Escola de Redes

Ideia que está sendo cocriada no LABE=R na tarde de 11 de junho de 2013.

Com Fernando Baptista, Carla Ferro, Vivianne Amaral, Augusto de Franco, Edson Ribeiro e Flávio Vilante.

Ainda está saindo... (por isso ainda está de cabeça para baixo, talvez).

Continuum é uma glocalidade composta por ambientes coligados configurados para livre-interação em tempo real (presencial e a distância)

Ambientes que serão coligados:

Café, bar

Hostel (de preferência temático)

Casas tipo Madalena 80 e congêneres

Espaços culturais, de dança, teatro etc

Laboratórios (como o LABE=R e assemelhados)

Continua...

Uma nota no dia seguinte. Acho que isto (acima) casa com isto (abaixo):

Resultados da cocriação de 14/5/13 no LABE=R

O velho texto do AEL deve virar UMA PROPOSTA INTERATIVISTA DE APRENDIZAGEM


Revisar totalmente o documento de 4 anos atrás: 

1) Mudar o nome para algo como AGA = Ambiente (em vez de arranjo); glocal em vez de local (tramado por dentro e conectado para fora: o local conectado é o mundo todo); de aprendizagem em vez de educativo. 

2) Incorporar a perspectiva de não-separar investigação de aprendizagem; 

3) Eliminar os passos da metodologia (e, a rigor, a própria metodologia); 

4) Co-investigação <-> co-aprendizagem <->cocriação; 

5) Desenvolver uma teoria da aprendizagem interativista (não somente conectivista).

Exibições: 373

Responder esta

Respostas a este tópico

Acho que isto (acima) casa com isto (abaixo):

Resultados da cocriação de 14/5/13 no LABE=R

O velho texto do AEL deve virar UMA PROPOSTA INTERATIVISTA DE APRENDIZAGEM


Revisar totalmente o documento de 4 anos atrás: 

1) Mudar o nome para algo como AGA = Ambiente (em vez de arranjo); glocal em vez de local (tramado por dentro e conectado para fora: o local conectado é o mundo todo); de aprendizagem em vez de educativo. 

2) Incorporar a perspectiva de não-separar investigação de aprendizagem; 

3) Eliminar os passos da metodologia (e, a rigor, a própria metodologia); 

4) Co-investigação <-> co-aprendizagem <->cocriação; 

5) Desenvolver uma teoria da aprendizagem interativista (não somente conectivista).

Prezado Augusto, 

tenho ainda pouca familiaridade com todas as ferramentas de interação, mas já entrevejo na proposta o potencial de mudança para este novo paradigma de como aprender aprendendo...

Me parece que o processo é mesmo autopoiético e rizomático, tendo por (a)fundamento a diferença e sua formulação completa (indi-drama-diferen[ç/ci]-ação) que instituam novas imagens do pensamento (Deleuze e Guattari), pois nossos vícios arraigados, inclusive na forma de pensar, muitas vezes impossibilitam que estes 5 dramas possam vir a se atualizar...  

"O mundo é um ovo. E o ovo nos dá, com efeito, o modelo da ordem das razões: diferençação-individuação-dramatização-diferenciação (específica e orgânica)". Gilles Deleuze - Diferença e repetição, p. 339.

Notas de uma cocriação ocorrida em 02/07/2013 no LABE=R

Ideia da bomba de aprendizagem. Uma "intervenção" cocriativa temporária para estimular as capacidades criativas de investigação-aprendizagem de crianças, jovens, adultos e idosos (não-separados).

Isso pode ser combinado com o occupy-co-creation em praças, ruas, conjuntos habitacionais e, eventualmente, espaços livres de instituições e outros equipamentos públicos e privados.

Isso também pode ser combinado com a ideia de continuum.

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço