Escola de Redes

BIBLIOTECA AUGUSTO DE FRANCO

Informação

BIBLIOTECA AUGUSTO DE FRANCO

Livros, textos, vídeos, palestras, cursos, consultorias e investigações de Augusto de Franco

Membros: 98
Última atividade: 9 Jul

Fórum de discussão

REDES, DESENVOLVIMENTO LOCAL E... REDES! 1 resposta 

Iniciado por Augusto de Franco. Última resposta de Pedro Henrique Ferreira 9 Jul.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de BIBLIOTECA AUGUSTO DE FRANCO para adicionar comentários!

Comentário de Augusto de Franco em 24 fevereiro 2014 às 16:11

Acho que faz sentido, mas é uma metáfora do ponto de vista do desenvolvimento. Quando você entende as redes sociais e entende que o desenvolvimento é um metabolismo das redes, talvez não fique tão útil compará-las com o capital.

Comentário de rafael ferreira de paula em 23 fevereiro 2014 às 13:42

C acha que não faz mais sentido falar em Capital Social?

Comentário de Augusto de Franco em 23 fevereiro 2014 às 13:05

Acontece que eu escrevi esse texto, Rafael, no ano 2000. E foi só depois disso que comecei a investigar para valer as redes sociais. Então várias afirmações que faço no texto ficaram imprecisas diante do que descobri depois. Inclusive o conceito de Capital Social perde um pouco o sentido diante da redes sociais.

Comentário de rafael ferreira de paula em 22 fevereiro 2014 às 11:43

Augusto, acabei de fazer uma primeira leitura do seu texto 'Capital Social, leituras...'. Achei muito interessante o questionamento que você faz da sociologia como campo de explicação de uma alteração da comunidade rural para uma sociedade urbana e como o entendimento dos fenômenos sociais devem passar essencialmente por compreender a dinâmica das comunidades hoje formadas por diversidade enorme de interesses, conhecimento muito mais próximo de uma antropologia da cibercultura. 

A verificação de padrões de organização e comportamento são recorrentemente analisados por você. Me reporto aqui a uma discussão no facebook onde o pertencimento a um campo de relações baseados na existência de uma esquerda contraposta a uma direita baseava-se principalmente em um padrão de relacionamento da pessoa com seus amigos 'militantes', sem relação necessariamente com uma compreensão racional da política como guerra, tal como praticada na nossa democracia representativa.

Não sei se entendi direito, mas gostaria também de certificar um comentário que tive impressão de ter lido de você não concordar com tudo escrito nesse texto e saber qual sua leitura hoje do que escreveu.

Grande abraço.

Comentário de rafael ferreira de paula em 31 julho 2013 às 10:36

Augusto, acabei de ler Visconde partido ao meio e me lembrei de seu texto 'Você é o inimigo'. Já leu? http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=10692

Comentário de Augusto de Franco em 14 outubro 2012 às 10:50

A BIBLIOTECA AUGUSTO DE FRANCO está reestruturada! Ufa!

Comentário de Augusto de Franco em 16 setembro 2012 às 6:57

A BIBLIOTECA AUGUSTO DE FRANCO ainda não está reorganizada!

Comentário de Oliveira, E em 7 junho 2012 às 23:19

Muito bom aprender com você sobre rede. Esse mundo é amplo e estou dando os meus primeiros passos.

Comentário de Helvécio Rodrigues A. Morais em 10 abril 2012 às 10:10

Valeu Augusto, pelos esclarecimentos! Vou buscar me inteirar sobre essas discussões.

Comentário de Augusto de Franco em 9 abril 2012 às 16:05

Concordo, Helvécio. No entanto, aquela foi apenas uma sugestão para quem quer trabalhar com isso, não aqui nesta plataforma (que continua não sendo um site comercial) e sim em empreendimentos levantados com seus próprios esforços. Já fizemos aqui muitas discussões sobre o assunto (negócios e Escola-de-Redes). Como a E=R não tem direção, cada qual fará o que desejar e do jeito que julgar melhor: lá na sua praia. Que poderá também ser a nossa praia se desejarmos nos juntar às suas iniciativas... É a "lógica da abundância"! ;)

 
 
 

© 2016   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço