Escola de Redes

VÁ PARA BIBLIOTECA DA DEMOCRACIA

ALGUNS LINKS INDICADOS ABAIXO NO CAMPO DE COMENTÁRIOS NÃO FUNCIONAM MAIS EM VIRTUDE DA PERSEGUIÇÃO DE MALFEITORES ATUANDO SUPOSTAMENTE EM DEFESA DO DIREITO AUTORAL. A BIBLI.E=R ESTÁ SENDO RECONSTRUÍDA. POR FAVOR VOLTE PARA A PÁGINA INICIAL DESTE GRUPO.

 

PARA ACESSAR TODOS OS LIVROS DA BIBLIOTECA CLIQUE AQUI

Esta é uma primeira tentativa de, ao mesmo tempo, procurar livros específicos e organizá-los por tema, elegendo uma categoria. A categoria iniciada aqui leva o nome de BIBLIOTECA BÁSICA DA DEMOCRACIA e é composta por 40 textos. A justificativa para essa escolha está no post Não é possível tratar de redes sociais sem tratar de democracia. Destas 40 obras selecionadas, já temos algumas em nossa BIBLI.E=R. Outras, todavia, estão aguardando quem encontre...

Eurípedes (422): “As Suplicantes” (The Suppliants)
Tucídides (420?): “História da Guerra dos Peloponesos e Atenienses” (RAR)
Platão (c. 400-347): “A República (Volume 1 | Volume 2)”
Platão (c. 400-347): “O Político
Platão (c. 400-347): “As Leis” (Inglês)
Aristóteles (c. 350-322): “A Política
Aristóteles (atribuída: c. 322): “A Constituição de Atenas

Johannes Althusius (1603): “Política” (Inglês)
Baruch Spinoza (1670): “Tratado Teológico-Político” (Francês)
Baruch Spinoza (1677): “Tratado Político”
Jean-Jacques Rousseau (1754): “Discurso sobre a origem da desigualdade dos homens
Jean-Jacques Rousseau (1762): “O contrato social

Thomas Jefferson et allia (1776): “Declaração de Independência dos Estados Unidos da América”
“Publios” (Alexander Hamilton, John Jay e James Madison: 1787-1788): “O Federalista” (em especial Madison (1987) em um comentário sobre a Constituição dos Estados Unidos) (El Federalista)
Autore(s) desconhecido(s) (1789) “Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão
Thomas Paine (1791): “Direitos do Homem” (Inglês)
Alexis de Tocqueville (1835): “A Democracia na América” (La democracia em America)
David Thoreau (1849): “Desobediência Civil
Alexis de Tocqueville (1856): “O Antigo Regime e a Revolução” (excertos em espanhol)
John Stuart Mill (1859): “Sobre a liberdade
John Stuart Mill (1861): “Sobre o Governo Representativo” (Inglês)

John Dewey (1927): “O Público e seus problemas” (Excertos 1 | Excertos 2)
John Dewey (1929): “Velho e novo individualismo”
John Dewey (1935): “Liberalismo e ação social” (Excertos)
John Dewey (1937): “A democracia é radical
John Dewey (1939): “Democracia criativa: a tarefa diante de nós”
Hannah Arendt (1949): “As origens do totalitarismo
Hannah Arendt (c. 1950): “O que é política?” (Excertos)
Hannah Arendt (1954): “Que é liberdade”
Hannah Arendt (1958): “A condição humana
Hannah Arendt (1963): “Sobre a revolução

Claude Lefort (1981): “A invenção democrática: os limites da dominação totalitária”
Cornelius Castoriadis (1986): “Sobre ‘O Político’ de Platão” (edição póstuma (1999) de seminários realizados em 1986)
Humberto Maturana (1988): “Lenguaje, emociones y ética en el quehacer político
Humberto Maturana (1993?): “La democracia es una obra de arte” (s. /d).
Humberto Maturana (1993): “Amor y Juego: fundamentos olvidados de lo humano – desde el Patriarcado a la Democracia” (com Gerda Verden-Zöller) | Especialmente a parte inicial, de Maturana: Conversações matrísticas e patriarcais
John Rawls (1993): “O liberalismo político
Robert Putnam (1993): “Making Democracy Works”
Pierre Levy (1994): “A inteligência coletiva
I. F. Stone (1998): “O julgamento de Sócrates”
Amartya Sen (1999): “Democracia como um valor universal
Amartya Sen (1999): “Desenvolvimento como liberdade”

As referências acima não estão no formato convencional adotado aqui na BIBLI.E=R, mas estão nesse (ou serão convertidos a esse) formato (quando colocados) na listagem geral.

Algumas edições em inglês (HTML) dos textos acima foram encontradas em HIPERTEXTS. E também outras obras que não estavam na seleção acima mas são importantes para uma, vamos dizer assim, educação democrática.

PAINE, Thomas (1776-1797): Selected Works

HANCOCK, John et all. (1776): The Declaration of Independence

JEFFERSON, Thomas (1787): Notes on the State of Virginia

WASHINGTON, George et all. (....): The Constitution of the United States of America

USA (1791): The Bill of Rights (The first 10 amendments to the Constitution as ratified by the States)

USA (1795): Amendments 11-27 to the Constitution of the United States

PUBLIOS (Alexander Hamilton, John Jay e James Madison: 1787-1788): Federalist Papers

[...] (....): Antifederalist Papers

TOCQUEVILLE, Alexis (1835): Democracy in America

LIPPMAN, Walter (1922): Public Opinion

Exibições: 11435

Respostas a este tópico



Augusto de Franco disse:

SEN, Amartya (1999): Democracia como um valor universal

Anexos

Augusto, ontem encomendei algumas obras que não encontrei disponíveis na Biblioteca do LABE, e nem mesmo na internet. O "Admirável Mundo Novo" só havia em formato digital, e não poderia ser adquirido conjuntamente com os livros. Então, agora procurei e encontrei esse pdf, que não foi revisado (a obra). Espero poder contribuir mais... abraço

PARA DOWNLOAD FREE PDF

1. Os Possessos. Fiódor Dostoiévski (1872) Em inglês: http://goo.gl/fe4E8M

2. Nós (Мы/Mii). Yevgeny Zamyatin (1921) Em português:http://goo.gl/pKDBHH

3. Admirável Mundo Novo. Aldous Huxley (1932) Em português:http://goo.gl/FbtmKp

4. O Zero e o Infinito (Darkness at Noon). Arthur Koestler (1941) Em espanhol: http://on.fb.me/1rNbHtb

5. A Revolução dos Bichos (Animal Farm). George Orwell (1945) Em português: http://zip.net/btnZx0

6. 1984 (Nineteen Eighty-Four). George Orwell (1949) Em português:http://zip.net/bbnZnp

7. Fahrenheit 451. Ray Bradbury (1953) Em português:http://www.libertarianismo.org/livros/rbf451.pdf

8. Um dia na vida de Ivan Denisovich. Alexander Soljenítisin (1962) Em espanhol: http://zip.net/bpnZNf

9. Contos de Kolyma. Variam Chalamov (1954-1962) Em inglês:http://pt.scribd.com/doc/112010845/Kolyma-Tales

10. O Grande Expurgo. Robert Conquest (1990) Em inglês:http://bookdir.info/?p=145802

Quem puder ajudar encontre links em português para os textos acima. Eles fazem parte daquela listinha fundamental:

PARA EMOLDURAR E PENDURAR EM TODOS OS MUROS (FÍSICOS E CONCEITUAIS)

Ninguém permanecerá a mesma pessoa depois de ler a metade (qualquer metade) dos livros desta lista. Em boa parte das ditaduras (como em Cuba ou na Coreia do Norte) eles são proibidos. Mesmo em democracias formais, os dirigentes de organizações hierárquicas têm medo que algum deles caia nas mãos de seus militantes. Lê-los e divulgá-los é um ato de desobediência civil e política, quer dizer, um ato revolucionário. É um exercício de aprendizagem democrática numa época em que os teóricos da democracia (e os professores de política, sociologia e história nas universidades) são, na verdade, em boa parte, teóricos (ou defensores) da autocracia.

[Nota: o décimo livro não pode ser considerado um romance. É um livro do historiador britânico Robert Conquest, originalmente publicado em 1968 com o título The Great Terror e republicado em 1990 com uma reavaliação]

O Federalista completo em português: http://bd.camara.gov.br/bd/handle/bdcamara/17661

RSS

© 2017   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço