduos em papéis ocupacionais, o aprendizado de valores dominantes e a aquisição de habilidades e conhecimento que sejam socialmente aprovados.

Quanto ao primeiro item, a escola tornou-se uma organização custodial, pois a freqüência nas aulas é obrigatória, e as crianças são mantidas longe das ruas desde a infância até o ingresso no mercado de trabalho.

Muito do que se aprende na escola não tem nada a ver com o conteúdo formal das aulas. As escolas tendem a inculcar o que Illich (1970) definiu como consumo passivo - uma aceitação irrefletida da ordem social existente - por meio da natureza da disciplina e da arregimentação que envolvem. Essas ligações não são ensinadas conscientemente, estando implícitas nos procedimentos e na organização escolares. O currículo oculto ensina à criança que seu papel na vida é conhecer o seu lugar e ficar sentada quietinha nele.

Illich defende uma sociedade sem escolas. A obrigatoriedade da educação escolar é uma invenção relativamente recente, salienta ele; não há por que aceitá-la como se fosse algo de certa forma inevitável. Já que as escolas não promovem a igualdade ou o desenvolvimento de habilidades criativas individuais, por que não abolirmos o seu formato atual?

Com isso, Illich não quer dizer que todas as formas de organização educacional devam ser extintas. Todo aquele que quiser aprender deve ter acesso aos recursos disponíveis - em qualquer momento da vida, não apenas na infância ou na adolescência. Um sistema assim possibilitaria a ampla difusão e divisão do conhecimento, que não ficaria limitado aos especialistas.

Os estudantes não deveriam ter de se submeter a um currículo-padrão, devendo ter possibilidade de escolha em relação ao que estudam.

O que tudo isso significa em termos práticos não está totalmente claro. No lugar das escolas, entretanto, Illich sugere que haja diversos tipos de estrutura educacional. Recursos materiais para o aprendizado formal seriam guardados em bibliotecas, locadoras, laboratórios e bancos de armazenamento de informações, disponíveis a qualquer estudante.

Seriam instaladas "redes de comunicações" que ofereceriam dados a respeito das habilidades de vários indivíduos e de sua disposição para ensinar outras pessoas ou se envolver em atividades de aprendizado mútuo. Os estudantes receberiam vales que lhes possibilitariam utilizar os serviços educacionais quando e como eles desejassem.

Será que essas propostas são completamente utópicas? Muitos diriam que sim. Mas caso, no futuro, haja uma redução ou uma reestruturação substancial do trabalho remunerado, como aparentemente é possível, essas idéias parecerão menos irrealistas. Se o emprego assalariado adquirisse um papel menos central na vida social, as pessoas poderiam se envolver em uma variedade maior de atividades.

Diante desse quadro, algumas das idéias de Illich fazem bastante sentido. A educação não seria apenas um primeiro treinamento, limitado a instituições especiais, mas ficaria à disposição de quem quisesse aproveitá-la.

As idéias de Illich, divulgadas na década de 1970, entraram novamente na moda nos anos de 1990 com o avanço das novas tecnologias das comunicações. Como vimos, algumas pessoas acreditam que os computadores e a internet possam revolucionar a educação e reduzir as desigualdades.
Comentário de Luiz de Campos Jr em 11 janeiro 2010 às 20:17
Olás, achei que já tinha aqui, mas ainda não:

Illich, Ivan (1975) - A expropriação da saúde
Nemesis da medicina. 164 p. – 1,72 Mb
Abraços!

Comentário de Augusto de Franco em 5 janeiro 2010 às 8:18
Já devidamente "pendurado", Thiago. A BIBLI.E=R agradece!
 

Membros (47)

 
 
 

© 2014   Criado por Augusto de Franco.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço