Escola de Redes

CONSOLIDADO DE TODOS OS TEXTOS DA BIBLI.E=R

BIBLIOTECA E=R (WORD 4SHARED) | BIBLIOTECA E=R (PDF 4SHARED)

BIBLIOTECA E=R (WORD MEDIAFIRE) | BIBIOTECA E=R (PDF MEDIAFIRE)

BIBLIOTECA E=R (WORD MULTIUPLOAD) | BIBLIOTECA E=R (PDF MULTIUPLOAD)

||

O acervo da E=R, com cerca de 830 textos para download da BIBLI.E=R está ameaçado. Esses livros e artigos foram reunidos pacientemente durante 3 anos, por vários conectados e conectadas à Escola-de-Redes e hoje talvez seja a maior biblioteca virtual de publicações científicas sobre redes sociais e temas correlatos. Eles foram pendurados no site http://4shared.com porque a o aplicativo do Ning, em 2009, era muito lento e não funcionava corretamente.

||

Vejam a mensagem que recebi ontem da Equipe de Suporte do 4shared support@4shared.com e a minha resposta. De qualquer modo, estamos com um sério problema. Pois, pelo que percebi, basta uma pessoa qualquer - um desses tarados por copyright que fazem do aprisionamento do conhecimento o seu meio de vida e fonte de lucro entre com uma reclamação - para o 4Shared interpretar como "abuse" e bloquear a conta. Ou seja, não temos a menor garantia.

||

 

MENSAGEM DO 4SHARED (00h08 DE 05/01/12)

Olá
Recebemos uma reclamação de que você está violando os Termos de Uso da 4shared. Foram detectados em sua conta arquivos explícitos ou ilícitos. Esses arquivos foram marcados como abusivos e movidos para a pasta 'Abuso' em sua conta, e o acesso a esses arquivos foi desativado.
Ao utilizar o serviço 4shared, é proibido fazer o seguinte: 1. publicar, distribuir ou de qualquer outra forma disponibilizar ou transmitir, nenhum dado, mensagem, texo, arquivo, ou qualquer outro material que infrinja qualquer direito autoral de terceiros e/ou qualquer lei, norma ou regulamentação, nacional ou internacional, incluindo, mas não limitada à: 
a. direitos autorais, marca registrada, patentes, outros direitos de propriedade; 
b. direito a privacidade ou publicidade; 
c. todas as obrigações de confidencialidade. 
2. Publicar, distribuir ou disponibilizar de outra forma qualquer um software ou outros arquivos que contenham vírus ou outros componente danoso. 
3. Publicar, distribuir ou disponibilizar de outra forma qualquer material pornográfico ou ilegal.
4. Publicar ou transmitir qualquer conteúdo ilegal, doloso, ameaçador, abusivo, de assédio, difamatório, ou ofensivo, difamatório, ou de conteúdo étnico derrogatório ou racial, ou qualquer conteúdo que expresse ódio contra qualquer pessoa ou grupos de pessoas devido à raça, credo, religião, cor, origem ou orientação sexual.
Atenção!
Este é o ultimo email de notificação relacionado à sua atividade ilícita no 4shared.com.
Quaisquer outras atitudes de violação de sua parte determinarão o bloqueio definitivo de sua conta.
Facilite a sua presença no 4shared e faça jus a ela – não viole os Termos de Uso do 4shared!
Saudações cordiais, 
Equipe de Suporte do 4shared 
support@4shared.com

||

 

MINHA RESPOSTA (07h08 DE 05/01/12)

Para Equipe de Suporte do 4shared:

Pelo que vi a alegada violação se deveu à publicação dos seguintes textos:

Wikinomics de Tapscott_Williams postado em 2009-09-30
Maturana Entrevista para Humanitates em 2010-05-22
Achei estes textos na Web, já estavam publicados. Não digitalizei.
Tenho centenas de textos no 4Shared na mesma condição. Eles são materiais didáticos, sem fins lucrativos, usados pela Escola-de-Redes (http://escoladeredes.ning.com/).
A Escola-de-Redes é uma rede social de pesquisa, que utiliza uma plataforma Ning. Nada do que é feito lá tem fins comerciais.
Se amanhã surgir uma pessoa fazendo uma reclamação qualquer e vocês interpretarem como violação dos Termos de Uso, então todo o acervo da Escola-de-Redes se perderá?
Vocês estão entendendo, que em pleno século 21 não se pode tratar mais assim a questão da propriedade intelectual e do copyright?
Como uma pessoa pode saber se um texto encontrado na Web é lícito ou ilícito?
Sei que vocês estão pensando em se resguardar de processos, mas, neste caso, o aconselhável seria mudar de negócio. É óbvio que numa site desse tipo (4Shared) aparecerão muitos textos que não foram autorizados pelos que detêm os direitos patrimoniais sobre antigas edições em papel. E o Creative Commons, como é que fica?
Pensem nisso.
E não escrevam mensagens como a que enviaram abaixo [aqui acima], pois elas são ofensivas a pessoas que não violaram lei alguma e estão trabalhando pro bono para o progresso da ciência.
Por outro lado, vocês também não podem avaliar corretamente quais são as consequências desse ato de bloqueio, se a ameça for concretizada. Vocês não sabem como a repercussão disso se propagará pela rede. Na balança custo-benefício talvez saia mais caro para vocês fazer isso.
Analisar caso a caso as situações - e não ter uma regra geral, sempre burra - é a melhor política.
No caso concreto, os textos de Tapscott-Williams estão espalhados pela Internet. E a entrevista de Maturana para Humanitates não é um produto tipicamente comercial. Creio que Maturana, que conheço, nada recebeu por essa entrevista e também creio que ele concordaria com minha avaliação.
Atenciosamente,
Augusto de Franco
Criador da Escola-de-Redes
||
Bem... pelo visto isso não terá um bom desfecho, pelos motivos que já apontei acima. Então temos que pensar rapidamente o que vamos fazer. Tenho backup dos arquivos. Eles estão espalhados em três máquinas diferentes. Fazer o upload de todos eles em outro lugar (qual?) ou usar o próprio Ning e depois relinkar tudo é um trabalho imenso, que gastará meses se apenas uma pessoa ficar dedicada a isso. O que vocês sugerem?
Talvez a melhor saída, tendo um lugar alternativo ou usando o próprio Ning é dividirmos entre nós o trabalho. Enquanto o 4Shared não for bloqueado, podemos fazer o download dos textos, pendurá-los nesse(s) lugar(es) e republicar - usando as mesmas normas adotadas pela BIBLI.E=R, que são muito simples - no grupo BIBLIOTECA E=R.
||
Mas se fizermos isso de modo distribuído, o trabalho será rápido. E nem importa muito as inevitáveis repetições.
||
Aliás, talvez a melhor solução seja esta mesmo: distribuir tudo e não coordenar nada. Cada um escolhe os textos que quer baixar do 4Shared e, em seguida, faz o upload em algum lugar que encontrar.
||
(Continua abaixo no campo dos comentários)

Vejam as novas páginas, organizadas pela inicial do sobrenome dos autores. Os textos ainda estão no 4Shared. Trata-se de fazer o download, pendurá-los (upload) em outro lugar e publicá-los novamente (com o novo link) no campo dos comentários: Novas Páginas


Exibições: 5315

Responder esta

Respostas a este tópico

Meu caro,

Estou meio assombrado com isso. Vou conversar com algumas pessoas a respeito mas, em princípio, não acredito que a coisa vá terminar mal mas não vamos facilitar: gostei da sugestão de distribuir sem coordenação mas, para que possamos manter algum índice (e links, evidentemente), sugiro que os voluntários cadastrem endereços e registrem os arquivos que estiverem arquivando.

Abraço

Acabei de baixar. Só me preocupa a questão dos trackers (rastreadores).
Também criei um (ACIOLI, Sonia (2007): Redes sociais e teoria social). Vejam se funciona.


Luiz de Campos Jr disse:

Alexandre,

os torrents são muito simples de usar, criar um torrent e "semear" é bem fácil assim como os programas...

o problema está exatamente na distribuição dos arquivos no maior número de máquinas possível - o que também é o seu poder!!!

uma sugestão de programa: uTorrent: http://www.utorrent.com/intl/pt/

vou semear um arquivo torrent do arquivo "Redes como um padrão unificador da vida" [F. Capra] aqui para quem quiser começar a distribuir [veja link]... fica como simbólico [por enquanto], começa só na minha máquina, mas serve para quem quiser experimentar e já começar a distribuir :)

abs, lcjr.

-------

Alexandre Gameiro disse:

Um sistema de torrent mais simples de usar?

Luiz de Campos Jr disse:

espetacular!

a atitude e conteúdo da mensagem do 4shared já gerou - nesta nossa pequena escala - um tipo daquelas "consequências" às quais o Augusto alertou em sua reposta: muita gente pensando objetivamente [e agindo] em como escapar às limitações impostas!

me parece que as soluções distribuídas - como a dos torrents -  são as mais completas, embora concorde que exista dificuldades para implantação imediata...

quem gostaria de pensar sobre alternativas de "médio prazo" focadas em soluções como a dos torrents? talvez seja o caso de abrir um grupo sobre o tema aqui na E=R...

abraços! lcjr.

Anexos

Muito legal essa alternativa do torrent.

Não lí todos os 800 títulos. Na verdade consegui aproveitar uma mínima parte de tudo o que gostaria de estudar, mas gosto de saber que assim que eu ganhar tempo, posso acessar na biblioteca de nossa Escola de Rede.

O que eu quero dizer, é que estes 4 textos que lí, fiz download, e que eles poderiam estar compartilhados com os amigos de E=R e todos os outros conectados.

Porque não utilizarmos a ideia semente do napster e seus sucessores e montamos uma rede, onde cada um compartilha  os poucos textos que tem em seu HD.

Pelo que eu entendi o protocolo torrentz é capaz de criar e gerenciar este acesso com segurança de forma distribuída e sem proprietários.  Poderíamos criar um mecanismo de acesso da bilblioteca que fornecesse o cod de compartilhamento. Quanto mais redundância, maior a velocidade de donwload.

Boa Joaquim, já estou baixando...

Joakim Antonio disse:

Boa tarde Augusto e amigos, 

 

Como a prioridade é não perder os arquivos, estou puxando todos através do Jdownloader, com ele aberto basta copiar o Link do acervo e o programa escaneará e baixará todos (931 arquivos, 2,87 GB). O bom é que com ele pode-se pausar, parar e fechar o programa sem perder o que já foi baixado. Ele é simples de instalar e Neste Link há um tutorial de instalação e uso do programa.

 

Depois com mais tempo verei onde posso colocá-los e disponibilizo os links.

 

Uma ótima tarde e vida pra todos.

 

Joakim Antonio 

Joakim, o Augusto tem todos os arquivos. Não é essa a prioridade, não, mas de qualquer forma, é bom também como forma de distribuir o upload depois.

Paulo Vargas, é essa a ideia do Torrent, sim. E é bem legal porque a gente propaga o conceito de rede.

O bacana nesse caso seria que alguém fizesse o upload e que nós baixássemos O MESMO arquivo. Isso garantiria que a bibliografia fique preservada e rapidamente acessível a qualquer interessado.

A princípio o que me veio a mente foi também o dropbox, não conhecia o PogoPlug, estou dando uma pesquisada, achei uma ótima saída. 


Renato Siqueira disse:


Augusto, será que não seria uma ideia legal colocar tudo numa conta do Dropbox paga, a gente divide a conta (isso é fácil) e deixa lá.
Anualmente, renovamos.
São 50GB e os caras não são muito de perturbar.
Outra opção, MUITO MELHOR, é usar um PogoPlug Series 4 e colocar na casa de alguém com boa estabilidade elétrica e com banda larga. Com este dispositivo, poderíamos colocar quantos e tantos arquivos fossem convenientes para a E=R sem a preocupação com "Termos de Serviço" dos sites de compartilhamento. É um dispositivo barato, que poderia ser rateado entre nós e colocado à disposição de todos.
Com isso, mais o armazenamento em nuvem, ficaríamos realmente seguros e essa maravilhosa iniciativa à salvo do sistema "engessado" por advogados burros e gananciosos e empresas mal orientadas!
O que acham?

Oi Augusto e amigos,

No que for necessário e possível tenho disposição em colaborar. Eu mesma utilizo constatemente a biblioteca da E=R.

Abs.

Acredito que a melhor forma é pararmos de ficar tentando coordenar o processo. Enquanto tivermos um local (dropbox - que depende de um programa instalado na máquina), 4shared, slidshare, contas da escola de redes... se escolhermos 1 local, estaremos vulneráveis.

Faz algum tempo eu me perguntei sobre problemas de direitos autorais com os textos da E=R... mas achei que não deveria me preocupar. Agora o que podemos fazer é: cada um coloca um texto em uma conta pessoal ou fake, ou uma conta que não usa mais. Sem regras. Sem padrões. Se alguma conta ou texto for excluída, basta copiar para outra, com outro nome. Ou pedir para alguém publicar na sua própria conta. E atualizar o link.

Cada um pode pegar os textos que quiser. Isso vai gerar duplicidade. Ok, quanto mais cópias do mesmo texto, menor a chance de que eles se percam. Não é assim que se preservam arquivos digitais?

Podem contar comigo. Vou começar pelos que já estão no meu pc.

Por isso o Copyright está obsoleto. Sempre haverá uma forma de burlá-lo...

Dica: Os arquivos originais podem tero nome abreviado ou modificado. Isso dificulta a busca por bots ou "fiscais".

Ao trabalho!

Outros sites onde podemos espalhar:

https://one.ubuntu.com/

http://docs.google.com (como pdf, compartilhando como público)

mais sugestões?

Sugestão:

Já que os arquivos problemáticos foram: 

Wikinomics de Tapscott_Williams postado em 2009-09-30
Maturana Entrevista para Humanitates em 2010-05-22

Então, vou publicar justamente estes em plataformas diferentes. Ao invés de bloquear o acesso, vamos tornar impossível o bloqueio a estas obras, publicando em diferentes lugares, com diferentes nomes (linkando ou não na biblioteca). Eu farei isso, que quiser que siga...

Mas o esforço principal é manter o acervo da biblioteca.

olá Luiz,
já segui a sua sugestão, só que por outra via...

criei um torrent para cada arquivo e os estou disponibilizando aqui e na biblioteca.

TAPSCOTT, Don & WILLIAMS, Anthony (2006): Wicknomics
MATURANA, Humberto (2004): Entrevista para Revista Humanitates


Luiz Bruno Vianna disse:

Sugestão:

Já que os arquivos problemáticos foram: 

Wikinomics de Tapscott_Williams postado em 2009-09-30
Maturana Entrevista para Humanitates em 2010-05-22

Então, vou publicar justamente estes em plataformas diferentes. Ao invés de bloquear o acesso, vamos tornar impossível o bloqueio a estas obras, publicando em diferentes lugares, com diferentes nomes (linkando ou não na biblioteca). Eu farei isso, que quiser que siga...

Mas o esforço principal é manter o acervo da biblioteca.
Anexos

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Augusto de Franco.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço