Escola de Redes

 
Estamos desenvolvendo Nabuco Fin: o sistema financeiro de Nabucodonosor - Sistemas Alternativos ao Controle Hierárquico. Nabuco Fin é um sistema financeiro baseado em confiança (e não em desconfiança) alternativo aos grandes bancos.
 
Nabuco Fin articula três elementos: a) Instrumentos, b) Operações e c) Rede (de pessoas). Nós não desenvolvemos a tecnologia física ou digital para criar novos instrumentos: aproveitamos todos (ou quase todos) instrumentos que já estão disponíveis. Mas desenvolvemos a tecnologia social (de rede) que permite que você possa usar os instrumentos financeiros alternativos para realizar as operações financeiras básicas apoiado em novos arranjos de pessoas que você conhece e nas quais confia.
 
AS 11 OPERAÇÕES BÁSICAS
 
01) Comprar fisicamente
02) Comprar online
03) Pagar contas
04) Realizar pagamentos e recebimentos entre pessoas (físicos ou online)
05) Fazer pagamentos para empresas
06) Receber de empresas
07) Emitir cobranças
08) Realizar saques
09) Fazer câmbio de moedas
10) Investir dinheiro
11) Tomar e pagar empréstimos
 
Uma décima-segunda "operação", por assim dizer (por que não é uma operação estritamente financeira e nem é básica), foi acrescentada:
 
12) Como organizar um empreendimento em rede (usando os instrumentos e as operações de Nabuco Fin)
 
E tudo isso sem usar para quase nada os bancos tradicionais.
 
Nabuco Fin é apenas uma parte do Nabucodonosor que, além de finanças, vai desenvolver no futuro outros subsistemas dedicados à alimentação; saúde; educação; moradia; vestuário; transporte; viagens e hospedagens; comunidade e vizinhança; relacionamentos; entretenimento; comunicação; empreendimentos; política; filosofia, ciência e tecnologia; arte; e espiritualidade.
 
O lançamento de Nabuco Fin está previsto para 15 de setembro de 2016.
 
Para receber mais informações clique no link: http://nabucodonosor.com.br/

Exibições: 661

Responder esta

Respostas a este tópico

Finanças e o que chamo de Poder da Atração...aguardarei seu lançament Aguso..

Sim, Paulo, estamos investigando o Ethereum e as criptomoedas que podem ser criadas. Constatamos, porém, o seguinte:

As criptomoedas e o blockchain são tecnologias que permitem a distribuição, mas a apropriação que delas fazem algumas pessoas leva-as à centralização e ao estabelecimento de fronteiras. Quem ganha dinheiro com bitcoin atua tradicionalmente, faturando centralizadamente com cotações, montando corretoras proprietárias et coetera. Eles têm a tecnologia digital de rede, mas falta-lhes a tecnologia social. Outro dia o Fernando Baptista, em uma conversa no Face, disse mais ou menos o seguinte:

Dá pra gente pensar que o bitcoin e o ethereum são idiomas (meios) que possibilitam a interação econômica entre pessoas... aqui a briga tem a ver com a tentativa de impor um único idioma... não é propriamente a apropriação de uma tecnologia, mas a tentativa de universalizar aquele que você fala melhor (e do qual vc é gramático), e de eliminar outros idiomas... E quem domina melhor o meio, sempre tem mais possibilidades de tirar vantagens dos outros... Pra mim, qualquer tentativa de limitar a utilização de meios cheira muito mal... geralmente o argumento é que tem que concentrar num só para não dispersar os esforços... ou que se não concentrar o outro vai ganhar... ou ainda que, como o mundo está se globalizando, no futuro só haverá um idioma... mas no fundo quem fala isso está procurando avançar o meio que domina melhor para ter mais influencia sobre os outros... um tipo de soft power.
...
Então, a partir desta e de muitas outras constatações resolvemos trabalhar com todos os meios ou tecnologias disponíveis (inclusive a velha moeda estatal), porque o fundamental é a configuração do ambiente onde essas tecnologias serão usadas. Precisamos mesmo é de uma espécie de blockchain social!

Paulo Ganns @pganns disse:

Já deu uma olhada na ethereum, como alternativa ao bitcoin? Pelo pouco que li, dá para criar uma derivação da própria criptomoeda que, suspeito, poderia ser localizada.
O bitcoin em si pode ser usado como meio de transacionar, mas, na minha na opinião, a mineração da mesma é inviável para a realidade tecnológica e econômica local. Estou fazendo uns testes de mineração com algumas das mais "estáveis" para ter certeza.

link: www.ethereum.org

A iniciativa é boa, melhor é sempre apostar na inovação, apesar dos desafios que deve-se enfrentar.

Maravilha!

Tenho muito interesse em conhecer  a proposta do SISTEMA FINANCEIRO EM REDE pois sou médica e  me sinto muitas vezes como um naufrago lutando para me manter viva entre as poderosas ondas da precariedade do Sus, da falacia dos planos de saúde, do mercantilismo da assistência privada e do trabalho escravo em que muitos médicos se encontram. Venho tentando , há algum tempo, elaborar  um sistema financeiro alternativo para garantir a acessibilidade aos serviços e cuidados de a saúde para um maior numero de pessoas mas, esbarramos (já somos um grupo de profissionais da saúde) sempre na falta de uma tecnologia que nos de suporte. 

Aguardo a proposta da Nabucodonosor mas se alguém quiser já iniciar uma conversa conosco a respeito do assunto agradeço antecipadamente. E  tambem declaro minhas melhores intenções de colaborar com o projeto. 

Penso que a empresa abaixo vem tentando com sucesso superar os mesmos problemas

www.drconsulta.com

Abs

Maravilha Augusto! Demorou meu camarada, rsrs. Vindo de quem vem, será uma "p..." na cara do Sistema. Tô dentro, para o que der vier. Forte abraço!

Pessoal, o lançamento está sendo adiado. O negócio está muito bacana, mas é complexo. Estamos adiando porque resolvemos incluir mais instrumentos do que previmos no início.

Achei muito interessante todo o projeto. Eu espero aprender o suficiente para no futuro lançar, com outros samideanos, uma moeda social esperantista, que circulará apenas no âmbito da economia esperantista, ou seja, a economia que adota o Esperanto como língua de trabalho. Mas esse é um projeto ainda muito distante... tenho outros projetos para desenvolver antes disso. Mas, logo estarei aderindo formalmente ao NabucoFin, para aprender tudo que está disponível nessa iniciativa.

Responder à discussão

RSS

© 2017   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço