Escola de Redes

PDF em anexo da primeira versão completa do draft (de 06/07/2013)

PDF da segunda versão completa do draft (de 07/07/2013): CLIQUENOLINK

Exibições: 341

Anexos

Respostas a este tópico

Não creio que a nova democracia terá seus pilares nos conceitos Toquevilianos ou de Thomas Morus. A nova democracia surge num planeta com seres humanos em geral antidemocráticos, irracionais, levianos, sem amor natural, mais amantes dos prazeres que de coisas divinas, numa tendência a reinventar conceitos, entre estes, o da democracia, que terá uma conotação distorcida, onde o centro não será a liberdade e sim a vigilância constante do que se pensa e fala.

Putz! E você não vai cortar os pulsos Taciana?

Claro que não! rsss não sou fatalista nem pessimista. Enxergo o mundo com uma visão real do que tem acontecido e uma análise mais profunda do que o ser humano tem se transformado. Temos perdido muito dos conceitos intrínsecos e naturais, e você, como esta pessoa inteligente e ímpar, há de convir que estamos marchando para uma sociedade sem rumos, não somente enquanto nosso país, mas no mundo em geral.

Quanto ao Brasil, a atual juventude pode até sair às ruas, mas desconhecem os caminhos que levam a um verdadeira democracia, já que são alheios aos que dominam e suas formas sutis de dominação, imperceptíveis a olho nu, ou seja a quem não olha de vez em quando o retrovisor da nossa história.
 
Augusto de Franco disse:

Putz! E você não vai cortar os pulsos Taciana?

Sabe uma democracia para ser instituída parte da premissa de uma justiça aplicada e de seus  requisitos informacionais, o que não observo acontecer em nosso país.

Nos países pobres, como o Brasil, dificilmente a liberdade opina. Se tivéssemos eleições livres, sem o ranço do voto obrigatório, em cujo pilar a esquerda ainda insiste em colaborar com a ditadura que combateu e propaga tê-lo feito,  seria o que comprovaria se nossos pobres entendem o que seja democracia. Estes nem sabem o que esta palavra significa, e muitos dos integrantes de classe social mais avantajada, o afirmam sem entender enquanto outros, a minoria que entende, dialoga entre si.

Já há uma segunda versão completa. Veja abaixo o PDF.

Anexos

RSS

© 2018   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço