Escola de Redes

CONSOLIDADO DE TODOS OS TEXTOS DA BIBLI.E=R

BIBLIOTECA E=R (WORD 4SHARED) | BIBLIOTECA E=R (PDF 4SHARED)

BIBLIOTECA E=R (WORD MEDIAFIRE) | BIBIOTECA E=R (PDF MEDIAFIRE)

BIBLIOTECA E=R (WORD MULTIUPLOAD) | BIBLIOTECA E=R (PDF MULTIUPLOAD)

||

O acervo da E=R, com cerca de 830 textos para download da BIBLI.E=R está ameaçado. Esses livros e artigos foram reunidos pacientemente durante 3 anos, por vários conectados e conectadas à Escola-de-Redes e hoje talvez seja a maior biblioteca virtual de publicações científicas sobre redes sociais e temas correlatos. Eles foram pendurados no site http://4shared.com porque a o aplicativo do Ning, em 2009, era muito lento e não funcionava corretamente.

||

Vejam a mensagem que recebi ontem da Equipe de Suporte do 4shared support@4shared.com e a minha resposta. De qualquer modo, estamos com um sério problema. Pois, pelo que percebi, basta uma pessoa qualquer - um desses tarados por copyright que fazem do aprisionamento do conhecimento o seu meio de vida e fonte de lucro entre com uma reclamação - para o 4Shared interpretar como "abuse" e bloquear a conta. Ou seja, não temos a menor garantia.

||

 

MENSAGEM DO 4SHARED (00h08 DE 05/01/12)

Olá
Recebemos uma reclamação de que você está violando os Termos de Uso da 4shared. Foram detectados em sua conta arquivos explícitos ou ilícitos. Esses arquivos foram marcados como abusivos e movidos para a pasta 'Abuso' em sua conta, e o acesso a esses arquivos foi desativado.
Ao utilizar o serviço 4shared, é proibido fazer o seguinte: 1. publicar, distribuir ou de qualquer outra forma disponibilizar ou transmitir, nenhum dado, mensagem, texo, arquivo, ou qualquer outro material que infrinja qualquer direito autoral de terceiros e/ou qualquer lei, norma ou regulamentação, nacional ou internacional, incluindo, mas não limitada à: 
a. direitos autorais, marca registrada, patentes, outros direitos de propriedade; 
b. direito a privacidade ou publicidade; 
c. todas as obrigações de confidencialidade. 
2. Publicar, distribuir ou disponibilizar de outra forma qualquer um software ou outros arquivos que contenham vírus ou outros componente danoso. 
3. Publicar, distribuir ou disponibilizar de outra forma qualquer material pornográfico ou ilegal.
4. Publicar ou transmitir qualquer conteúdo ilegal, doloso, ameaçador, abusivo, de assédio, difamatório, ou ofensivo, difamatório, ou de conteúdo étnico derrogatório ou racial, ou qualquer conteúdo que expresse ódio contra qualquer pessoa ou grupos de pessoas devido à raça, credo, religião, cor, origem ou orientação sexual.
Atenção!
Este é o ultimo email de notificação relacionado à sua atividade ilícita no 4shared.com.
Quaisquer outras atitudes de violação de sua parte determinarão o bloqueio definitivo de sua conta.
Facilite a sua presença no 4shared e faça jus a ela – não viole os Termos de Uso do 4shared!
Saudações cordiais, 
Equipe de Suporte do 4shared 
support@4shared.com

||

 

MINHA RESPOSTA (07h08 DE 05/01/12)

Para Equipe de Suporte do 4shared:

Pelo que vi a alegada violação se deveu à publicação dos seguintes textos:

Wikinomics de Tapscott_Williams postado em 2009-09-30
Maturana Entrevista para Humanitates em 2010-05-22
Achei estes textos na Web, já estavam publicados. Não digitalizei.
Tenho centenas de textos no 4Shared na mesma condição. Eles são materiais didáticos, sem fins lucrativos, usados pela Escola-de-Redes (http://escoladeredes.ning.com/).
A Escola-de-Redes é uma rede social de pesquisa, que utiliza uma plataforma Ning. Nada do que é feito lá tem fins comerciais.
Se amanhã surgir uma pessoa fazendo uma reclamação qualquer e vocês interpretarem como violação dos Termos de Uso, então todo o acervo da Escola-de-Redes se perderá?
Vocês estão entendendo, que em pleno século 21 não se pode tratar mais assim a questão da propriedade intelectual e do copyright?
Como uma pessoa pode saber se um texto encontrado na Web é lícito ou ilícito?
Sei que vocês estão pensando em se resguardar de processos, mas, neste caso, o aconselhável seria mudar de negócio. É óbvio que numa site desse tipo (4Shared) aparecerão muitos textos que não foram autorizados pelos que detêm os direitos patrimoniais sobre antigas edições em papel. E o Creative Commons, como é que fica?
Pensem nisso.
E não escrevam mensagens como a que enviaram abaixo [aqui acima], pois elas são ofensivas a pessoas que não violaram lei alguma e estão trabalhando pro bono para o progresso da ciência.
Por outro lado, vocês também não podem avaliar corretamente quais são as consequências desse ato de bloqueio, se a ameça for concretizada. Vocês não sabem como a repercussão disso se propagará pela rede. Na balança custo-benefício talvez saia mais caro para vocês fazer isso.
Analisar caso a caso as situações - e não ter uma regra geral, sempre burra - é a melhor política.
No caso concreto, os textos de Tapscott-Williams estão espalhados pela Internet. E a entrevista de Maturana para Humanitates não é um produto tipicamente comercial. Creio que Maturana, que conheço, nada recebeu por essa entrevista e também creio que ele concordaria com minha avaliação.
Atenciosamente,
Augusto de Franco
Criador da Escola-de-Redes
||
Bem... pelo visto isso não terá um bom desfecho, pelos motivos que já apontei acima. Então temos que pensar rapidamente o que vamos fazer. Tenho backup dos arquivos. Eles estão espalhados em três máquinas diferentes. Fazer o upload de todos eles em outro lugar (qual?) ou usar o próprio Ning e depois relinkar tudo é um trabalho imenso, que gastará meses se apenas uma pessoa ficar dedicada a isso. O que vocês sugerem?
Talvez a melhor saída, tendo um lugar alternativo ou usando o próprio Ning é dividirmos entre nós o trabalho. Enquanto o 4Shared não for bloqueado, podemos fazer o download dos textos, pendurá-los nesse(s) lugar(es) e republicar - usando as mesmas normas adotadas pela BIBLI.E=R, que são muito simples - no grupo BIBLIOTECA E=R.
||
Mas se fizermos isso de modo distribuído, o trabalho será rápido. E nem importa muito as inevitáveis repetições.
||
Aliás, talvez a melhor solução seja esta mesmo: distribuir tudo e não coordenar nada. Cada um escolhe os textos que quer baixar do 4Shared e, em seguida, faz o upload em algum lugar que encontrar.
||
(Continua abaixo no campo dos comentários)

Vejam as novas páginas, organizadas pela inicial do sobrenome dos autores. Os textos ainda estão no 4Shared. Trata-se de fazer o download, pendurá-los (upload) em outro lugar e publicá-los novamente (com o novo link) no campo dos comentários: Novas Páginas


Exibições: 5347

Responder esta

Respostas a este tópico

Pois é... Vejam meus tweets de hoje a tarde sobre o assunto:

Sites de download deletam arquivos ilegais

Por Murilo Roncolato

Sites como o 4Shared, muito popular entre brasileiros, estão deletando arquivos ilegais e encerrando contas infratoras

O site 4Shared está deletando arquivos que infrinjam copyright. FOTO: Reprodução

SÃO PAULO – Depois que a polícia federal dos Estados Unidos fechou o site de armazenamento de arquivos Megaupload e prendeu o responsável Kim Dotcom na Nova Zelândia, sites semelhantes estão retirando a opção para compartilhar vídeos, músicas e imagens ali arquivados.

—-
• Siga o ‘Link’ no Twitter, no Facebook e noGoogle+

Além do Filesonic, que já desativou a opção de share, e do Uploaded.to que deixou de atender o território norte-americano, sites como os populares 4Shared – muito utilizado por brasileiros –, Fileserve e VideoBB estão tomando atitudes semelhantes e deletando arquivos suspeitos e fechando contas com material ilegal.

Lifehacker publicou uma lista com o estado atual de vários sites como o Megaupload. Veja:

• Fileserve – Desativou o compartilhamento. É possível apenas baixar os próprios arquivos. O site está deletando uma série de arquivos e encerrando contas premium. A informação é de que o servidor mudou de lugar, a página no Facebook foi deletada e novos arquivos estão sendo deletados assim que feito o upload.

 VideoBB – Desativou o serviço de afiliação

• Filepost – Está deletando contas com materiais considerados ilegais

 Uploaded.to – Está bloqueado nos EUA.

 Videozer – Encerrou programa de afiliação

• Filejungle – O site pertence ao Fileserve e está tentando o bloqueio de IPs que pertençam ao território norte-americano.

 Uploadstation – O mesmo que o anterior

 4Shared – Está deletando arquivos que possam comprometer o site

 EnterUpload - Está offline

A ação contra o site Megaupload se baseou nas acusações de infração de direitos autorais. A medida foi tomada em meio a debates em torno das leis antipirataria Stop Online Piracy Act (Sopa) e Protect Intelectual Property Act (Pipa). Por ora, o projeto de lei Pipa teve votação adiado e a Sopa foi retirada da pauta do Congresso.

—-
Leia mais:
• Filesonic desativa opção de compartilhar arquivos
• Megaupload é fechado nos Estados Unidos

De certo modo estão atirando no próprio pé, vejam esse texto retirado de um fórum de compartilhamento de arquivos antigos:

 

 

Como todos sabem, nos últimos dias, o MegaUpload foi fechado e isto acarretou diversos acontecimentos pelo mundo inteiro.


Infelizmente, a distorção feita pelas distribuidoras, lobistas e pela mídia, tentando a todo custo, confundir o Compartilhamento com pirataria não acaba nunca.

A Internet é movida pelo Compartilhamento, não só de arquivos, mas principalmente, de informação!

Contudo, com o passar dos anos, a grande massa que acessa a Internet, tornou-se acomodada, desinteressada, alienada...

No início da Internet no Brasil, havia pessoas interessadas em aprender, sedentas por informação e dispostas a compartilhar seus conhecimentos e graças a isto, a maioria hoje tem acesso a muita coisa, muito conteúdo de todo tipo, podendo facilmente encontrar um programa, um vídeo, uma música, um tutorial, etc.

Isto só foi possível até hoje, pelo Compartilhamento da Informação, disseminando conhecimento e cultura, a todos, sem distinção, da forma mais democrática, até então nunca vista em outras mídias já existentes!

Nestes anos que estou na Internet, já vi muita coisa acontecer, muito site bom surgir e desaparecer, muitas formas de compartilhamento que surgiram e sumiram num piscar de olhos devido a estas perseguições que nunca findam. Nestes anos todos, acompanhei o surgimento e fechamento do Napster, AudioGalaxy, Kazaa e vários outros (citando apenas alguns, senão a lista seria imensa), como também o surgimento de diversos métodos de compartilhamento, tanto via torrent, como ed2k, etc.

 

Fóruns já existiam, compartilhando informação, desde fóruns de programação, até fóruns de design, dicas e os mais variados possíveis.

 

Fóruns de compartilhamento de arquivos foram surgindo, inicialmente utilizando os formatos de torrent e ed2k e alguns outros, até o surgimento do compartilhamento via link direto, o chamado HTTP.

O problema é que confundem compartilhamento com pirataria.

Infelizmente, a mentalidade arcaica que se baseia num formato obsoleto de distribuição e que dá margem à pirataria, prefere atacar um site de COMPARTILHAMENTO, ao invés de ir atrás dos que realmente cometem crimes, isto pq, é mais fácil e mais notório fechar um site conhecido e bem visitado, do que tentar resolver os problemas que realmente interessariam pois camelô não dá fama necessária.

Está mais que comprovado que a Internet e suas ferramentas são o futuro e as empresas que não se atualizarem, não mudarem seus métodos de divulgação, distribuição e venda, tendem a perder espaço cada vez mais.

Dizer que downloads reduzem o volume de vendas é uma falta de conhecimento!

Em 2009, o grupo Black Eyed Peas e as cantora Beyonce e Lady Gaga, venderam mais de 100 milhões de cópias de músicas via Internet, sem contar a venda de cd's.

Vejam estas notícias:

Citação:

 

Taylor Swift vende 10 milhões de discos e ganha homenagem da gravadora

Susan Boyle vende 8,3 milhões de discos em cinco semanas

Radiohead vendem 1,2 milhões de cópias de In Rainbows

Apple iTunes alcança 10 bilhões de downloads

Avatar vende mais de 4 milhões de cópias em DVD...

Black Eyed Peas quebra recorde de vendas digitais

A música “I gotta feeling”, do Black Eyed Peas, quebrou o recorde de vendas digitais, segundo o site Billboard.com. A faixa ultrapassou "Low", do rapper americano Flo Rida, e se tornou a mais vendida, desde que a Nielsen SoundScan começou a auditar esse mercado.
Além de ter ficado 14 semanas no número 1 na parada de sucessos Billboard Hot 100 no ano passado, “I gotta feeling” teve 5,561 milhões de downloads pagos, contra o 5,536 milhões de “Low”.
O Black Eyed Peas ainda tem outra música no top 5 de vendas digitais com “Boom Boom Pow” que, com 5,298 milhões de vendas está em quarto lugar.


Em 2010 e 2011, o mesmo se repetiu com estes e outros artistas do mundo da música, aliás, estes artistas, nunca ganharam tanto como hoje em dia, fazendo shows com cachês milionários, vendendo música pela Internet, etc.

E a Internet é prejudicial então?

E as bandas que hoje surgem graças à Internet e suas ferramentas como YouTube, MySpace, Orkut, Blogs, Fóruns, Sites, etc?
As bandas se formam, se divulgam, fazem sucesso, fazem shows e começam a ganhar grana hoje, sem depender de gravadoras.
Hoje ainda, você vai numa loja e vê um CD de determinado cantor sendo lançado a 40,00.

A desculpa deste alto preço, é que existem os gastos para a gravação, com músicos, estúdios, orquestras, etc.
É o que as gravadoras querem que todos pensem, inclusive os músicos!
Quando se faz um orçamento, já se pensa em todos os custos de produção, os músicos são contratados e ganham cachês pelo trabalho efetuado, da mesma forma os profissionais do estúdio, design, etc, ou seja, recebem por este trabalho, mas não ganham na venda do CD, aliás, atualmente, poucos artistas ainda ganham na venda dos seus próprios cd's!

Ok, mas tem os custos de distribuição nos pontos de venda, divulgação, etc.. E daí?
Tanto é que muitos artistas optaram por selos independentes, onde produzem seu próprio material e cuidam da distribuição, ganham mais, têm maior controle sobre as vendas reais e ganham como sempre foi, nos shows, aparições, etc.

Estamos no século 21 e está mais que na hora de repensarem tudo isto baseados na realidade atual, mas é claro que é mais cômodo e mais lucrativo, atacar e dizer que são obrigados a praticar um preço maior para compensar as perdas nas vendas.
A verdade é que, quem é fã, quando pode, compra o CD original, só pra ter o album, guardar na coleção, ver os encartes, etc.

Mas voltando ao assunto, é mais cômodo sempre, perseguirem os sites de compartilhamento, sejam estes de músicas, vídeos ou qualquer outro tipo, desde que sejam é claro, conhecidos e tenham uma boa repercussão, pois a mentalidade é sempre a mesma, fechamos 1 e outros se fecham, ficam com medo e é claro, o nome fica em evidência e com maior prestígio entre as gravadoras, produtoras, distribuidoras, etc.

Não entendem que o mercado de DVD's é alavancado justamente graças ao compartilhamento?

Sim, pois muitos seriados que em seus países de origem não fazem muito sucesso, ao serem disponibilizados na rede, ganham o mundo e com isto, milhares acompanham, tornando possível, vender os boxes em vários lugares do mundo, inclusive até, que não exibiram as séries na TV, mas sabem que o número de downloads foi bom, ou seja, é o termômetro da indústria hoje em dia.

E o que dizer dos antigos filmes, desenhos e seriados que hoje estão sendo relançados?

A Internet não tem nada a ver com isto? Será mesmo que não?

Como se explica o sucesso da nostalgia nos sites de compartilhamento, comunidades de orkut, etc?

Ainda não perceberam que sites de compartilhamento, apenas resgatam o que o público quer ver e que por diversos motivos não é possível, seja pq não exibem mais na tv ou pq não lançaram em DVD ainda e muitas vezes nem previsão existe para que isto aconteça, seja pq foi lançado sim, mas com uma nova dublagem e quando se trata de algo que marcou época, precisam entender que o público alvo, é quem assistiu e se recorda de detalhes como vozes marcantes, trilha sonora, frases ou bordões de tal personagem, etc.

Compartilhar nada mais é que ser solidário, ceder algo que possui ao coletivo onde todos se beneficiam!

Isto não é Pirataria!


Dizer que um site de compartilhamento favorece a pirataria é um pensamento totalmente equivocado pois é o contrário, cada usuário espontâneamente, compartilha o que possui e acha interessante, de graça com todos, um vídeo para ser assistido na tela do computador, evitando inclusive, que esta mesma pessoa, compre a mesma coisa nas mãos de camelôs, mas como eu disse, se é fã e tem possibilidade e neste caso específico do colecionismo, o usuário vai comprar o original, desde que exista para venda e desde que o preço seja adequado à nossa realidade é claro.

Outro exemplo bem básico:

Quando você liga a TV e assiste a um comercial de um serviço banda larga, o que te oferecem?

Velocidade, downloads sem limites... Faça downloads de tantas músicas em 1 hora, tantos filmes em 1 hora, assista vídeos, etc.

Isso incentivaria a Pirataria então, ou estou errado?

Ou então, você compra seu computador e lá está um gravador de Cd e DVD produzido pela LG, Philips, Pioneer, Samsung, etc...

Mas pra que te oferecem um gravador? Não é pra gravar? Gravar o que?

Ok, vc pode se gravar cantando ou gravar um vídeo fazendo palhaçadas em sua câmera e depois gravar seu CD ou DVD não é mesmo? Mas é pra isto apenas que serve? Quantas pessoas possuem uma boa filmadora e estão dispostas a se gravarem para se verem na tela da tv, tendo em vista que, basta conectar a própria no televisor e já se ver na tela e as atuais, melhor ainda, já gravam em dvd, em cartão de memória, etc. Então pra que este tal gravador de dvd?

Ah, não podemos esquecer do gravador de DVD de mesa, isto mesmo, aquele igual o video cassete, que conectado a tv, possibilita gravar seu programa favorito, seu filme, desenho ou seriado e é vendido livremente nas melhores lojas, aliás, tem um muito bom da LG ao custo de quase 900,00.
Gastar 900,00 e não gravar nada da TV não tem sentido não é mesmo?

Falei em vídeo-cassete, o que me lembrou dos toca-fitas e consequentemente, das fitas virgens, nas quais era possível copiarmos um disco de vinil ou um cd de música, completo ou separando e montando sua coletãnea de acordo com suas preferências. Muita gente gravava fitas pra amigos antigamente de graça, ou seja, o cara as vezes tinha o disco, o amigo não tinha, então, era a forma de fazer as coisas, emprestavam e com isso, a música chegava cada vez mais longe e aquele amigo que não tinha o disco original, geralmente quando tinha a oportunidade, acabava comprando e usava a fita pra gravar outras coisas, emprestar para outros, etc...

Caramba... Compartilhamento! E sem internet!

Pois é, parece que é mais fácil perseguir um site que apenas serve de ponto de encontro de usuários de forma democrática e sem fins lucrativos, do que se aterem à realidade do mundo atual e encontrarem novos métodos, baseados na experiência e entendendo que o compartilhamento hoje, é o melhor termômetro para quem quer lançar algo no mercado, seja um filme, uma banda, uma campanha publicitária, etc.

Se está num site de compartilhamento é pq de alguma forma alguém se interessou e achou que seria legal mostrar para outras pessoas, ou seja, antigamente chamavam de propaganda boca-a-boca não é mesmo?

Nos fóruns temos pessoas de bem, num espaço legal, onde buscam a amizade, a troca de arquivos no fim, se torna apenas um pretexto para que isto seja possível, para que haja assunto e assim, possibilite muito mais que compartilhamento de simples vídeos, mas de vivências, experiências, idéias, etc.

Afinal, a Internet é o que é justamente pela troca de informações, pela possibilidade de integração e por ser democrática, possibilitando que pessoas de diferentes classes sociais, diferentes raças, culturas e crenças sejam iguais e possam conversar, se conhecerem, criar amizades, mesmo que a princípio, sejam apenas virtuais.

(Texto editado para retirada de referências ao Autor e ao fórum, que é particular)

Há muito tempo eu não usava, mas testei aqui o Emule e está funcionando 100%, todos aquivos que pesquisei como teste estão lá. No eMule os arquivos ficam no micro de cada um.  

eMule é um aplicativo de compartilhamento de arquivos (ou ficheiros) através de cliente/servidor que trabalha com as redes eDonkey2000 e Kad oferecendo mais funções do que o cliente sDonkey padrão. O eMule é um software livre lançado sob a GNU General Public License. Fonte: Wikipedia

O programa: http://www.baixaki.com.br/download/emule.htm

O Tutorial: http://www.tutorialemule.net/

Url que usei para atualização dos servers: http://peerates.net/servers.php 

Para dúvidas: http://www.tecmundo.com.br/3988-como-atualizar-servidores-do-emule.htm

http://www.tecmundo.com.br/roteador/308-aprenda-a-configurar-o-seu-... 

Se alguém já usa, peço para que pesquise pelos arquivos da biblioteca por lá, basta o nome do autor em qualquer ordem para fazer a busca.

Meu "ídalo"!

Augusto de Franco disse:

Blz Joakim, já usei muito o Emule, atualmente estava meio que esquecido, mas realmente é uma boa opção. Vou deixar os arquivos disponível aqui também.


Joakim Antonio disse:

Há muito tempo eu não usava, mas testei aqui o Emule e está funcionando 100%, todos aquivos que pesquisei como teste estão lá. No eMule os arquivos ficam no micro de cada um.  

eMule é um aplicativo de compartilhamento de arquivos (ou ficheiros) através de cliente/servidor que trabalha com as redes eDonkey2000 e Kad oferecendo mais funções do que o cliente sDonkey padrão. O eMule é um software livre lançado sob a GNU General Public License. Fonte: Wikipedia

O programa: http://www.baixaki.com.br/download/emule.htm

O Tutorial: http://www.tutorialemule.net/

Url que usei para atualização dos servers: http://peerates.net/servers.php 

Para dúvidas: http://www.tecmundo.com.br/3988-como-atualizar-servidores-do-emule.htm

http://www.tecmundo.com.br/roteador/308-aprenda-a-configurar-o-seu-... 

Se alguém já usa, peço para que pesquise pelos arquivos da biblioteca por lá, basta o nome do autor em qualquer ordem para fazer a busca.

Amigo(a)s, alguém estará presente ao evento Campus Party, em SP, nos dias 06 a 11/02? Podemos marcar um encontro presencial por lá para discutirmos a SOPA e a PIPA e outras ações da E=R e das nossas iniciativas? Além de Joh Maddog do LINUX, vai estar presente o Kul Wadhwa do Wikimedia entre outros.

Eu estarei falando lá André, no dia 8 de fevereiro às 15h. Nos encontramos :)



André Gustavo de Araujo Barbosa disse:

Amigo(a)s, alguém estará presente ao evento Campus Party, em SP, nos dias 06 a 11/02? Podemos marcar um encontro presencial por lá para discutirmos a SOPA e a PIPA e outras ações da E=R e das nossas iniciativas? Além de Joh Maddog do LINUX, vai estar presente o Kul Wadhwa do Wikimedia entre outros.

.

A princípio vou estar na Campus Party de segunda a sexta feira.

.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço