Escola de Redes

CONSOLIDADO DE TODOS OS TEXTOS DA BIBLI.E=R

BIBLIOTECA E=R (WORD 4SHARED) | BIBLIOTECA E=R (PDF 4SHARED)

BIBLIOTECA E=R (WORD MEDIAFIRE) | BIBIOTECA E=R (PDF MEDIAFIRE)

BIBLIOTECA E=R (WORD MULTIUPLOAD) | BIBLIOTECA E=R (PDF MULTIUPLOAD)

||

O acervo da E=R, com cerca de 830 textos para download da BIBLI.E=R está ameaçado. Esses livros e artigos foram reunidos pacientemente durante 3 anos, por vários conectados e conectadas à Escola-de-Redes e hoje talvez seja a maior biblioteca virtual de publicações científicas sobre redes sociais e temas correlatos. Eles foram pendurados no site http://4shared.com porque a o aplicativo do Ning, em 2009, era muito lento e não funcionava corretamente.

||

Vejam a mensagem que recebi ontem da Equipe de Suporte do 4shared support@4shared.com e a minha resposta. De qualquer modo, estamos com um sério problema. Pois, pelo que percebi, basta uma pessoa qualquer - um desses tarados por copyright que fazem do aprisionamento do conhecimento o seu meio de vida e fonte de lucro entre com uma reclamação - para o 4Shared interpretar como "abuse" e bloquear a conta. Ou seja, não temos a menor garantia.

||

 

MENSAGEM DO 4SHARED (00h08 DE 05/01/12)

Olá
Recebemos uma reclamação de que você está violando os Termos de Uso da 4shared. Foram detectados em sua conta arquivos explícitos ou ilícitos. Esses arquivos foram marcados como abusivos e movidos para a pasta 'Abuso' em sua conta, e o acesso a esses arquivos foi desativado.
Ao utilizar o serviço 4shared, é proibido fazer o seguinte: 1. publicar, distribuir ou de qualquer outra forma disponibilizar ou transmitir, nenhum dado, mensagem, texo, arquivo, ou qualquer outro material que infrinja qualquer direito autoral de terceiros e/ou qualquer lei, norma ou regulamentação, nacional ou internacional, incluindo, mas não limitada à: 
a. direitos autorais, marca registrada, patentes, outros direitos de propriedade; 
b. direito a privacidade ou publicidade; 
c. todas as obrigações de confidencialidade. 
2. Publicar, distribuir ou disponibilizar de outra forma qualquer um software ou outros arquivos que contenham vírus ou outros componente danoso. 
3. Publicar, distribuir ou disponibilizar de outra forma qualquer material pornográfico ou ilegal.
4. Publicar ou transmitir qualquer conteúdo ilegal, doloso, ameaçador, abusivo, de assédio, difamatório, ou ofensivo, difamatório, ou de conteúdo étnico derrogatório ou racial, ou qualquer conteúdo que expresse ódio contra qualquer pessoa ou grupos de pessoas devido à raça, credo, religião, cor, origem ou orientação sexual.
Atenção!
Este é o ultimo email de notificação relacionado à sua atividade ilícita no 4shared.com.
Quaisquer outras atitudes de violação de sua parte determinarão o bloqueio definitivo de sua conta.
Facilite a sua presença no 4shared e faça jus a ela – não viole os Termos de Uso do 4shared!
Saudações cordiais, 
Equipe de Suporte do 4shared 
support@4shared.com

||

 

MINHA RESPOSTA (07h08 DE 05/01/12)

Para Equipe de Suporte do 4shared:

Pelo que vi a alegada violação se deveu à publicação dos seguintes textos:

Wikinomics de Tapscott_Williams postado em 2009-09-30
Maturana Entrevista para Humanitates em 2010-05-22
Achei estes textos na Web, já estavam publicados. Não digitalizei.
Tenho centenas de textos no 4Shared na mesma condição. Eles são materiais didáticos, sem fins lucrativos, usados pela Escola-de-Redes (http://escoladeredes.ning.com/).
A Escola-de-Redes é uma rede social de pesquisa, que utiliza uma plataforma Ning. Nada do que é feito lá tem fins comerciais.
Se amanhã surgir uma pessoa fazendo uma reclamação qualquer e vocês interpretarem como violação dos Termos de Uso, então todo o acervo da Escola-de-Redes se perderá?
Vocês estão entendendo, que em pleno século 21 não se pode tratar mais assim a questão da propriedade intelectual e do copyright?
Como uma pessoa pode saber se um texto encontrado na Web é lícito ou ilícito?
Sei que vocês estão pensando em se resguardar de processos, mas, neste caso, o aconselhável seria mudar de negócio. É óbvio que numa site desse tipo (4Shared) aparecerão muitos textos que não foram autorizados pelos que detêm os direitos patrimoniais sobre antigas edições em papel. E o Creative Commons, como é que fica?
Pensem nisso.
E não escrevam mensagens como a que enviaram abaixo [aqui acima], pois elas são ofensivas a pessoas que não violaram lei alguma e estão trabalhando pro bono para o progresso da ciência.
Por outro lado, vocês também não podem avaliar corretamente quais são as consequências desse ato de bloqueio, se a ameça for concretizada. Vocês não sabem como a repercussão disso se propagará pela rede. Na balança custo-benefício talvez saia mais caro para vocês fazer isso.
Analisar caso a caso as situações - e não ter uma regra geral, sempre burra - é a melhor política.
No caso concreto, os textos de Tapscott-Williams estão espalhados pela Internet. E a entrevista de Maturana para Humanitates não é um produto tipicamente comercial. Creio que Maturana, que conheço, nada recebeu por essa entrevista e também creio que ele concordaria com minha avaliação.
Atenciosamente,
Augusto de Franco
Criador da Escola-de-Redes
||
Bem... pelo visto isso não terá um bom desfecho, pelos motivos que já apontei acima. Então temos que pensar rapidamente o que vamos fazer. Tenho backup dos arquivos. Eles estão espalhados em três máquinas diferentes. Fazer o upload de todos eles em outro lugar (qual?) ou usar o próprio Ning e depois relinkar tudo é um trabalho imenso, que gastará meses se apenas uma pessoa ficar dedicada a isso. O que vocês sugerem?
Talvez a melhor saída, tendo um lugar alternativo ou usando o próprio Ning é dividirmos entre nós o trabalho. Enquanto o 4Shared não for bloqueado, podemos fazer o download dos textos, pendurá-los nesse(s) lugar(es) e republicar - usando as mesmas normas adotadas pela BIBLI.E=R, que são muito simples - no grupo BIBLIOTECA E=R.
||
Mas se fizermos isso de modo distribuído, o trabalho será rápido. E nem importa muito as inevitáveis repetições.
||
Aliás, talvez a melhor solução seja esta mesmo: distribuir tudo e não coordenar nada. Cada um escolhe os textos que quer baixar do 4Shared e, em seguida, faz o upload em algum lugar que encontrar.
||
(Continua abaixo no campo dos comentários)

Vejam as novas páginas, organizadas pela inicial do sobrenome dos autores. Os textos ainda estão no 4Shared. Trata-se de fazer o download, pendurá-los (upload) em outro lugar e publicá-los novamente (com o novo link) no campo dos comentários: Novas Páginas


Exibições: 5315

Responder esta

Respostas a este tópico

Olá Alexandre, Augusto e tod@s,

Ficou bem legal Alexandre, mas eu ainda não consegui baixar torrents a partir dos arquivos que vc criou... eu tentei com esses três:

Redessociaiseteoriasocial.pdf.torrent, g007.bibler.torrent e g011bibler.torrent

No meu programa eles aparecem permanentemente como indisponíveis... alguém conseguiu baixar algum deles?

Você está mantendo os arquivos-alvo disponíveis nas pastas onde estavam quando criou os torrents?... se não proceder assim o seu programa torrent não poderá criar seeds a partir dos arquivos que criou (enviar).

Abs, luiz cjr.


Alexandre Gameiro disse:

Pessoal,

acabei de publicar links para os torrents dos livros da biblioteca = G =. Fiz em torrents, cada arquivo torrent tendo recebido um código numerado correspondendo a um livro (i.e. g001.bibler.torrent). À medida em que forem aparecendo novos livros em G (peço que me avisem), me disponho a, na medida do possível, também publicá-los em torrent.

Proóximo passo: criar os da letra = A =.

Qualquer dúvida ou dificuldade, comentem aqui.

Abs,

Gameiro.

Agora que você falou, Luiz, fui tentar baixar o primeiro da lista G e também não consegui. Alou Alexandre! Veja aí o que está havendo. Abraços.

Desculpem, é que estou com meu netbook em uma rede que não tá aceitando o uTorrent. Quando eu chegar em casa isso vai se resolver e, a partir do momento em que mais pessoas tiverem baixado e disponibilizando, isso tende a não acontecer mais.

Já subi de A a Z para o Media Fire, , colocarei aqui os links para as pastas caso alguém queira pegar mais rápido pois só editei a Letra A no arquivo da bibliografia para colocar os links no post correspondente. 

Há somente aquivos em PDF e as apresentações PPT.

Renomeei todos os arquivos com os respectivos nomes que constam na bibliografia.

No começo estava passando alguns Links em Html para PDF, isso quando não possuiam mais links pertinentes indicados e sim apenas bibliografia, mas no final surgiram muitos e estão disponíveis na rede.

Os livros com links mortos foram buscados na rede e substituídos pela versão que encontrei.

A pasta do Daniel Bell contém apenas 7 arquivos, pois no site eles retiraram as revista mais antigas.

Fica também uma dica para quem estiver com muitos arquivos, basta pegar o arquivo em Word que o Augusto passou e editar o link nele, depois só copiar aqui que fica certinho.

Abraços e ótima noite!

Joakim Antonio

"Nascemos anunciando, vivemos nos propagando e só paramos de transmitir no suspiro final. A vida é pura comunicação"

Pasta completa e separada por letras: 

  1. Letra A  
  2. Letra B - Sub pasta: Daniel Bell
  3. Letra C  
  4. Letra D 
  5. Letra E  
  6. Letra F 
  7. Letra G
  8. Letra H 
  9. Letrs H  
  10. Letra J  
  11. Letra K  
  12. Letra L  
  13. Letra M  
  14. Letra N  
  15. Letra O
  16. Letra P  
  17. Letra Q
  18. Letra R  
  19. Letra S 
  20. Letra T  
  21. Letra U  
  22. Letra V  
  23. Letra W 
  24. Letra Z

Nossa! Muito bom, Joaquim! Pelo que vi só falta agora publicar a lista de R a Z lá nas novas páginas da BIBLI.E=R.

Estou achando fantástica a nova (des)organização da BIBLI.E=R. Ou seja, começou a haver muita redundância, muitas entradas, um mesmo texto pode agora estar pendurado em vários lugares (4Shared, MediaFire, torrents et coetera). Esta - imagino - é a forma em rede. Quanto mais repetição, quanto mais entradas, quando mais locais para download e quanto mais retrabalho envolvido segundo um padrão distribuído melhor. Tudo ao contrário do que aprendemos. Tudo que estamos reaprendendo.

Postei os links de todos os arquivos que baixei em suas devidas letras, menos a "Letra I"  que não há campo para comentar, mas entrando em qualquer link da lista é só ir na pasta geral que encontrará todos os arquivos.

Segue o arquivo word com todos os links que postei, notem que não é igual ao anterior passado pelo Agusto, nele há apenas os livros que consegui baixar e todos em PDF, apenas aproveitei a lista já pronta e troquei os links.

Abraços

Joakim Antonio

"Hoje em dia há algo mais urgente do que realizar, é preciso antes, reaprender a sonhar"


 

Anexos

Ôpa, Joakim. Estupenda sua colaboração. Vou logo corrigir a falta de campo de comentários na letra "I". Abraços.

Joakim Antonio disse:

Postei os links de todos os arquivos que baixei em suas devidas letras, menos a "Letra I"  que não há campo para comentar, mas entrando em qualquer link da lista é só ir na pasta geral que encontrará todos os arquivos.

Segue o arquivo word com todos os links que postei, notem que não é igual ao anterior passado pelo Agusto, nele há apenas os livros que consegui baixar e todos em PDF, apenas aproveitei a lista já pronta e troquei os links.

Abraços

Joakim Antonio

"Hoje em dia há algo mais urgente do que realizar, é preciso antes, reaprender a sonhar"


 


Vejam em anexo a nova edição (em PDF e Word) da Biblioteca da Escola-de-Redes no MediaFire (todos os textos em PDF). Foi um trabalho colaborativo estupendo, feito pelo Joakim Antonio.

||
Demos assim um importante primeiro passo para tornar nossa BIBLI.E=R mais resiliente às perseguições dos caçadores de violação ao copyright.

||
Temos que continuar, entretanto, aumentando a nossa resiliência. Algumas pessoas estão pendurando os textos no torrent (por meio do BitTorrent e uTorrent). Isso é fundamental para criar redundância. Estamos aprendendo neste processo que a melhor organização é a (des)organização (ou seja, a não-organização top down): resiliência é a conjunção de distribuição com redundância.

||
1 - Nada de coordenação centralizada e sim coordenação emergente, distribuída.
2 - Nada de evitar retrabalho e sim multiplicar retrabalho distribuído.
3 - Nada de classificar, juntar, racionalizar para evitar duplicação de registros e sim aumentar a redundância.

||
Neste processo, talvez, estamos aprendendo mais sobre redes (distribuídas) do que em qualquer outra iniciativa (de estudo, investigação, pesquisa, seminários, simpósio, conferência etc.), já intentada na E=R.

||
Parabéns a tod@s.

||

P.S.: Os que querem ajudar, se integrando ao esforço de aumentar a resiliência da BIBLI.E=R, devem baixar o arquivo em Word abaixo, baixar os textos que desejarem, fazer o upload desses textos em outro lugar e depois relinkar, publicando suas cópias (ou alternativas para download) nas novas páginas da Biblioteca.
Anexos

Olá Augusto,

 

Obrigado por ter colocado os links lá também,  estou testando um outro servidor, esse com intuito de espalhar mais os livros pela rede, assim os encontraremos mais fácil caso algo ocorra.

 

Abraços 

BitTorrent Site The Pirate Bay Turns Away From Torrents
 
By Mark Hachman

January 13, 2012 04:09pm EST
Comments
  
  Tweet      

BitTorrent pirate site The Pirate Bay has begun shifting away from torrent files to another format, dubbed "magnets," which is a more modern way of sharing data that may help it go further underground.

The Pirate Bay announced on its blog on Thursday that it would make the magnet link the default option for downloading files. Links to torrent files will still remain on the site, but will be de-emphasized and phased out in a month, TorrentFreak reported.

"We've just changed places on the links," The Pirate Bay said. "Magnet is now default, Download torrent is now where the magnet links used to be. The reason is the same as always: Magnets are now good enough to use, and it's not as easy to block as .torrent files. Also it saves us a huge amount of bandwidth!"

As the name suggests, TPB hosts thousands of torrents pointing to copyrighted files of all sorts, and has served as either one of the last bastions of freedom on the Internet, or a hive of scum and villainy—depending on one's perspective. A Dutch court this week ordered two ISPs in the Netherlands to block customers from accessing The P...   .

In 2010, a Swedish appeals court ruled against The Pirate Bay's creators   —Peter Sunde, Gottfrid Svartholm Warg, Fredrik Neij, and Carl Lundstrom—upholding convictions handed down in 2009 for illegal file sharing.

What's a 'magnet'?
The BitTorrent protocol breaks down a file into a number of different pieces, which are shared back and forth between different clients. When a client has all of the pieces, the file is assembled, and he becomes another "seed" to distribute pieces to whichever client needs them.

Each file shared to the decentralized BitTorrent network requires one centralized command point, however: the tracker. Although any computer the tracker, it also becomes a focus point for law enforcement activity. After The Pirate Bay shut down   in Dec. 2009, it also terminated its tracker in favor of decentralized links like magnets. Until Thursday, however, the site never quite formally delivered on its promise.

As noted by Wikipedia, a magnet is simply a name for a cryptographic hash of the file, rather than a location of where it might be found.

A peer-to-peer client like BitTorrent or one of its derivatives still needs to query an IP for the file and its sources. But that IP can be better hidden via proxy—putting the file at arms length from whomever began distributing it, and providing additional legal protection.

The problem, as noted by some commenters to the BitTorrent post, is that some Web clients don't support magnets, while others don't use them as efficiently as torrents.

"I've tested magnet links several times," "newtown8573" wrote. "I have encountered more than once that magnet links will just sit and do nothing (waiting for basic torrent info). When i downloaded the torrent file instead it started to download as usual. So magnet links do not function as good as torrent files!"

Pirates also have other options, such as private trackers and DirectConnect+, which allows users to connect to "hubs" and share files.

For more from Mark, follow him on Twitter @MarkHachman.


Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço