Escola de Redes

Não se trata aqui de falar de novas possibilidades políticas no Brasil, afinal somos todos morenos, como diria Darcy Ribeiro. Na verdade o grande namorador apoteótico disse que somos todos mulatos, mas aqui não se tratará também do controvertido tema das cotas raciais, que seriam então de todos. Tema que, aliás, seria do maior interesse para Moreno.

Trata-se aqui  de responder à provocação atenciosa de Augusto de Franco, que em uma rápida visita minha à Escola de Redes afirmou enfaticamente que devíamos estudar Moreno como um dos precursores da teoria e práxis das redes. Estas duas senhoras aqui mencionadas (Sra Teoria e Sra Práxis) que, no caso das redes, andam abraçadas de forma simbiótica.

Ao ouvir esta afirmação tive um momento de despertar tão  acentuado quanto no dia em que ouvi de meu caríssimo amigo Prof Olav Eikeland que eu deveria estudar Moreno como um dos pais não reconhecidos da pesquisa-ação. Estudo este ao qual me dediquei com afinco, como alguns escritos meus atestam. Ou seja, sou eu que atesto e pronto.

Vamos então ao assunto. Para falar de Moreno e redes ou redes em Moreno, é necessário como sempre e para desespero daqueles que querem sempre ir direto ao assunto dar um passo atrás e contextualizar o que Moreno criou. Não vou muito longe atrás e não vou contar quem é Jacob Levy Moreno. Quem quiser saber mais leia o que nosso amigo Augusto já postou neste grupo, ou vá na Wikipedia ou no Google (que vai te mandar para a Wiki...). E se puder leia em inglês porque o único verbete em Português na Wiki melhor do que o em Inglês é sobre o Piauí. A revista, diga-se de passagem, pois o verbete sobre o Estado deve estar bem completo em inglês.

Moreno estabeleceu o marco teórico de uma ciência, que tem tudo a ver com as redes. A Socionomia, ou o estudo das relações. Três aspectos suleiam (chega de nortes..) a Socionomia. A Sociodinâmica, a Sociometria e a Sociatria (na qual se situam o Psicodrama e o Sociodrama, entre outros). Seria demais para este começo falar dos três. Fico então por aqui e continuo falando nos comentários de cada um deles em relação às redes.

 

Exibições: 283

Respostas a este tópico

Sobre o tema:
http://books.google.com.br/books?id=_ruE3dR6PRkC&pg=PA47&lp...
 Sobre a sociodinâmica e a teoria dos papeis. A primeira coisa é que participamos de grupos (ou de redes...) usando um de nossos papeis, sociais ou psicológicos, públicos ou privados. Não entendeu? Calma. É assim...Se você participa de um grupo de mães, ou pais, o faz usando determinados conhecimentos e comportamentos... Mas se faz parte de um grupo (ou rede) de vizinhos, seus conhecimentos e comportamentos que afloram podem ser completamente diferentes. Gurdjeff diria... Seus muitos eus;

RSS

© 2017   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço